TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Fecomércio articula no Supremo para que ação contra aumento dos alvarás seja julgado ainda neste ano

A Federação do Comércio do Ceará, por meio da Confederação Nacional do Comércio (CNC), articula junto ao Supremo Tribunal Federal para que a Ação de Descumprimento de Procedimento Fundamental (ADPF), interposta contra o aumento das taxas de alvarás de Fortaleza, entre na pauta.

Hugo Leão, advogado da Fecomércio que acompanha com a CNC a tramitação da ação no STF, garante ser a medida inconstitucional. “Estamos esperançosos de que o Supremo corrigirá essa situação”, diz ele, torcendo por esse presente natalino entrando em julgamento ainda neste ano.

Blog do Eliomar

Dólar abre o dia em baixa de 0,59% e cotado a R$ 3,7655

A cotação da moeda norte-americana começou o pregão de hoje (16) em queda após o anúncio de nomes para a equipe econômica do futuro governo Jair Bolsonaro, como o economista Roberto Campos Neto para substituir Ilan Goldfajn na presidência do Banco Central.

O dólar comercial apresentava baixa de 0,54%, cotado a R$ 3,7655 para venda às 10h. A moeda segue em tendência de queda na semana, quando encerrou o pregão na última quarta-feira (14) em baixa de 1,13%, cotada da R$ 3,7855.

O Ibovespa, índice da B3, começou a operar na manhã de hoje em alta de 0,49%, com 86.407 pontos. As ações das principais companhias acompanham a tendência, com Petrobras valorizada em 0,84%; Vale, 0,62% e Itau com 0,37%.

(Agência Brasil)

SSPDS diz que não houve mortes por homofobia em 2017

“A imundiça (sic) tá de calcinha e tudo!”. “Sobe nisso aí, seu viado (sic) feio!”. “Tu tá embaçando aqui a favela, baitola”. Os gritos são ouvidos no vídeo que circulou nas redes sociais, em março do ano passado, exibindo as cenas do brutal assassinato de Dandara dos Santos, 42. As imagens do espancamento e tortura realizada por 12 pessoas, no Bom Jardim, em Fortaleza, repercutiram internacionalmente, tornando a travesti um símbolo dos crimes de ódio cometidos no Brasil.

Para a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, entretanto, Dandara foi morta por motivos alheios à condição de travesti. “Nos procedimentos formalizados nos inquéritos policiais da Capital e Região Metropolitana, no ano de 2017 não houve a identificação de nenhum crime ligado à homofobia”, garante a delegada Adriana Arruda, coordenadora da Comissão de Estudo do Perfil das Vítimas de Crimes Violentos Letais e Intencionais da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

No mesmo ano em que mataram Dandara, em que arremessaram o corpo da travesti Hérica Izidoro de uma passarela na avenida José Bastos, no bairro Damas, e em que mataram um gay, no bairro Antônio Bezerra, com 53 perfurações no corpo por objeto contundente, a SSPDS afirma que não houve nenhum registro sequer de assassinato motivado por homofobia ou transfobia entre as 1.916 mortes ocorridas na Capital.

“Não podemos considerar um homicídio simples, de violência urbana comum, quando a vítima é xingada com palavras de ordem LGBTfóbica. Quando o assassino, no momento dos disparos, diz ‘chegou tua hora, viado’. Quando a vítima recebe um determinado número de tiros em suas genitálias. Quando a vítima de um latrocínio recebe um emprego de violência desproporcional. Não é comum que uma pessoa tenha em média 17 perfurações por arma branca.

Não podem ter desassociados do contexto de ódio casos em que a vítima recebeu mais de seis perfurações por bala”, argumenta Tel Cândido.

Coordenador do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, entidade ligada à Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cândido é um dos responsáveis pelo Levantamento do LGBTcídio em Fortaleza e no Estado do Ceará, desenvolvido pela entidade, que aponta para pelo menos 30 crimes letais com possível incidência homofóbica no Estado em 2017, incluindo a morte de Dandara.

O número é confirmado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), mais antiga associação de defesa dos direitos humanos dos homossexuais no Brasil e referência internacional para a luta LGBT. Ao lado do 0% indicados pela SSPDS, as três dezenas impressionam.

“A gente precisa olhar esses casos e entender que, por mais que dialoguem com outras dimensões da violência, por mais que todas as populações estejam suscetíveis à violência, a forma como a população LGBT tem sido vitimada e dizimada tem singularidades, tem a dimensão do ódio, do preconceito, da discriminação, e só pode ser entendida se a gente pensar de um modo mais amplo os contextos de vida que determinam lugares de desigualdade entre quem é LGBT e quem não é”, explica Tel.

Confrontada com os dados do Centro Janaína Dutra, a delegada Adriana Arruda explica que o trabalho da comissão que coordena é “puramente técnico” e se concentra nas informações concretas colocadas em inquéritos policiais.

“Dentro dos inquéritos, analisamos tudo, seguimos a linha do delegado de polícia. Precisamos ter informações com base técnica, com procedência. Se a gente tratar que ‘o delegado não concluiu que foi crime homofóbico, mas eu entendo que’, a gente estaria induzindo o secretário (André Costa) ao erro.

Estaria colocando minha opinião dentro daquilo que deveria ser puramente técnico. Nós não trabalhamos com suposições, nem com achismos, mas com dados concretos dos procedimentos”, explica ela sobre a estatística zerada.

