terça-feira, 27 de setembro de 2016

Brasil-RS faz dois de pênalti, amplia jejum do Ceará e sobe para terceiro lugar

Em um jogo pegado, viril e muito disputado, o Brasil de Pelotas voltou a vencer após quatro jogos, praticamente garantiu sua permanência na Série B e ainda subiu para a terceira posição da competição. 

Com dois gols de pênalti de Gustavo Papa, o Xavante bateu o Ceará por 2 a 1 no Bento Freitas, pela 28ª rodada. O time alvinegro, por outro lado, amarga 11 jogos sem saber o que é vitória

Plenário mantém registro de candidato a vereador acusado de ser analfabeto

Sessão plenária jurisdicional do TSE
O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na sessão desta terça-feira, manter o deferimento de Francisco José de Araújo (PT) ao cargo de vereador do município de São Gonçalo do Piauí (PI) nas eleições municipais deste ano. O Ministério Público havia pedido o indeferimento do candidato por considerá-lo inelegível por ser supostamente analfabeto.

A relatora, ministra Luciana Lóssio, havia votado anteriormente pelo indeferimento da candidatura, uma vez que a Constituição Federal estabelece que o analfabeto pode votar mas não pode receber votos e a Resolução 23455 do TSE, que dispõe sobre a escolha e o registro dos candidatos nas eleições de 2016, diz que o comprovante de escolaridade é um dos documentos que o candidato deve apresentar para ter seu registro deferido.

No caso, o candidato apresentou documento da secretaria municipal de educação de que concluiu o primeiro ano do curso fundamental, o que foi contestado pelo Ministério Público. A relatora questionou se o comprovante de escolaridade seria uma simples declaração de que o candidato não é analfabeto por ter concluído o primeiro ano do ensino fundamental.

Na sessão de hoje, ao apresentar seu voto-vista, o ministro Henrique Neves resolveu acompanhar a divergência aberta pelo ministro Herman Benjamin no sentido de negar o recurso interposto pelo Ministério Público e manter o deferimento do registro do candidato a vereador.

“O ônus da prova é de quem impugna a candidatura”, disse o ministro, ao afirmar que a realização de um teste de alfabetização pode até ser feito, mas deve ser interpretado como uma oportunidade que se dá ao candidato de provar sua alfabetização. “O teste de alfabetização não pode ser utilizado pelo juiz para se constituir o valor dos documentos que são apresentados pelo candidato”, afirmou.

A ministra Rosa Weber votou com a divergência juntamente o ministro Gilmar Mendes, para quem o tema é “espinhoso”. De acordo com o presidente do TSE, “a realidade é que as pessoas, em determinados locais, têm uma situação muito pouco densa, talvez inadequada para o exercício de funções públicas, mas cabe ao eleitor decidir. Isso depende de uma evolução e uma aplicação no tempo”, ponderou.

TSE

Cidadão pode consultar DivulgaCandContas para informações sobre candidatos às Eleições 2016

TSE divulgou nesta quarta-feira (26) o Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (DivulgaCandContas)
O primeiro passo para a conscientização política de um sistema representativo como o Brasil passa, obrigatoriamente, pela escolha dos candidatos que elegemos. Neste domingo (2), o país volta às urnas para escolher prefeitos e vereadores que, nos próximos quatro anos, serão aqueles que vão nos representar em mais de 5,5 mil municípios. 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dispõe, em sua página na internet, do sistema DivulgaCandContas, no qual o eleitor pode localizar informações sobre os candidatos que vão participar das eleições municipais de 2016. Esse sistema traz informações sobre a declaração de bens do candidato, seu programa de governo (no caso de candidato a prefeito), a situação do registro de candidatura, arrecadação e gastos de campanha, entre outros tópicos.

O DivulgaCandContas é o sistema responsável pela divulgação das candidaturas e das prestações de contas dos candidatos e dos partidos em todo o Brasil. Por meio desse sistema, é possível consultar o quantitativo de candidaturas e verificar a situação de cada candidato, assim como todos os seus dados, segundo foram informados à Justiça Eleitoral.

Além disso, o sistema disponibiliza as informações das prestações de contas (parcial ou final), com a discriminação dos recursos financeiros e/ou estimáveis em dinheiro arrecadados para financiamento da campanha eleitoral, e os gastos realizados, detalhando doadores e fornecedores declarados por candidatos e por partidos políticos, conforme previsto no artigo 43 da Resolução nº 23.463/2015 do TSE. Assim, o sistema divulga, a partir do envio dos relatórios financeiros, informações sobre o financiamento das campanhas. Com essa transparência, a sociedade pode exercer o controle sobre os recursos arrecadados e os gastos realizados.

O sistema está disponível na Internet para todos os cidadãos. Para acessá-lo, não há necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário. Para obter informações adicionais, basta clicar em “Eleições”, “Eleições 2016” e “Sistema de divulgação de candidaturas e prestação de contas eleitorais (DivulgaCandContas)”.

TSE

Sob pena de multa, Justiça decreta ilegalidade da greve dos policiais civis

Em decisão nesta terça-feira (27), a Justiça ordenou que os policiais civis do Estado do Ceará, em greve desde o último sábado (24),retornem às atividades no prazo de "24 horas após notificação" do Sindicado dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE). O não cumprimento da determinação acarretará multa diária de R$ 3 mil para cada dirigente sindical e de R$ 800,00 para cada policial civil que mantenha a paralisação.

Conforme o relator do processo, desembargador Luiz Evaldo Gonçalves Leite, "convém ressaltar a premência de se manter em atividade ininterrupta os serviços públicos capazes de, uma vez descontinuados, comprometer a salvaguarda da própria sociedade, fonte que investe de legitimidade o exercício de tais funções".

>Policiais civis decidem paralisar as atividades

Argumentando o período eleitoral, o desembargador apontou que "a atuação dos órgãos de segurança pública é essencial ao exercício do direito de sufrágio, tão caro à democracia, no que prevalece o argumento do requerente no sentido de que as consequências podem ser gravíssimas".

"Nesse contexto, impõe-se ordenar o retorno dos servidores ao trabalho, a ser observado pelo sindicato requerido", frisou o magistrado.

O Estado alegou no TJCE que o movimento paredista da área de segurança pública pode instaurar o “caos na sociedade”, com “consequências catastróficas”.

Argumentou também que não houve comprovação de estar frustrada a negociação; não ter havido notificação da paralisação com antecedência mínima de 48 horas, ou de 72 horas no caso de atividades essenciais.

Segundo a vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE), Ana Paula Cavalcante, a categoria ainda não foi notificada oficialmente pela Justiça.

