quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Derrotada nas urnas, prefeita de Tauá pede licença até fim do mandato

Patrícia Aguiar perdeu as eleições em Tauá por apenas 93 votos de diferença Foto: Natinho RodriguesA prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar (PSD), derrotada no pleito do último dia 2 de outubro, renovou o seu pedido de licença da função de gestora do Município até o dia 31 de dezembro, último dia do seu mandato.

O projeto de decreto legislativo, aprovado pela Câmara Municipal de Tauá, em sessão ordinária na segunda-feira (17) concede licença do cargo de prefeito, sem ônus para o Erário Municipal, para tratar de interesse particular, no período de 24 de outubro a 31 de dezembro de 2016.

Desde o dia 22 de julho passado a prefeita estava afastada das funções de prefeita devido a um outro pedido de licença para tratar de assuntos pessoais. Como a licença em questão termina no dia 24 de outubro, outra foi aprovada pela Câmara, e com isso, na prática, Aguiar não é exercerá mais o mandato de prefeita de Tauá. Em seu lugar está o vice, Júlio César, cuja responsabilidade última será transmitir o cargo ao novo prefeito, no primeiro dia do próximo ano

No primeiro turno campanha, Aguiar perdeu por apenas 93 votos para Carlos Windson, do PR, que é primo e aliado do deputado estadual Audic Mota (PMDB). Enquanto a prefeita ficou em segundo lugar com 16.194, o prefeito eleito consagrou-se vitorioso com 16.287.

Edson Silva
Postar um comentário