A Comissão de Estudos do Perfil das Vítimas, que tem caráter de grupo de estudos, foi criada para analisar o aumento expressivo número de homicídios em 2017. O objetivo é traçar o perfil das vítimas e identificar a motivação os crimes. “Cada caso é analisado individualmente pela equipe. Quando não encontramos todas as respostas dentro do procedimento, quando falta alguma informação, vamos a campo e procuramos familiares, amigos da vítima”, esclarece a delegada. De acordo com a Comissão, 28% dos 1.916 crimes registrados em Fortaleza no ano passado tiveram ligação com disputas entre grupos criminosos.

O 0% que aparece no relatório ao lado da motivação “homofobia” impressiona quem convive com a realidade de agressões e violações contra a população LGBT. No Brasil, pelo menos 387 homossexuais foram assassinados em 2017 e outros 58 se suicidaram, totalizando 445 casos de morte com possível motivação homotransfóbica. O número representa um aumento de 30% em relação às estatísticas de 2016, quando foram registrados 343 casos. Nesse cenário, a população mais fragilizada é a de travestis e transexuais – no Ceará, 67% das vítimas pertencem a esse grupo.

Em Fortaleza, o Centro Janaína Dutra realizou 677 atendimentos em 2017. Foram acompanhados 177 casos de violação e/ou omissão de direitos da população LGBT, sobretudo dos travestis ou transexuais.

“Não é à toa. Elas representam o perfil identitário, entre a população LGBT, que é mais vulnerável aos mecanismos de violência. Quando você vai olhar o perfil dessas meninas, a maior parte estava se prostituindo. É uma população que não tem acesso à educação, ao mercado de trabalho, que não consegue concluir o ensino médio por conta do bullying, que não consegue apoio da família no momento da transição e que não é absolvido pelo mercado formal de trabalho. Qual o lugar da travesti na sociedade hoje?”, questiona Tel.

Em 2017, foram registrados 1.979 crimes violentos letais intencionais (CVLIs) em Fortaleza, conforme a SSPDS. Destes, 1.916 foram analisados pela comissão, por se tratarem de casos de homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. A Secretaria esclareceu que ficaram de fora 63 casos, sendo 29 ocorrências de latrocínio. Noutros 34 inquéritos, não havia informações suficientes para apontar a motivação do crime.

Já as ocorrências contabilizadas pelo Centro Janaína Dutra foram contabilizadas por atendimento presencial ou pelo Disque-100, e por notificações do hospital IJF, via formulário do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Também foram utilizados dados do monitoramento de sites e grupos virtuais da sociedade civil LGBT organizada e de grupos de pesquisa.

Notícias veiculadas na imprensa, informações obtidas durante a realização de visitas aos familiares das vítimas e contatos telefônicos com as delegacias de Polícia Civil, além de consulta a processos judiciais e dados da própria SSPDS, também foram consideradas.

Conforme o estudo, foram incluídos os crimes considerados como não tendo motivação LGBTfóbica eventual e nitidamente enunciada pelas fontes, além daqueles que não tiveram as circunstâncias ou motivações totalmente elucidados pela Polícia Civil.

Os pesquisadores consideram que, apesar de as investigações iniciais apontarem para outras formas de violência urbana, os crimes não podem ser “dissociados contextos de ódio”, dada as “características de extrema crueldade e as nuances simbólicas que apresentaram”, sobretudo em relação ao contextos de vulnerabilidade social decorrentes do panorama de preconceito e discriminação direcionados historicamente à população LGBT.

Receita paga nesta sexta-feira restituições do sexto lote do IR

A Receita Federal paga nesta sexta-feira (16) o sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física da declaração de 2018. O pagamento também contempla lotes residuais das declarações de 2008 a 2017. Ao todo, a Receita restituirá R$ 1,9 bilhão a 1.142.680 contribuintes. Desse total, 991.153 declarações são do Imposto de Renda deste ano, cujo pagamento totalizará R$ 1,676 bilhão. A consulta ao sexto lote foi liberada na sexta-feira, dia 9.

As restituições terão correção de 4,16%, relativa às declarações de 2018, a 106,28%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic – juros básicos da economia – acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês. Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil.

Também é possível ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, no nome do declarante, em qualquer banco.

Camilo manifesta preocupação com saída de cubanos do Programa Mais Médicos

O governador Camilo Santana (PT) manifestou preocupação, nesta sexta-feira, em sua página no Facebook, sobre a decisão do futuro governo de Jair Bolsonaro de não renovar o Programa Mais Médicos, sob ameaça de perder os profissionais cubanos. Para ele, o fim dessa parceria significará “um enorme prejuízo” principalmente na assistência à população mais pobre do País.

O Ceará conta com 118 municípios que garantem assistência médica com profissionais de Cuba. Confira:

Vejo com muita preocupação a repentina saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, que vem tendo um importante papel de assistência, sobretudo à população mais pobre do Brasil e do nosso Estado. Isso deverá causar um enorme prejuízo, principalmente em alguns municípios onde os médicos cubanos desempenham importante papel nas unidades básicas de saúde. Não se pode tomar medidas de tamanha relevância e impacto à revelia de estados, municípios e, principalmente, do povo que é diretamente atingido.

Governo cubano

O governo de Cuba informou quarta-feira (14) que decidiu sair do programa social Mais Médicos, citando “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil. O país caribenho envia profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica.

“O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou à diretora da Organização Pan-Americana de Saúde [Opas] e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa”, diz a nota do governo.
O comunicado não diz a data em que os médicos cubanos deixarão de trabalhar no programa. A Opas disse apenas que foi comunicada da decisão, sem dar mais detalhes.