Greve

A Polícia Civil havia entrado em greve no dia 22 de setembro. Segundo o presidente do Sindicato,Francisco Lucas de Oliveira, não restou outra alternativa para a categoria senão a greve.

"A gente quer o reconhecimento do nosso nível superior em termo salarial. O Governo prometeu diminuir o fosso entre o delegado e os outros policiais. Inspetor e escrivão no Ceará têm uns dos piores salários do Brasil", reivindicou o inspetor Leonardo Fontenele.

Além do reajuste salarial, a categoria quer aumento do efetivo da Polícia Civil e a proibição de desvios de função.

Desde a deflagração da greve dos policiais civis, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) assegurou que o diálogo entre o Estado e a categoria permanece aberto. Em nota, a Secretaria afirmou que "as solicitações dos profissionais estão sendo analisadas em conjunto com outras pastas do Governo".

Na última sexta-feira, representantes do Sinpol-CE se reuniram com o chefe de gabinete do governador Camilo Santana, Élcio Batista, e com o secretário de planejamento e gestão, Hugo Figueiredo, quando representantes dos dois lados assinaram um documento com as propostas que poderiam levar ao cancelamento da greve.

Mesmo após a reunião, os policiais civis mantiveram a decisão de entrar em greve. Em assembleia na sede do Sindicato do Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpol-CE), no último sábado, para avaliar as propostas elaboradas pelo Governo do Estado, a categoria decidiu não aceitar as condições do documento e paralisaram as atividades.

Diário do Nordeste

STF aceita denúncia da Lava Jato contra Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo

O ex-ministro Paulo Bernardo e a senadora Gleisi Hoffmann são investigados pela Lava Jato
A 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, por unanimidade, nesta terça-feira (27) abrir ação penal contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, por suspeitas de terem recebido de forma ilegal R$ 1 milhão para a campanha de Gleisi ao Senado em 2010. Dessa forma, eles se tornaram réus na ação.

Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República, o dinheiro teria origem no esquema do chamado petrolão, investigado pela Operação Lava Jato, e teria sido repassado à campanha com o objetivo de manter no cargo o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, hoje um dos principais delatores do esquema de corrupção na estatal.

A decisão veio após voto do relator do processo, ministro Teori Zavascki, responsável pelas ações da Operação Lava Jato no Supremo. Participaram do julgamento, além de Zavascki, Celso de Mello, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Em seu voto, Teori rejeitou o argumento dos advogados de defesa de que a denúncia não traria provas das acusações.

"Não há como acolher a tese das defesas de que denúncia seria inepta por não descrever o fato criminoso em todas as suas circunstâncias", disse. "Para embasar a peça acusatória, apresenta o Ministério Público inúmeros indícios concretos", afirmou Teori.

O ministro também comentou as contradições nos depoimentos iniciais dos delatores Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, sobre a quem Paulo Bernardo teria feito a suposta solicitação do dinheiro, tese da defesa. Segundo Teori, apesar da divergência inicial, posteriormente ambos confirmaram o repasse feito a pedido do ex-ministro. "Youssef não só confirmou a relação da entrega de valores, reconhecendo ainda, mediante fotografia, a pessoa do denunciado Ernesto Rodrigues como a pessoa responsável por receber a quantia", disse Teori.

Ao abrir processo, o STF transforma Gleisi e Paulo Bernardo em réus pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A decisão, no entanto, não equivale a uma confirmação da suposta participação do casal no esquema, o que deve ser provado durante a fase de julgamento da ação, que começa agora.

A senadora e o marido negam qualquer participação em irregularidades. Os advogados de defesa do casal afirmam que a denúncia não traz provas e se baseia em "meras conjecturas".

Bernardo foi ministro do Planejamento no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministro das Comunicações na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff.

Também foi denunciado, e transformado em réu, o empresário Ernesto Kugler Rodrigues, acusado de atuar como intermediário no repasse do dinheiro à campanha petista.

O advogado de Rodrigues, José Carlos Cal Garcia Filho, afirmou, em manifestação durante sessão da 2ª Turma, que não há provas de que seu cliente teria praticado atos ilícitos. "A denúncia não traça uma linha no sentido de dizer que Ernesto Rodrigues interferiu no recebimento de propina no âmbito da Petrobras", afirmou Garcia Filho.

Folha Uol

Indeferido: Raimundo Macedo desiste da candidatura em Juazeiro do Norte

Acuado por denúncias de irregularidades e amargando a quarta colocação nas pesquisas eleitorais, o prefeito Raimundo Macedo anunciou nesta terça-feira, em entrevista à rádio Vale FM, sua desistência de concorrer a reeleição pela Prefeitura de Juazeiro do Norte.

Raimundão alegou perseguições contra ele e familiares. Na semana passada ele havia paralisado a campanha e disse que decidira posteriormente com correligionários se renunciaria ou não. Raimundo disse que decidiu desistir da candidatura, “pois não valeria a pena dar continuidade, diante do quadro de perseguição e discriminação que ele e familiares estavam sofrendo”.

Ele frisou que está aguardando o julgamento do TRE de um processo, que segundo afirmou já tem parecer favorável da procuradoria, para anunciar oficialmente dua renuncia. “A decisão que já está concretizada no nosso coração nossa consciência. Estamos fazendo isso com tranquilidade responsabilidade, por entender que é melhor a paz e a minha e da minha família, do que me submeter a mais quatro anos de turbulência de ataques e criticas que com certeza não é essa a nossa vocação”, pontuou.

Em 22 de junho de 2015, Raimundo Macedo foi afastado da Prefeitura de Juazeiro do Norte por decisão do juiz Gucio Carvalho Coelho, atendendo pedido do Ministério Público Estadual (MPE). Na ocasião, MP acusou o prefeito de ato de improbidade administrativa.

De acordo com a decisão, Raimundo Macedo deveria ser afastado durante, pelo menos, 180 dias. Os representantes do Ministério Público instauraram o Inquérito Civil Público em 22 de abril de 2015 para apurar supostas irregularidades em uma desapropriação realizada pelo município de Juazeiro do Norte, bem como a realização de permuta de imóvel do município com imóvel da mesma empresa.

A decisão foi mantida pelo desembargador Carlos Alberto Mendes Forte, do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). Em 5 de agosto, decisão do ministro Francisco Falcão, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, determinou o retorno do prefeito à função.

O filho de Raimundo, Mauro Macedo foi alvo da Operação Fratello que investiga fraudes e desvios de recursos públicos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para a construção de shopping center no município de Juazeiro do Norte, no Ceará.