Receita prorroga adesão ao Refis Rural para 28 de dezembro

A adesão ao Programa de Regularização Tributária Rural, conhecido como Refis Rural, voltou a ser prorrogada mais uma vez. O prazo, que tinha acabado em 30 de outubro, foi reaberto para o fim de dezembro.

Originalmente, o prazo se encerraria em 31 de dezembro (segunda-feira). No entanto, como não haverá expediente bancário no último dia do ano, a data limite de adesão e do pagamento da parcela de entrada será em 28 de dezembro, na sexta-feira anterior.

Essa é a quarta prorrogação de prazo do Refis Rural. Instituído pela Lei 13.606, de janeiro deste ano, o programa originalmente acabaria no fim de fevereiro, mas foi alterado sucessivamente para o fim de abril, de maio e de outubro.

A adesão ao programa deverá ser feita na unidade de atendimento do domicílio tributário do devedor, sem a obrigatoriedade de agendamento do serviço. A Receita esclarece que os contribuintes que já aderiram ao programa não necessitam efetuar novamente o procedimento. Na próxima semana, o Fisco publicará Instrução Normativa que definirá as regras para que os interessados efetuem a nova adesão.

O contribuinte que já aderiu ou que aderir ao programa, além da redução de 100% dos juros, já prevista, terá diminuição de 100% sobre as multas de mora e de ofício. No caso de pessoa jurídica, poderá utilizar créditos de prejuízos fiscais do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) ou de bases de cálculo negativas da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para quitar parte da dívida. Esses abatimentos, no entanto, não se aplicam aos 2,5% da dívida correspondentes à entrada, disse a Receita.

O Programa de Regularização Tributária permite que as dívidas dos produtores rurais com a Fazenda Nacional, vencidas até 30 de agosto de 2017, sejam renegociadas em condições especiais, mediante o pagamento, sem reduções, de 2,5% da dívida consolidada, em duas parcelas, vencíveis em abril e maio de 2018, e o restante da dívida com redução de 100% dos juros de mora e das multas de mora.

Se o optante for produtor rural, pessoa física ou jurídica, o restante da dívida será parcelado em 176 meses (14 anos e oito meses), e o valor da parcela corresponderá a 0,8% da média mensal da receita bruta proveniente da comercialização da produção rural do ano imediatamente anterior ao do vencimento da parcela. A prestação mínima corresponde a R$ 100.

Se o optante for adquirente de produção rural de pessoa física ou cooperativa, o restante da dívida será parcelado em 176 meses, e o valor da parcela corresponderá a 0,3% da média mensal da receita bruta proveniente da comercialização do ano imediatamente anterior ao do vencimento da parcela. A prestação mínima corresponde a R$ 1 mil.

(Agência Brasil)

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Chapecoense perde em casa e mantém Vozão fora da zona

O Ceará se manteve fora da zona de rebaixamento, após a derrota da Chapecoense para o Botafogo, por 1 a 0, em Chapecó, na tarde desta quinta-feira (15), no complemento da 34ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Ceará permanece na 16ª colocação, a primeira equipe fora do Z4. O Vozão ficou ameaçado pelo time catarinense, após a derrota para o Bahia, por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira (14), na Arena Fonte Nova.

O Ceará volta a campo na segunda-feira (19), no Maracanã, diante do Fluminense. Antes de entrar em campo, o Vozão poderá ser superado pelo Vitória da Bahia, que no sábado (17) recebe o Atlético Paranaense, além da própria Chapecoense, que no domingo (18) espera surpreender o Grêmio, em plena Porto Alegre.

Fortaleza faz festa do título da Série B com goleada em casa

O Fortaleza recebeu a taça de campeão da Série B, no início da noite desta quinta-feira (15), após a goleada sobre o Juventude, por 4 a 1, no Castelão, pela penúltima rodada da competição.

O Leão havia garantido o título no último sábado (10), na vitória sobre o Avaí, em plena Ressacada, por 1 a 0. Mas nada como a volta olímpica no Castelão, na última partida do Fortaleza em casa. O Leão encerra sua participação na Série B no sábado (24), contra o Coritiba, na capital paranaense.

Na partida de hoje, o Fortaleza começou surpreendido pelo Juventude, já rebaixado para a Série C, com gol de Hugo, aos oito minutos de partida. A virada do Fortaleza ocorreu ainda no primeiro tempo, com gols de Marlon, aos 10 minutos, e Gustavo, duas vezes, aos 26 minutos e 33 minutos. Aos 44 minutos da segunda etapa, Marlon definiu a goleada.

Eliomar 

Camilo anuncia dois voos semanais entre Madrid e Fortaleza pela Air Europa

A Air Europa lançou oficialmente nesta quinta-feira (15), em Madrid, na Espanha, dois novos voos semanais de Fortaleza para a capital espanhola. Em solenidade realizada na sede do grupo empresarial Globalia, o governador Camilo Santana assinou o acordo com representantes do grupo espanhol. As duas frequências devem começar a operar no segundo semestre de 2019. Além disso, o empresário Javier Hidalgo, proprietário do grupo, um dos principais do mundo em hotelaria, informou que pretende investir em novos hoteis e resorts no Ceará para fortalecer ainda mais o destino entre as duas cidades.