Na investigação, a auditoria do Ministério da Transparência constatou modificações no projeto da obra financiada e ampliação da operação de crédito original em mais de 100% do seu valor inicial. A Transparência indica que a obra estava parada, embora houvesse a previsão de conclusão do projeto para 2012, e que haviam sido desembolsados cerca de R$ 12 milhões a mais do que o efetivamente executado.

Foram detectadas, segundo a Transparência, irregularidades como superfaturamento de preços e pagamentos a empresas do mesmo grupo da empresa contratante da operação (sem a devida contraprestação dos serviços pagos); pagamentos a empresas de fachada; e utilização dos recursos do financiamento na execução de obras que não integravam o projeto. Foi identificada também ‘fragilidade no acompanhamento e no controle da operação de crédito’.

Ministro do STF desbloqueia bens de Marcelo Odebrecht

Marcelo Odebrecht, presidente da Odebrecht
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello determinou o desbloqueio dos bens do empreiteiro Marcelo Odebrecht, que está preso desde junho do ano passado por suspeita de participação no esquema de corrupção da Petrobras.

O magistrado já havia concedido liminares com conteúdo idêntico, mas em favor do sócio da OAS, Leo Pinheiro, também alvo da Operação Lava Jato, e das pessoas jurídicas da Odebrecht e da OAS. Desta vez, o relator autorizou a livre movimentação dos bens de Marcelo Odebrecht, pessoa física.

Ao justificar a decisão no caso de Pinheiro, o relator afirmou que a proibição de acesso ao seu próprio patrimônio pode sujeitar o empresário "à insolvência".

As sentenças do ministro vão de encontro às decisões do TCU (Tribunal de Contas da União), que, mesmo diante do reiterado entendimento do ministro do Supremo, continuou autorizando a retenção de valores pertencentes a investigados.

Em relação às duas construtoras e seus sócios, o TCU determinou o bloqueio de R$ 2,1 bilhões das pessoas físicas e jurídicas da Odebrecht e da OAS.

O tribunal de contas constatou que as obras de duas unidades da refinaria de Abreu e Lima, que custaram R$ 5,5 bilhões em valores da época, tiveram preços acima do mercado e direcionamento nas licitações. O processo do foi aberto pelo colegiado no ano passado, quando se imaginava um sobrepreço de R$ 1,1 bilhão.

As investigações foram ampliadas nesse período e se chegou ao valor de R$ 1,4 bilhão, que, atualizados, equivalem aos R$ 2,1 bilhões. Foi a primeira vez que o TCU bloqueou bens de empresas envolvidas na Operação Lava Jato.

Reunião antecipa encerramento de campanha em Aiuaba (CE)

Em virtude do clima tenso que se instalou no município de Aiuaba nesses últimos dias devido a um duplo homicídio ocorrido na noite do último sábado, 24, a Justiça Eleitoral da 101ª zona e as coligações que estão disputando as eleições, se reuniram na manhã desta terça-feira, 27, na sede do Cartório Eleitoral.

O encontro foi coordenado pela Juíza Eleitoral Dra. Anna Carolina e contou ainda com a participação do Promotor Eleitoral Dr. Alexandre Paschoal, além de representantes das coligações e advogados para tratar dos ultimos dias da campanha eleitoral.

Ao final do encontro, foi assinado um Termo de Acordo onde os candidatos se comprometem a não realizarem qualquer movimentação de campanha nesta quarta-feira, 28, e quinta, 29, antecipando assim o encerramento da campanha. Também houve o compromisso para evitar comemorações em locais públicos após a divulgação do resultado final da apuração.

O documento também estabelece uma multa de R$ 50 mil para a coligação que descumprir o acordo.

Blog do Wilrismar

Artigo: Tática psicológica, embuste e falta de propostas.

"É lamentável que ainda haja pessoas que acham que espalhar notícias falsas ajuda a ganhar eleições, e por causa disso intensificam a tática psicológica, que parece se repetir a cada quatro anos, com o intuito de influenciar no resultado das eleições. A tática psicológica é bem simples e se manifesta de diversas maneiras. Vejamos alguns exemplos:
- Pessoas com suposto conhecimento chegam para outras menos avisadas e afirmam que a eleição já está ganha, e dizem isso com muita segurança para fazer crer que estão certos, mesmo sabendo que o que estão falando não tem qualquer fundamento objetivo;
- Praticamente todo dia divulgam a notícia de que uma pessoa importante, um comerciante, uma liderança – preferencialmente alguém que já pertenceu a seu grupo político – “virou” para sua agremiação. Mais tarde a notícia não se confirma, mas o boato já correu;
- Outras pessoas chegam para alguém em tom confidente, senhor de si, falando bem baixo, quase sussurrando, pedindo que não conte para ninguém, mas que a situação é de vitória para aquele grupo político. Ora, o desavisado acredita que seja verdade e ainda sai espalhando aquilo que parecia um segredo. Pronto, é o suficiente para que o boato pareça verdade, numa tática que lembra o nazismo;
- Outra maneira de enganar o eleitor para tentar ganhar votos é divulgar a existência de uma pesquisa dando grande margem de vantagem para o candidato derrotado. No dia seguinte, quando se abrem as urnas, sabe-se que tudo não passou de engodo;
- No dia da eleição, numa última tentativa de ainda influenciar o resultado, começam a comemorar a vitória por volta das 15h, buzinando, soltando bomba, gritando na rua, na esperança de que alguém leve isso em consideração em mude o voto no último momento.
Eu ouvi uma pessoa dizendo que a política é blefe, é trapaça, e fiquei muito triste porque para mim isso é enganar o eleitor, isso é embuste, é desonestidade, é estelionato eleitoral. Só entendo que alguém deseje ganhar eleição com esse tipo de prática se não tiver propostas claras e concretas para melhorar a vida das pessoas. Do contrário, em respeito ao eleitor, deveria “jogar limpo”, se claro, dizer que está atrás na preferência do eleitorado, mas que juntos podem vir a ganhar a eleição.
Quem já foi prefeito, tem que mostrar o que fez de verdade pelo município, e explicar por que não fez realizou certas ações, não construiu certas obras, por que deixou outras por fazer, por que não conclui tal obra, mostrar onde está o dinheiro da obra não concluída, e tem que apontar para um futuro melhor para os munícipes; quem ainda não foi prefeito tem que apresentar a exequibilidade de suas ideias; mas todos os candidatos têm o dever moral de tentar ganhar as eleições com propostas e não com o blefe, engodo e embuste. Quem faz isso, no meu entender, é porque não tem votos para ganhar as eleições, e, como último recurso, como último suspiro antes da sua queda final, tenta arrancar o voto de maneira mesquinha. O candidato que adota as práticas listadas acima não merece crédito, não merece voto, não merece governar".

Prof. Dr. Nabupolasar Alves Feitosa

Aniversário de Acopiara: Final do Campeonato Acopiarense de Futebol 2016 será nesta quarta-feira, dia 28

Resultado de imagem para campeonato de acopiara
O estádio municipal Uchoão espera um grande público nesta quarta-feira, dia 28, data de aniversário da cidade para torcer e apreciar a grande final do Campeonato Acopiarense de Futebol 2016 nas modalidades aspirante e principal. 

A primeira final será às 14 horas entre as equipes de Vila Macedo x Muguém (aspirante) e às 16 horas na principal, Vila Macedo x Arsenal dos Tipís. Haverá transmissão, ao vivo, da equipe de esportes da Rádio Vale do Quincoê, a partir das 14 horas com narração de Lindomar Rodrigues e reportagens de Johnny Pereira, Ozemar Rodrigues e Cid estevão.

Candidatos com indeferimentos de pedidos de registros de candidaturas em Acopiara correm contra o tempo para tentarem reformar sentenças

Faltando apenas 5 dias para as eleições municipais, o candidato a prefeito Antonio Almeida Neto (PMDB) continua com o seu pedido de registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral de Acopiara. O ex-prefeito entrou com um recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral, porém ainda não existe data definida para julgamento. 
O candidato a vereador Vicente Júnior (PCdoB) também se encontra na mesma situação. Ambos aguardam com expectativa o julgamento dos seus processos que devem acontecer até sexta-feira. Os votos dos dois postulantes não serão computados pelo TRE e TSE se os devidos pedidos de registros de candidaturas não forem aceitos. 

Ciro Gomes visita Acopiara e faz caminhada pelo centro

O ex-governador, ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes (PDT) visitou no final da manhã de ontem (26) o município de Acopiara, precisamente a rua Marechal Deodoro, onde está localizado a maior parte do comércio. 
Além de conversar com as pessoas e pedir "Fora Temer", Ciro aproveitou a passagem pela Terra do Lavrador para apoiar o candidato pedetista Dr. Vilmar. 

Eleições 2016: envio de tropas ao Interior é antecipado

As cidades de Icó, no Centro-Sul; e Aiuaba, nos Inhamuns, são as duas com maiores índices de violência na campanha eleitoral deste ano. Reforços já foram enviados pela Polícia Militar a pedido do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Hoje (27), cerca de mil policiais partem de Fortaleza para o Interior, segundo o Plano de Segurança para as Eleições 2016, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O juiz Mauro Liberato, presidente da Comissão de Segurança do TRE, observou que, além do reforço regular que irá para todas as cidades, Aiuaba e Icó receberam contingente extra de forças especiais da Polícia Militar. "Estamos acompanhando o desenrolar dos fatos em todo o Estado e essas duas cidades são as que, no momento, nos trazem maiores preocupações", frisou.

Além de Aiuaba e Icó, Boa Viagem, Caririaçu, Santa Quitéria e Sobral despertam maior atenção das autoridades quanto ao acirramento dos ânimos na campanha. "Apesar desses casos pontuais, o pleito, na nossa avaliação, está bem tranquilo", analisou o juiz Mauro Liberato.

Cada cidade terá pelo menos um oficial da PM que vai atuar em concordância com o juiz eleitoral e o promotor de Justiça. "Só enviamos reforços extras quando o TRE nos faz a solicitação, após análise da Comissão de Segurança do Tribunal. Vamos seguir o Plano de Segurança para as Eleições 2016, que foi entregue ao presidente do TRE, na última sexta-feira", explicou o assessor de Comunicação da PM, tenente-coronel Andrade.

Para ele, a cidade de Icó é a que merece maior atenção. "A violência com tiros em casa de candidato, de fiscal da justiça eleitoral e de cabos eleitorais tem sido recorrente", frisou. Até o momento, não houve pedido, por parte do TRE, para o envio de tropas federais.

Crime

Em Aiuaba, o vereador José Valmir de Souza, 58, foi morto com vários tiros, após participar de um comício, na localidade de São Nicolau, no último sábado. Em seguida, o filho dele, Alan Franklin de Souza, 27, assassinou um rival e deixou outro ferido. A Polícia investiga se há relação entre os dois homicídios. "O inquérito ocorre sob sigilo e, por enquanto, nenhum acusado foi localizado", disse o delegado regional de Tauá, Edvando França. Há suspeita de que a morte do vereador, que concorria à reeleição, foi por motivação política, em decorrência de pronunciamentos críticos à gestão anterior. "O filho do vereador tinha passagem na Polícia por porte ilegal de arma, ameaça e tentativa de homicídio", disse França.

Aiuaba recebeu reforços do Batalhão de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), Comando Tático Rural (Cotar) e da Força Tática de Apoio (FTA). Icó, além das forças especiais da PM, conta, desde a semana passada, com uma equipe de agentes da Polícia Federal (PF), que investiga os casos seguidos de tiros efetuados contra residências de candidato, cabos eleitorais e de um fiscal de propaganda eleitoral.

Tradição

O coordenador do Laboratório de Estudos de Conflitos e Violência (Covio), da Universidade Estadual do Ceará (Uece), professor Giovani Jacó de Freitas, observou que a violência em períodos de campanhas eleitorais são resquícios de um modelo de sociedade oligárquica, patrimonialista, de pouca tradição democrática. "Há disputas de poder, entre famílias, e, em época de eleições, a violência política se exaure. As acusações, críticas são vistas como ofensa à honra e essas lideranças querem resolver usando a força, o extermínio do oponente", observou.

Essa violência, que ainda resiste em algumas localidades do sertão faz parte de uma cultura da primeira metade do século passado. "Apesar da modernidade, ainda há nos rincões esse comportamento violento que substitui o debate democrático, a apresentação de propostas pela violência física. Segue o modelo dos crimes de honra", frisou.

O comandante geral da PM, coronel Giovani Pinheiro, assegurou reforço das operações no Interior, a partir da criação das Áreas Integradas de Segurança nas cidades de Sobral, Itapipoca, Camocim, Russas, Quixadá e Juazeiro do Norte/Iguatu, com a presença de um coronel para comandar as ações.

O presidente do TRE-CE, desembargador Abelardo Benevides Moraes, afirmou que a situação de segurança nos municípios vem sendo acompanhada de perto em constantes conversas com as autoridades do Estado. "Confiamos plenamente nas ações da Segurança Pública e do Comando da Polícia Militar, que sempre nos deram total apoio para que tenhamos eleições seguras e transparentes", disse.