“Esses investimentos serão muito importantes para fortalecer o destino entre as duas cidades (Madrid e Fortaleza). A intenção do grupo é fazer de Fortaleza e do Ceará um grande centro de inovação em Turismo. Nosso aeroporto já se consolida como importante HUB aéreo para vários países. E a Air Europa, em parceria com a Air France/KLM, quer conectar a Europa a várias países da América do Sul. Isso quer dizer que vamos fortalecer ainda mais o HUB Aéreo da capital cearense”, disse o governador Camilo Santana, que estava acompanhado dos secretários Arialdo Pinho (Turismo) e Élcio Batista (Chefia de Gabinete).

O governador citou que o Governo do Estado tem trabalhado para atrair novas empresas aéreas para o Aeroporto Pinto Martins e, com isso, ampliar a frequência de voos e destinos. “Quanto maior a frequência de voos para nosso estado, conseguimos movimentar a economia e aumentar a geração de empregos para os cearenses”, afirmou Camilo Santana.

TSE alerta: Prestação de contas eleitorais deve ser entregue até sábado

Os candidatos e partidos políticos que disputaram o segundo turno têm até as 19h deste sábado (17) para prestar contas da campanha à Justiça Eleitoral. No âmbito nacional, participaram do segundo turno das eleições Jair Bolsonaro, eleito presidente pela coligação PSL/PRTB, e Fernando Haddad, pela aliança PT/ PCdoB/Pros, além de seus respectivos vices.

Bolsonaro e o PSL já entregaram as prestações de contas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas a documentação ainda está pendente de julgamento. Essa etapa é condição para que o presidente eleito seja diplomado no dia 10 de dezembro, data acertada entre o TSE e o governo de transição. Antes do julgamento, a campanha de Bolsonaro terá de apresentar esclarecimentos sobre inconsistências identificadas na prestação de contas.

Também concorreram no segundo turno 28 candidatos a governador, com os respectivos vices, no Amazonas, Amapá, em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, no Pará, Rio Grande do Sul, em Rondônia, no Rio Grande do Norte, em Sergipe, Roraima, no Rio de Janeiro, em Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal. Segundo o TSE, nas prestações de contas devem ser discriminados o total de recursos arrecadados, bem como as despesas de campanha referentes aos dois turnos. É preciso incluir os órgãos partidários que efetuaram doações ou tiveram gastos com as candidaturas.

Artigo: Início de um novo tempo?

Fim de papo, ou melhor, fim das eleições 2018. Essa foi a primeira campanha para presidente e governador com duração de apenas 45 dias. E sem carros de som, sem financiamento de empresas, entre outras novidades. São muitas mudanças e a tendência é que mude ainda mais nas eleições municipais de 2020 e nas quase gerais em 2022.

O desempenho de alguns candidatos mostrou que a presença e o posicionamento diário nas redes sociais, à longo prazo, asseguram maior formação de imagem e seguidores verdadeiros (a exemplo do presidente eleito Jair Bolsonaro) em relação aos que apostaram no modelo tradicional de candidaturas. Já não basta somente ter sobrenome forte, experiência na política, tempo de televisão no horário eleitoral gratuito ou forte apoio de outros mandatários, tipo prefeitos e vereadores.

As redes sociais há um bom tempo já pautam a grande mídia tradicional, em especial, TV e rádio. A aposta nas mais diversas plataformas de redes sociais para expor ideias e interagir com eleitores já foi ao longo dos últimos quatro anos a diferença para muitos candidatos no Ceará, a exemplo de Célio Studart (PV), eleito vereador de Fortaleza, em 2016, e agora, em 2018, como deputado federal, com mais de 200 mil votos. Bem como André Fernandes (PSL), eleito deputado estadual com 109.742 votos, o mais votado.

Outro caso bem sucedido foi de Romeu Zema (Novo), eleito governador de Minas Gerais. Com parcos 6 segundos de TV e participado de apenas um debate, Zema foi o mais votado do primeiro turno. No segundo turno não deu chances ao adversário, obtendo 71,80% dos votos válidos. O caso mineiro envolve um ótimo trabalho de estratégia eleitoral e uso das redes sociais durante o pleito, além do anseio de mudança do povo mineiro.

Mas não basta ser presente na rede, opinião bem definida, máximo de inserção na sociedade civil. É preciso também ser consistente nas ideias. Sim, isto ainda falta em muitos dos candidatos. Se por um lado temos boa exposição e opinião em muitos, falta convicção e conteúdo. Portanto, senhores mandatários e possíveis candidatos: ao trabalho, 2020 é logo aí.

Leurinbergue Lima

leurinbergue@gmail.com

Especialista em Marketing Político, diretor do CAMP (Clube Associativo de Profissionais de Marketing Político Norte/Nordeste)

Flamengo e Santos se enfrentam por reabilitação no Brasileiro

Flamengo e Santos se enfrentam em busca da reabilitação no Campeonato Brasileiro na tarde desta quinta-feira de feriado, às 17h (de Brasília), no Maracanã, pela 34ª rodada.

O Rubro-Negro, terceiro colocado, não vence há três jogos – empates contra Palmeiras e Flamengo e derrota para o Botafogo. A disputa pelo título ficou improvável: a diferença para o Verdão agora é de sete pontos.

O Santos perdeu para Palmeiras e Chapecoense e caiu para o oitavo lugar, com 46 pontos, um atrás do Atlético-MG, o sexto e primeiro na zona de classificação para a Libertadores da América em 2019.

População de Acopiara cobra abastecimento d'água através do carro-pipa conseguido pelo ex-prefeito Dr. Vilmar

Enquanto a população de Acopiara passa sede por conta da crise hídrica, o caminhão-pipa conseguido pelo ex-prefeito Dr. Vilmar (PDT) simplesmente desapareceu da cidade. O carro poderia auxiliar no abastecimento. 

O prefeito não tem feito nada para socorrer o povo. Prometeu a compra de uma perfuratriz, o dinheiro saiu dos cofres públicos para a compra deste equipamento, porém até agora só promessa. Desde o mês de maio do ano passado essa perfuratriz deveria ter chegado a Terra do Lavrador. 

Com promessa de Castelão cheio, Fortaleza recebe taça e pega o Juventude

Após confirmar o título do Campeonato Brasileiro Série B e o acesso para a Série A, o Fortaleza enfrenta nesta quinta-feira o Juventude, às 18h15 (de Brasília), na Arena Castelão, pela 37ª rodada da competição. Embalado pela excelente campanha na competição, o Leão receberá a taça no confronto de hoje.

Já foram vendidos mais de 27 mil ingressos para o duelo diante do Alviverde e os dirigentes do Fortaleza têm a expectativa de estádio lotado. Dentro de campo, o técnico Rogério Ceni deverá manter o mesmo time que derrotou o Avaí.

Ceará tem a menor taxa de desemprego do Nordeste

A taxa de desocupação no Ceará caiu para 10,6% no terceiro trimestre de 2018, ante igual período em 2017, quando registrou 11,8%. O recuo foi de 1,1 ponto percentual. O indicador é o menor do Nordeste. Ainda assim, são 437 mil cearenses em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho.

Paraíba aparece com 10,7%, seguido do Piauí (12,3%) e Rio Grande do Norte (12,8%). Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Dentre as grandes regiões brasileiras, o Nordeste tem a taxa de desocupação mais alta, com 14,4%, puxada por Sergipe (17,5%), Alagoas (16,7%) e Pernambuco (16,7%). É considerada desocupada a pessoa com mais de 14 anos que procurou emprego e não encontrou. Na outra ponta, o percentual dos desalentados - aqueles que desistiram da busca - cresceu de 8,2% para 8,5% no Ceará.

Alessandra Araújo, professora dos cursos de finanças e economia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e coordenadora do Laboratório de Estudos da Pobreza (LEP) em Sobral, explica que a queda do desemprego sinaliza uma recuperação. "Quando começa a cair, tende a ter uma movimentação da roda econômica de tal forma que a perspectiva para fim de ano é melhor que o vinha acontecendo", diz.

Ela pondera que o aumento de pessoas desestimuladas para tentar o retorno à ativa é preocupante, assim como a qualidade dos que já estão no mercado. É que quem consegue sair do desemprego ainda enfrenta a informalidade.

Os trabalhadores cearenses do setor privado com carteira assinada subiram de 908 mil no terceiro trimestre de 2017 para 921 mil em igual período em 2018, uma variação de 0,6%. No entanto, os que não possuem o vínculo saltaram de 671 mil para 677 mil. Uma alta de 6,4%.

No Brasil, o Ceará está entre os cinco estados que puxaram a queda nacional de desocupação de 11,9% no trimestre encerrado em setembro. Ao lado do Rio de Janeiro (14,6%), Minas Gerais (9,7%), Tocantins (9,8%) e Mato Grosso (6,7%).

A taxa de desocupação no País caiu para 11,9% no terceiro trimestre de 2018, mas chega a 14,4% na Região Nordeste, a 13,8% para a população parda e a 14,6% para a preta - grupos raciais definidos na pesquisa conforme a declaração dos entrevistados. Quando analisado o gênero, as mulheres, com 13,6%, têm uma taxa de desemprego maior que a dos homens, de 10,5%.

Do contingente de 12,5 milhões de pessoas que procuraram emprego e não encontraram, 52,2% eram pardos, 34,7% eram brancos e 12% eram pretos. Tais percentuais diferem da participação de cada um desses grupos na força de trabalho total: pardos (47,9%), brancos (42,5%) e pretos (8,4%). O IBGE informou ainda que, no terceiro trimestre de 2018, o número de desalentados somou 4,78 milhões de pessoas. Ainda está próximo dos 4,83 milhões contabilizados no segundo trimestre, o maior percentual da série histórica.

O POVO 

"Nunca foi tão fácil ser ladrão neste país", diz Lula em depoimento

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse à juíza Gabriela Hardt nesta quarta-feira, 14, que "nunca foi tão fácil ser ladrão nesse país". Interrogado por três horas na ação penal em que é réu no caso do sítio de Atibaia, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o petista exaltou-se quando questionado sobre propinas pagas no âmbito de contratos da Petrobras e a criação de um suposto "caixa-geral" do PT, que teria sido administrado pelo ex-tesoureiro da legenda João Vaccari, preso na Operação Lava Jato desde abril de 2015.

"Eu não acredito", disse Lula, durante a audiência marcada por um embate nervoso e ríspido com a magistrada.

"O senhor não acredita, mas foi lhe dito nos outros depoimentos sobre quantidades de valores devolvidos por diretores e gerentes da Petrobras relativos a propinas e os valores em contas bloqueadas de políticos no exterior", seguiu Gabriela Hardt.

"Aí é caixa deles, na verdade eles ganhavam um prêmio. Nunca foi tão fácil ser ladrão nesse país. Você rouba, aí depois você faz a delação e fica com um terço do roubo ou dois terços do roubo", retrucou o ex-presidente.

O POVO 

Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF

O presidente Michel Temer disse ontem (14) que examina com “muito cuidado” o reajuste salarial para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo ele, só decidirá se vai sancionar ou vetar “lá na frente”. Temer lembrou que tem até até o dia 28 para tomar a decisão.