FIQUE POR DENTRO

Reforço será realizado em todo o Estado

A partir de hoje (27) serão mobilizados 5.600 policiais militares para o primeiro turno das eleições, em todo o Estado, com a presença de pelo menos um oficial da PM em cada um dos municípios cearenses. Inicialmente, o reforço será de mil policiais para o Interior. No total, serão cerca de quatro mil homens atuando no dia das eleições. Em Fortaleza, 1.400 policiais estarão mobilizados, com reforço de 450 homens na capital e 220 na Região Metropolitana. Cerca de 170 viaturas da PM circularão pela Capital, no dia da eleição, 80 na RMF e 350 no Interior. Além disso, uma aeronave também ajudará no trabalho de cobertura das ações da Polícia.

Diário do Nordeste

Artigo: faltando poucos dias

"Em dias finais que completam o pleito desse ano, a gestão Vilmar tem sido brutalmente insultada com algumas atitudes descabidas e mentirosas. Mas vale salientar que, essas ações não têm atrapalhado em nada a sua campanha, pelo contrário, vem tendo destaque de forma brilhante, ganhando fortes indícios de uma vitória ainda mais considerável.
E mesmo que ainda usem de fatos inverídicos, abusando da arrogância e prepotência como um TRUNFO principal, contudo, diante dessas "manobras", temos assistido a queda visível de quem tanto não se acostumou com a mudança, o progresso. Tais ações alimentam as mentes daqueles que de forma negativa tentam a todo custo mostrar o repúdio e ódio dos que não acordaram para a realidade.
Desnecessariamente, articulam inverdades achando que com isso se ganha créditos para não perder o eleitorado. Mas não se enganem! Mentiras forjadas são buracos fundos e perigosos. É como areia movediça que vai sugando e afundando lentamente. E quando perceberem já estarão submergidos sem tempo de um resgate.
Daí eu pergunto: Pra quê tudo isso se o fundo é o poço? Será que usando de meios "vis" ganham a lealdade das pessoas? São justos esses meios de concorrer à uma eleição? A meu ver, seria mais digno e mesmo não aceitando o que a gestão atual representa hoje prá Acopiara , colocassem na balança o peso da consciência já que ela é o nosso maior juiz.
Não "abusem" da inteligência que julgam ter. Usem o realismo como troca do amor que tanto teimam em dizer sentir pela Terra do Lavrador, o nosso Xodó.
Vamos que vamos! A diferença já incomodou foi muito e continuará incomodando. Porque a forma de governo do nosso prefeito é oriunda da transparência e respeito por nosso povo que já foi tão sofrido.
Eita! Tá chegando...
Mais uma vez seremos vitoriosos em nome do Divino Espírito Santo.

Betinha Alves Borges
operadora de caixa

Urnas eletrônicas começam a ser distribuídas na quarta-feira (28) na Capital

As urnas eletrônicas começarão a ser distribuídas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) nesta quarta-feira (28), na Capital. São 618 locais de votação e 4.520 urnas utilizadas em Fortaleza, no 1º turno das eleições.

Do total de urnas a serem distribuídas, 4.492 são de seções de votação e 28 exclusivas para justificativa. O TRE disponibilizará ainda para as 13 zonas eleitorais de Fortaleza 448 urnas reservas.

Ao todo, 103 veículos, vans e micro-caminhões contratados para o transporte das urnas eletrônicas, sairão do depósito do Centro de Armazenamento e Manutenção de Urnas do TRE e percorrerão a cidade, dividida em rotas por zona eleitoral. Ao chegar nos locais de votação, os equipamentos serão entregues aos delegados de prédio, encarregados do recebimento e guarda das urnas eletrônicas.

No sábado, 1º/10, equipes dos cartórios eleitorais irão percorrer todos os locais de votação para testar urna a urna e verificar o correto funcionamento, bem como hora, data, local e seção correspondente. Nesse momento, também serão checadas as condições elétricas dos locais onde funcionarão as seções eleitorais.

Interior

Nas demais zonas eleitorais do Estado, o transporte das urnas para os 6.239 locais de votação ocorre no sábado (1º/10), véspera da eleição, quando também são realizados todos os procedimentos de teste de cada urna eletrônica.

No interior, serão usadas 15.842 urnas nas seções eleitorais, sendo 15.831 nas seções de votação e 11 exclusivas para justificativa de votos. Somando Interior e Capital, são 6.857 locais de votação e 20.362 urnas utilizadas – 20.323 nas seções de votação e 39 nas seções exclusivas de justificativa, além de 2.553 urnas reservas.

DN Online

Caixa não poderá usar FGTS no Minha Casa, Minha Vida se não houver repasse

O Ministério das Cidades esclareceu que desautorizou a Caixa Econômica Federal a usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no financiamento do Programa Minha Casa, Minha Vida, caso não haja repasse da União para a contratação de novos empreendimentos.

Em nota, o Ministério das Cidades esclareceu que a instrução normativa, publicada no Diário Oficial da União de hoje (26), refere-se apenas à orientação dada à Caixa para que, caso não haja repasse da União destinado à contratação de novos empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, fica vedada a utilização de recursos do FGTS para suprir a cota de responsabilidade do banco, evitando-se uma contratação de operação de crédito.

Segundo a instrução normativa, um dos motivos para a decisão é atender a uma exigência do Tribunal de Contas da União (TCU).

Em dezembro de 2015, o TCU decidiu que o Ministério das Cidades deveria registrar no orçamento o valor correspondente a adiantamentos concedidos pelo FGTS à pasta, para evidenciar que se trata de operações de crédito.

No ano passado, o tribunal considerou que o governo violou a Lei de Responsabilidade Fiscal ao atrasar o repasse de valores ao FGTS e a bancos públicos, referentes ao pagamento de benefícios. Na instrução normativa, o Ministério das Cidades também diz que precisa melhorar a administração das rubricas orçamentárias da pasta.

Na instrução normativa, o ministério informa ainda que cabe à Secretaria Executiva do órgão avaliar a conveniência e a oportunidade de fazer os registros no orçamento, bem como adotar providências para a contratação de operação de crédito interno que permita quitar passivos da União referentes ao Programa Minha Casa, Minha Vida, provenientes de utilização de recursos do FGTS.

Segundo a nota do ministério, não existe qualquer tipo de alteração no planejamento e no ritmo de contratação do Programa Minha Casa, Minha Vida. “Todas as linhas de contratações, incluindo o FGTS, permanecem inalteradas”, disse o ministério. O ministério reforçou que trabalha de forma preventiva para que o acórdão do TCU, que caracterizou o atraso no repasse de recursos ao FGTS como empréstimo, seja cumprido e não gere custo extra orçamentário.