“Estou examinando este assunto com muito cuidado e só decidirei lá na frente. Vamos ver como fazemos. Temos até o dia 28 de novembro para a sanção”, disse em Campinas, no interior de São Paulo, após inauguração do projeto Sirius, um acelerador de partículas.

O reajuste altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil, e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

O Senado aprovou o aumento no último dia 7. Alguns governadores, como o eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse ter receio do possível efeito cascata causado pelo reajuste.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse que o aumento era “inoportuno” e sugeriu o veto.

(Agência Brasil)

Brasil registra mais de 38 mil mortes violentas até setembro

Pelo menos 38.436 pessoas foram assassinadas nos nove primeiros meses deste ano no Brasil. Apenas em setembro foram registradas 3.721 mortes violentas. É o que revela o Mapa da Violência, uma parceria do Portal G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e que teve dados divulgados nesta quinta-feira.

O número, porém, é ainda maior, já que dois estados (Maranhão e Paraná) não divulgam os dados referentes a setembro. O Paraná é o único que não divulga também os dados de julho e de agosto.

O índice nacional de homicídios, ferramenta criada pelo G1, permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país.

O número consolidado até agora contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

Transparência

Dois estados (Maranhão e Paraná), entretanto, dizem ainda não ter os dados referentes a setembro – o Paraná também não divulga os dados de agosto e de julho. Veja a justificativa de cada um:

Maranhão: De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os dados de setembro ainda estão sendo consolidados e só deverão ser divulgados no final do ano, “obedecendo ao prazo de três meses legalmente estabelecido”.

Paraná: Segundo a Secretaria de Segurança Pública, os dados (dos três meses) ainda estão sendo tabulados para posterior homologação e divulgação.

Mega-Sena, concurso 2.097: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 37 mi

A Caixa realizou nesta quarta-feira (14) o concurso 2.097 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram: 09 - 24 - 28 - 45 - 49 - 51. Ninguém acertou as seis dezenas, então o prêmio acumulou em R$ 37 milhões.

A Quina teve 113 ganhadores, com prêmio de R$ 25.984,88 para cada. Outras 6.422 apostas levaram R$ 653,17 com a Quadra.

A expectativa de prêmio era de R$ 33 milhões. O soteio aconteceu às 20h (horário de Brasília) em Nazaré Paulista (SP).

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Bahia vira contra o Ceará e dá um passo para garantir permanência

O Estádio da Fonte Nova recebeu um duelo de dois clubes ameaçados pelo rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira. O Bahia começou em desvantagem diante do Ceará, mas conseguiu a virada por 2 a 1 e deu passo importante para garantir sua permanência na elite.

Com 44 pontos ganhos, o Bahia figura na 10ª colocação do Campeonato Brasileiro. O Ceará, por sua vez, contabiliza 38 pontos e detém a 16ª posição. A quatro rodadas do final do torneio, a Chapecoense, primeiro integrante da zona de rebaixamento, tem 37 pontos.

Pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 21 horas (de Brasília) deste sábado, o Bahia volta a campo para enfrentar o Atlético-MG, no Estádio Independência. Já o Ceará em seu próximo compromissos encara o Fluminense às 21 horas de segunda-feira, no Maracanã.

O Ceará conseguiu inaugurar o marcador na Fonte Nova logo aos sete minutos do primeiro tempo. Samuel Xavier recebeu de Ricardinho pelo lado direito do gramado e cruzou. A bola desviou em Léo e sobrou limpa para Calyson colocar o time visitante em vantagem.

O Bahia conseguiu alcançar o empate dois minutos antes do final do primeiro tempo. Após cruzamento descolado por Elton pela direita, Zé Rafael usou a cabeça para superar o goleiro Douglas Friedrich. Assim, os dois clubes desceram para os vestiários empatados.

Persistente, a equipe mandante conseguiu a virada aos 47 minutos do segundo tempo. Bruno recebeu de Vinícius na área e tocou para Edigar Junio mandar de letra para o gol de Éverson. O Bahia conseguiu se defender durante os instantes finais e garantiu o triunfo.

Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 448 profissionais no Ceará

Com o anúncio da saída de Cuba do programa social Mais Médicos no Brasil, o Ceará deve perder 448 profissionais que atuam em 118 municípios. 

O efetivo representa 36% dos médicos atuando pelo programa no estado. 

A decisão de sair do país foi anunciada pelo governo cubano, nesta quarta-feira (14), após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças "inaceitáveis" no projeto do governo.

Lei no Ceará obriga comércio a dar troco exato ou arredondado para mais

A Assembleia Legislativa do Ceará aprovou nesta quarta-feira (14) o projeto de lei que obriga os estabelecimentos comercias do estado a devolverem, de forma integral, o troco aos consumidores em moeda corrente. De acordo com a lei aprovada, o fornecedor do produto ou serviço que não tiver cédulas ou moedas para garantir troco exato deverá arredondar o valor sempre em benefício do consumidor.

Na prática, muitos estabelecimentos comerciais, atualmente, não devolvem o troco na íntegra, quando o valor é referente a apenas centavos. Por isso, também está proibido a substituição do troco em dinheiro por bombons ou outros produtos, uma vez não consentidos previamente pelo consumidor.

Os estabelecimentos comerciais deverão ainda fixar placa informativa, em local visível do caixa ou onde ocorram os recebimentos em dinheiro, a seguinte frase: "É direito do consumidor receber o troco na forma integral".