Governo reajusta salários do Mais Médicos a partir de janeiro de 2017

Portaria do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação publicada ontem (26/09) no Diário Oficial da União reajusta de R$ 10.570 para R$ 11.520 o salário de profissionais do Programa Mais Médicos. O novo valor mensal da chamada bolsa-formação já considera a contribuição previdenciária e passa a valer a partir de janeiro de 2017.

“O valor da bolsa-formação será revisto anualmente, tendo como referência o mês de junho do exercício financeiro em curso, mediante indexação pelo incremento da inflação no Brasil nos 12 meses anteriores à data de cálculo da revisão, com efeitos financeiros a partir de janeiro do ano subsequente”, informou a publicação.

Programa

O Mais Médicos foi criado pelo governo federal com o objetivo de melhorar o atendimento a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, a iniciativa prevê mais investimentos para construção, reforma e ampliação de unidades básicas de saúde, além da criação de novas vagas de graduação e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.

Com informações da Agência Brasil.

Morre a cantora Carmen Silva, a “Pérola Negra”

naom_57e9945ee677f
A cantora Carmen Silva, conhecida como “Pérola Negra”, morreu, na manhã de ontem (26), em São Paulo. Aos 71 anos, ela estava internada no Hospital Presidente desde o dia 14 deste mês. Ela morreu após uma parada cardíaca provocada por tromboembolia. As informações são do portal Ego, da Globo.

Nascida na cidade de Veríssimo (MG), ela se tornou conhecida no fim da década de 1960, após vencer o concurso ‘Um Cantor por um Milhão, um Milhão por uma Canção’, da TV Record, e gravar o hit ‘Adeus, solidão’.

Durante sua carreira, ela lançou outras músicas que se tornaram sucessos, entre elas ‘Espinho na Cama’, ‘Meu Velho Pai’ e ‘Fofurinha’. Na década de 90, ela se tornou evangélica e passou a investir na carreira de cantora gospel. Ela lançou três CDs e, em 2004, não renovou o contrato com a gravadora Graça Music. Desde então, se manteve longe dos palcos.”

Reforma da Previdência pode ser enviada só após as eleições

O governo Michel Temer voltou a indicar que deve deixar o envio da proposta da reforma da Previdência para depois do primeiro turno das eleições municipais. O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, voltou a defender a importância de o texto ser debatido com representantes dos trabalhadores e empregadores antes de mandar o texto para o Congresso. “Acho que tudo o que for feito para facilitar a tramitação é bem-vindo”, disse.

Geddel se reuniu com o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, que saiu dizendo que o ministro vai fazer o “impossível” para convencer Temer da necessidade de adiar o envio da proposta aos parlamentares para que seja debatida com as centrais sindicais. “O presidente prometeu que faria uma rodada de conversas com as centrais. Espero que cumpra a promessa”, afirmou.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o do Planejamento, Dyogo Oliveira, se reuniram nessa segunda-feira, 26, com técnicos das duas Pastas e da Fazenda para fechar os detalhes da proposta. Está marcada para terça-feira uma nova rodada de discussões.

Presidente da terceira maior central do País, Patah disse que este não é o momento para o governo apresentar o texto ao Congresso. “Normalmente, as mudanças estão sempre recaindo nas costas dos trabalhadores”, criticou. Segundo ele, a promessa de Temer feita a “dez parlamentares” não pode passar por cima de um compromisso com os trabalhadores.

Prazo

Por pressão da cúpula do PSDB, Temer acertou no início do mês que proposta seria enviada até o dia 30 deste mês. Sendo enviada perto da eleição, a proposta teria menor influência política na campanha, agradando aos parlamentares da base, e faria com que Temer cumpra a palavra com o PSDB, enviando a proposta ainda neste mês e evitando ser acusado de “estelionato eleitoral”.

Patah disse ainda que o ministro Geddel afirmou que o texto da reforma ainda não está pronto, mas com algumas questões já definidas, como a idade mínima de 65 anos, ponto já defendido publicamente por Padilha. Segundo ele, a conversa de ontem serviu para que os sindicalistas mostrassem sua preocupação com o tema.

TSE – Eleitor só pode ser preso em flagrante

A partir de hoje (27), eleitores não podem ser presos ou detidos, salvo em flagrante ou para cumprimento de sentença criminal. A regra está prevista no Código Eleitoral, que entrou em vigor em 1965 e serve para garantir a liberdade do voto. No próximo domingo (2), mais de 144 milhões de eleitores vão às urnas para eleger vereadores e prefeitos. A regra vale até 48 horas após o encerramento do pleito.

Na prática, mandados de prisão não devem ser cumpridos pela Polícia Federal, principalmente na Operação Lava Jato, até a semana que vem, para evitar nulidades nos processos criminais. A regra foi inserida na legislação eleitoral em 1932, com o objetivo de anular a influência dos coronéis da época, que tentavam intimidar o eleitorado. Atualmente, juristas questionam a impossibilidade das prisões, mas a questão nunca foi levada ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A proibição está no Artigo 236, do Código Eleitoral, e o texto diz: “Nenhuma autoridade poderá, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

Agência Brasil

Sefaz fecha o cerco a empresas que sonegaram R$ 300 milhões

Está ligado o sinal de alerta para as empresas do Ceará que aproveitam das vendas realizadas no cartão de crédito para sonegar impostos. A Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz) promete fechar o cerco contra esses estabelecimentos, após ter descoberto que eles deixaram de pagar ao Fisco estadual um montante da ordem de R$ 300 milhões nos últimos 12 meses. A Pasta irá pedir que as empresas regularizem a situação, ou então estarão sujeitas a penalidades que podem chegar ao fechamento dos estabelecimentos.

Será cobrado o valor devido por cada uma delas, com atualização e multa de 70% sobre o montante, disse o titular da Sefaz, Mauro Filho, durante a cerimônia de comemoração dos 180 anos da Pasta, realizada ontem. O secretário não detalhou qual índice será aplicado na correção dos débitos.

Segundo ele, serão enviadas correspondências às empresas com os respectivos valores devidos ao Fisco, que poderão ser questionados. Nesse caso, auditores poderão ser enviados aos estabelecimentos para fazerem a conferência dos débitos.

A Sefaz detectou a sonegação de R$ 300 milhões em levantamento preliminar, ao comparar os dados das vendas fornecidos pelas operadoras de cartão de crédito e os declarados pelas empresas na Escrituração Física Digital (EFD).

"O valor que as empresas vendem no cartão é maior do que o que elas estão declarando ao Fisco", explicou o secretário da Fazenda do Estado.

Mauro Filho antecipa que estão irregulares empresas de diversos setores. Mais detalhes da fiscalização, inclusive a data de início, serão informados em coletiva de imprensa, que será realizada "talvez na quinta-feira ou segunda-feira", de acordo com o titular da Sefaz.

A Pasta realizou uma ação semelhante no ano de 2011, quando fiscalizou cerca de 1.200 empresas suspeitas de sonegar impostos em vendas no cartão de crédito, totalizando R$ 486 milhões não pagos ao Fisco em 2009 e 2010.

DN Online

Eleições 2016: celular e máquina fotográfica são proibidos na cabina de votação

A cabina de votação é o local reservado da seção eleitoral em que o eleitor pode expressar, com total sigilo e inviolabilidade, seu voto na urna eletrônica. Assim, quando se dirigir à cabina de votação, o eleitor deve tomar cuidado para respeitar as proibições contidas na legislação eleitoral para que tudo corra dentro da normalidade no instante do voto.

Com o objetivo de assegurar o sigilo da votação, não é permitido ao eleitor, na cabina, o uso de celular (inclusive para tirar “selfie” do momento do voto). Também são proibidos máquinas fotográficas, filmadoras, equipamentos de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer esse sigilo. Cabe à mesa receptora reter esses objetos enquanto o eleitor estiver votando.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga ressalta que “quando o eleitor se dirige ao local de votação, é necessário ter em mente que está ali para o exercício de um direito de alta relevância na sua condição de cidadão”. “É um momento solene, em que ele exerce o seu direito de se expressar democraticamente para escolher, dentre os candidatos que concorrem, aqueles que entenda serem os mais aptos para exercer os cargos em disputa: cargos que determinam o exercício, pelo prazo de quatro anos, do mandato de prefeito e vereador, por exemplo, que cuidam das competências executivas e legislativas, respectivamente, no plano municipal”, acrescenta.

Sobre o sigilo do voto, o ministro salienta que “tão importante é esse direito que o cidadão deve exercê-lo com absoluta liberdade, ou seja, é dever da Justiça Eleitoral zelar para que o eleitor vote sem qualquer assédio, intervenção ou constrangimento”. “Mais que isso, a garantia do sigilo do voto se projeta como benefício para a sociedade, haja vista que a percepção de liberdade, para se manter íntegra, não pode ser abalada por episódios que se convertam em desconfiança contra o processo democrático. Com efeito, atuar contra a liberdade do voto, em qualquer hipótese, tem repercussão contra os interesses da sociedade e do país como nação. Isso porque o direito ao voto livre e consciente é um direito de igual valor para todos os cidadãos que estejam no pleno gozo de seus direitos políticos”, afirma o ministro.

Admar Gonzaga alerta que atentar contra a liberdade do voto é crime, conforme previsto no artigo 312 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). “Portanto, caso o eleitor se apresente ao local de votação portando algum tipo de equipamento (máquina fotográfica, filmadora, celular, tablet etc.) capaz de registrar o próprio voto, deverá ser advertido a não utilizá-lo pelos mesários a serviço da Justiça Eleitoral”, observa.

“No caso de desobediência ou que a utilização desse tipo de equipamento seja apenas percebida após o exercício do voto, o fato deverá ser registrado em ata, pelo presidente da Mesa Receptora, para fins de apuração da hipótese de crime ou outra espécie de ilícito, dentre os quais a corrupção eleitoral, que, além de igualmente constituir crime, pode determinar a cassação do mandato do eleito, caso se apure a participação direta ou indireta do eleito no ilícito”, destaca o ministro.

Lembrete

No momento de votar, o eleitor pode levar para a cabina uma “cola”, um lembrete, ou seja, um papel com os números de seus candidatos para que possa marcar na urna eletrônica.

Manifestação silenciosa

No dia da votação, é permitida apenas a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

Fonte: TSE

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Cada candidato a prefeito de Acopiara se prepara para realizar seu último evento

A campanha eleitoral entra na reta final e as três coligações que disputam a Prefeitura Municipal de Acopiara devem realizar grandes eventos para os seus eleitores durante esta semana. 

A Coligação Acopiara Precisa Crescer que tem o candidato indeferido Antonio Almeida Neto (PMDB) será a primeira a realizar o seu evento. A data estabelecida para a sua realização é terça-feira, dia 27 de setembro. 
Conforme acerto com a Justiça Eleitoral, a Coligação Nada é Impossível de Mudar vai ficar com a data 28, quarta-feira, para realizar o seu evento. A coligação conta com o candidato deferido Ycaro Gaspar (PT), como cabeça de chapa.
O último evento político, dia 29, quinta-feira, vai ficar sob o comando da Coligação Acopiara Cada Vez Melhor que tem o candidato deferido Dr. Vilmar (PDT) disputando a reeleição. 

É grande a expectativa dos eleitores acopiarenses, principalmente, dos indecisos, em relação aos últimos eventos. Muitos desses eleitores só tomarão uma decisão a partir dessas concentrações.

É possível e normal que os três candidatos finalizem as suas campanhas realizando os seus eventos na sede urbana de Acopiara onde o número de eleitor é bem maior.

Adolescente morre afogado na barragem de Acopiara

O plantão de polícia em Acopiara registrou na tarde ontem (25) uma morte por afogamento nas águas da barragem Dr. Tibúrcio Valeriano Soares Diniz. 

A vítima foi o adolescente Erickles Higino da Silva, 16 anos. Ele se divertia com amigos quando a tragédia ocorreu. O sepultamento do jovem ocorre na tarde desta segunda-feira, em Acopiara.

TSE recebeu mais de 32 mil denúncias de irregularidades pelo aplicativo Pardal

A sete dias das eleições municipais, a Justiça Eleitoral já recebeu 32.070 registros pelo aplicativo Pardal, que permite que os eleitores de todo país façam denúncias de propaganda eleitoral irregular, tanto nas ruas como na internet e em veículos de comunicação. A ferramenta foi lançada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 18 de agosto, logo após o início da campanha.

Qualquer cidadão pode fazer denúncia de irregularidade praticada por candidatos e partidos políticos. A denúncia é feita pelo próprio aplicativo, com o envio de fotos, vídeos ou áudios que comprovem indícios de crime. O material é encaminhado automaticamente para análise do Ministério Público Eleitoral, que avalia a consistência das informações recebidas e pode formalizar denúncias aos juízes eleitorais de cada localidade.