Ciclista estudante da UFC morre atropelada por ônibus no Ceará

A ciclista de 20 anos Natália Amâncio Prado, estudante do curso de Economia Ecológica da Universidade Federal do Ceará (UFC), morreu atropelada por um ônibus no cruzamento da Rua Mozart Gondim com Avenida Bezerra de Menezes, em Fortaleza, na tarde desta quarta-feira (14). A vítima estava a caminho da aula, segundo colegas.

De acordo com informações de testemunhas no local, a jovem teria ultrapassado o sinal vermelho na Rua Mozart Gondim para pegar a Bezerra de Menezes, quando foi atingida por um ônibus da empresa Gertáxi.

Segundo a empresa, o motorista assegurou que o sinal estava verde para ele, e que a ciclista avançou a preferencial. A Gertáxi afirmou, ainda, que o condutor prestou socorro à vítima e que o veículo não estava em velocidade acima do permitido, concluindo que, se identificada alguma imprudência do profissional, arcará com as responsabilidades cabíveis.

A Secretaria de Segurança do Ceará informou que o motorista foi orientado a prestar depoimento em uma delegacia. Conforme a pasta, um inquérito policial será instaurado no 3º Distrito Policial, unidade responsável pela área, para investigar o caso.

Um primo da vítima, Ronaldo Prado, contou que a estudante costumava usar a bicicleta como meio de transporte na cidade. A jovem era do município de Amontada, no interior do Ceará, e morava em Fortaleza para cursar a universidade. O corpo deve ser velado e sepultado na cidade natal de Prado.

Caixa registra lucro de R$ 4,8 bi no terceiro trimestre do ano

A Caixa Econômica Federal registrou lucro de R$ 4,8 bilhões no terceiro trimestre do ano, o maior já alcançado pela instituição, uma alta de 122% em relação ao mesmo período do ano passado.

A informação é da assessoria de comunicação dessa instituição financeira.

Em nove meses, o lucro foi de R$ 11,5 bilhões, alta de 83,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Camilo acerta investimentos bilaterais e promoção comercial entre Ceará e Catalunha

O governador Camilo Santana e a Câmara de Comércio Brasil/Catalunha assinaram, nesta quarta-feira (14), em Barcelona, um memorando de entendimento para a promoção comercial e investimentos bilaterais entre o Ceará e a Catalunha. Participaram do encontro para selar o acordo o presidente da Câmara, Javier Mirallas, o presidente da Rede de Parques Científicos e Tecnológicos da Catalunha, Josep Piqué, e o presidente da Leilat, Jordi William.

A Catalunha é conhecida como um dos maiores centros de conhecimento e inovação do mundo. Camilo Santana destaca que a parceria representa um avanço importante para ampliar a troca de experiências e as possibilidades comerciais para o estado. “Buscamos conectar cada vez mais o Ceará com o mundo, para que possamos levar mais empresas e mais desenvolvimento para os cearenses. É muito importante assinar esse acordo com a Câmara, que vai possibilitar operacionalizar essas parcerias entre a Catalunha e o Ceará”, disse Camilo Santana.

O industrial Ramon Termens, presidente do Taurus Group, que tem forte atuação no Brasil e no Ceará com marcas como a Mallory, destacou quatro grandes diferenciais do estado para investimentos de empresas catalãs: situação fiscal equilibrada; boa infraestrutura; ótima relação com o governo; e clima parecido com o da Catalunha. O governador aproveitou para convidar os empresários presentes à solenidade a visitarem o Ceará. “Todos serão sempre muito bem-vindos ao Ceará e será um prazer recebê-los para que a gente possa estreitar essa parceria”, afirmou.

Mercado

As exportações catalãs para o Brasil aumentaram 14,4% em 2017 em comparação com o ano anterior e totalizaram 617 milhões de euros. Da mesma forma, mais de 2.000 empresas catalãs exportam para o mercado brasileiro. Precisamente, o Brasil é um mercado com potencial de negócios no campo da gestão inteligente de cidades para empresas catalãs.

Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, suspendeu, sozinho, a obrigação legal dos bancos compensarem seus clientes por perdas financeiras decorrentes dos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990. A decisão monocrática, do dia 31 de outubro, suspende, até fevereiro de 2020, o pagamento dos valores já arbitrados pela Justiça, em processos de ações individuais já julgados e nos quais não caberia mais recursos. A decisão não afeta os poupadores que aderiram ao acordo homologado no início do ano pelo Supremo.

A petição que originou o Recurso Extraordinário julgado por Mendes foi apresentada pelo Banco do Brasil e pela Advocacia-Geral da União (AGU). O banco e a instituição pública encarregada de representar a União no campo judicial alegaram que o prosseguimento das ações individuais já ajuizadas e o cumprimento das sentenças judiciais já proferidas “têm desestimulado a adesão dos poupadores” ao acordo assinado pela AGU, Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e entidades representativas de consumidores, como o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Frente Brasileira Pelos Poupadores (Febrapo).

Assinado no fim de 2017 para tentar pôr fim a uma disputa judicial que se arrasta há décadas nos tribunais de Justiça, o acordo foi homologado pelo STF em março deste ano. Ele vale para quem já tinha ingressado com ação judicial individual ou coletiva a fim de reaver as perdas financeiras decorrentes da entrada em vigor dos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991), ou para seus dependentes, e que optasse por aderir ao acordo homologado pelo STF.