Além da propaganda irregular, também é possível denunciar outras irregularidades como compra de votos, uso da máquina administrativa ou gastos irregulares. As denúncias que envolvem a propaganda eleitoral somam 51,93% dos registros. Veja aqui quais são as condutas proibidas aos candidatos durante a campanha.

Segundo o TSE, por ser o estado mais populoso e com o maior número de eleitores e, também, de candidatos, São Paulo é recordista de denúncias pelo aplicativo Pardal com um total de 6.444 registros.

Em seguida aparece o Espírito Santo, com 3.160 denúncias recebidas. O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo foi o responsável pelo desenvolvimento do aplicativo e já adota esse tipo de recebimento de denúncias desde 2012.

O estado de Pernambuco surge em terceiro lugar no número de denúncias com 2.841 registros.

Outros aplicativos
Além do Pardal, o TSE, junto com tribunais regionais de todo o país, desenvolveu outros 10 aplicativos para smartphones e tablets para que os eleitores participem mais ativamente do processo eleitoral deste ano. Nas eleições 2014, quatro aplicativos foram colocados à disposição dos eleitores.

Já estão disponíveis para as plataformas IOS e Android os aplicativos: Pardal; Candidaturas; Mesários; Agenda JE; e JE Processos.

Serão disponibilizados nos próximos dias: Eleições 2016; Onde votar ou justificar; Boletim na Mão; Resultados; QRUEL (para servidores da Justiça Eleitoral); e Checkup da urna (para técnicos da Justiça Eleitoral).

O primeiro turno das eleições municipais acontece no próximo domingo, 2, a partir das 8h.

Vereador candidato à reeleição é morto a tiros em Aiuaba; filho é suspeito de matar rival em seguida

José Valmir de Sousa, de 58 anos, vereador de Aiuaba (município do Sertão dos Inhamuns, distante 458 km de Fortaleza), foi morto a tiros na noite deste sábado, 24. O político, candidato à reeleição pelo PSDB, participava de uma carreata seguida de comício, no distrito de São Nicolau.

A Polícia informou que ao fim do evento, por volta das 20 horas, a vítima foi abordada por um homem. O vereador então foi atingido na cabeça, com vários disparos de arma de fogo. Sem testemunhas, o Destacamento de Polícia de Aiuaba não tem ainda informações sobre a identidade do acusado. O vereador foi levado ainda com vida para o hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Segundo homicídio
Minutos depois da morte do vereador José Valmir de Sousa, seu filho, Alan Franklin de Sousa, teria sido autor de um outro assassinato. A Polícia Militar descarta a possibilidade de vingança por não haver “ligação entre o caso”.

Alan Franklin, de 27 anos, é suspeito de balear dois antigos rivais, na localidade de Bom Nome. Uma das vítimas, identificada como Pedro Lopes, morreu no local.

Caso antigo de porte de armas

No dia 10 de junho, o vereador José Valmir de Sousa e seu filho Alan Franklin de Sousa haviam sido presos por porte ilegal de arma, em Aiuaba. Na casa deles, uma espingarda calibre 20, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38 foram apreendidos pela Polícia Civil de Tauá. Alan havia sido autuado também em março deste ano pelo mesmo crime.

Luto oficial

O presidente da Câmara Municipal de Aiuaba decretou luto oficial pela morte de José Valmir. O sepultamento foi realizado na tarde deste domingo, 25. Em virtude da morte, o restante dos comícios na cidade foram suspensos.

Redação O POVO Online (colaborou Amaury Alencar)

Presidenciável Ciro Gomes (PDT) estará daqui a pouco em Acopiara. Fará caminhada pelas ruas da cidade

Recurso: Candidato a vereador ligado ao ex-prefeito de Acopiara tem pedido de registro negado pelo TRE.

domingo, 25 de setembro de 2016

Cunha vai dizer em livro que impeachment foi golpe

cunhadoO deputado recentemente cassado Eduardo Cunha dirá, na publicação de dois livros, que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff foi exatamente o que aconteceu com Fernando Collor, em 1992, um “golpe parlamentar”, mas com o apoio do PT. Segundo o que foi publicado na Coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, os interlocutores de Cunha relatam que o ex-deputado está dividindo o jogo, na narrativa dos livros, entre “eu” e “eles”.

Ainda de acordo com a coluna, o segundo livro deve ser lançado no início de 2017 e já tem até nome, “Delação não premiada”. Nesse, promete contar tudo sobre os seus desafetos e proteger sua turma.

Cunha recebeu “nãos” de várias editoras com quem quis negociar. Com três, contudo, foram iniciadas conversas — Planeta, Geração e Matrix. Contudo, o deputado cassado, que nunca pôde ser acusado de pensar pequeno, pede um adiantamento de estratosféricos R$ 1 milhão de reais e mais 20% sobre cada livro vendido.

Segundo apurou Lauro Jardim, tal adiantamento está completamente fora da realidade do mercado editorial brasileiro. Mais: o percentual sobre o preço de capa varia entre 10% e 15%. E como o colunista lembrou, o que Cunha pede neste quesito nem J. K. Rowling, autora de Harry Potter, recebe.

Criança que estava desaparecida é encontrada morta em cacimba

A pequena Rakelly Matias Alves, de sete anos, que estava desaparecida desde a última quarta-feira (21), foi encontrada morta no início da noite deste sábado (24), dentro de uma cacimba, nas proximidades da casa onde morava, no distrito de Gereaú, em Itaitinga. O corpo foi descoberto por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que diligenciava na tentativa de esclarecer o sumiço da menina. Um homem confessou ter ocultado o cadáver e foi detido.

O suspeito capturado pelos policiais é vizinho da criança. Ele está sendo conduzido à sede da DHPP para ser formalmente ouvido. Conforme uma fonte da Polícia Civil, ele disse que havia ocultado o corpo de Rakelly, mas as razões ainda não foram explicadas. A Polícia tenta esclarecer se ele tem envolvimento com a morte da menina.

No dia em que o sumiço da criança foi registrado, o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) fez buscas na área, mas não encontrou nenhum vestígio que pudesse levar a ela. A menina estava sozinha em casa, quando desapareceu. A família registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.), mas não houve nenhuma notícia dela depois do dia 21.

Mobilização dos vizinhos

Diante da comoção com o sumiço de Rakelly Matias, vizinhos haviam criado uma campanha, através das redes sociais, para intensificar as buscas pela criança. O protesto aconteceria neste domingo (25), às 8h, na BR-116, no Jabuti, que fica na entrada do município de Itaitinga.

DN Online