Desde o início, divulgou-se que a adesão ao acordo seria voluntária. E ainda que o acerto previsse descontos de 8% a 19% sobre os valores a que muitos poupadores têm direito e o pagamento de quantias acima de R$ 5 mil seja feito em parcelas semestrais para quem tem direito a mais de R$ 5 mil (podendo levar até dois anos), muitos poupadores aderiram ao acordo, temendo que, se continuassem com ações individuais, demorariam ainda mais para ver seus direitos reconhecidos.

Em sua petição, o Banco do Brasil expôs o argumento de que, mesmo com a homologação do acordo coletivo, continuou tendo que suportar o prosseguimento de milhares de cobranças dos expurgos inflacionários. Ao pedir, junto com a AGU, a suspensão de todas as liquidações e execuções de sentenças judiciais pelo prazo de 24 meses, o Banco do Brasil argumentou que as sentenças questionadas desestimulam a adesão dos poupadores, refletindo, nas palavras do ministro Gilmar Mendes, “o insignificante número de adesões pelos clientes do Banco do Brasil, o que prejudica o objetivo maior do acordo, que é garantir o direito dos particulares e facilitar o pagamento da dívida pelas instituições”.

Procurado pela Agência Brasil, o Banco do Brasil informou que a suspensão dos processos está prevista na cláusula oitava do acordo que a Febraban assinou com as entidades que representam os consumidores. “Essa matéria também foi objeto de requerimento na petição que submeteu o acordo para homologação do STF, quando foi assinada por todos os intervenientes do acordo e já contemplava a possibilidade de suspensão de todos os processos”, acrescenta o banco, em nota.

Já o ministro Gilmar Mendes, na decisão monocrática, sustenta que, ao homologar uma das ações extraordinárias sobre o tema que o STF analisou no início do ano, já tinha determinado a suspensão das ações individuais por 24 meses a fim de “possibilitar que os interessados, querendo, manifestem adesão à proposta nas respectivas ações, perante os juízos de origem competentes, com o intuito de uniformizar os provimentos judiciais sobre a matéria e privilegiar a autocomposição dos conflitos sociais”. Segundo Mendes, mesmo com sua determinação, os tribunais de Justiça “têm dado prosseguimento às liquidações e execuções das decisões sobre a matéria, o que tem prejudicado a adesão ou ao menos o livre convencimento dos particulares sobre o acordo em questão”.

“Nesses termos, entendo necessária a suspensão de todos os processos individuais ou coletivos, seja na fase de conhecimento ou execução, que versem sobre a questão, pelo prazo de 24 meses a contar de 5/2/2018, data em que homologado o acordo e iniciado o prazo para a adesão dos interessados”, determina o ministro.

Por e-mail, a AGU afirmou que a suspensão de tramitação dos processos já tinha sido solicitada na época em que se pleiteava a homologação do acordo, de modo a incentivar a adesão. Segundo a AGU, isso já havia sido plenamente atendido e, portanto, a nova decisão do ministro Gilmar Mendes “apenas reforça o que já havia sido determinado pelo Supremo”, conferindo segurança jurídica ao acordo.

(Agência Brasil)

Mercado financeiro reduz projeção do déficit nas contas públicas

Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda reduziram a previsão para o resultado negativo das contas públicas, neste ano. A estimativa do déficit primário do Governo Central, formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, passou de R$ 137,259 bilhões para R$ 131 bilhões, neste ano. A estimativa segue abaixo da meta de déficit perseguida pelo governo de R$ 159 bilhões. O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros.

Os dados constam da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em informações do mercado financeiro.

Para 2019, a estimativa das instituições financeiras é déficit de R$ 115,503 bilhões, contra R$ 117,772 bilhões previstos em outubro.

A mudança na projeção para as contas públicas ocorreu porque as instituições preveem menos despesas (de R$ 1,362 trilhão para R$ 1,360 trilhão) e mais receitas líquidas (de R$ 1,223 trilhão para R$ 1,226 trilhão), neste ano. Para 2019, a previsão de receita líquida do Governo Central é R$ 1, 312 trilhão, ante valor de R$ 1,311 trilhão estimado no mês passado. No caso da despesa total, a projeção ficou em R$ 1,426 trilhão, ante a previsão de R$ 1,427 trilhão de outubro.

A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 76,80% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país), neste ano. A previsão anterior era 77% do PIB. Para 2019, a estimativa ficou em 78,50% do PIB, ante 78,65% previstos no mês passado.

(Agência Brasil)

Cuba anuncia saída do Programa Mais Médicos

Cuba decidiu sair do programa social Mais Médicos. O anuncio foi feito nesta quarta-feira pelo país, que enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica. A informação é do Portal G1.

O Ministério da Saúde de Cuba atribui a decisão a “declarações ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro. Em nota, o governo cubano não diz a data em que seus médicos deixarão de trabalhar no programa.

“O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Pan-Americana de Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa”, diz a nota do governo.

Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele “expulsaria” os médicos cubanos do Brasil com base no exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

Ciro Gomes reserva espaço na agenda para a diplomação de Cid Gomes

Ciro Gomes já abriu espaço na sua agenda.

Ele vai estar no ato de diplomação dos eleitos, dia 19 de dezembro, no Centro de Eventos. Principalmente para dar o abraço no irmão, o senador eleito Cid Gomes (PDT) e, claro, nos demais companheiros de pedetismo.

Com direito a abraço no governador reeleito Camilo Santana (PT).

Blog do Eliomar 

Quixelô se prepara para receber a Areninha

A cidade de Quixelô está se preparando para receber mais uma grande obra. 

A Areninha conseguida pela prefeita Fátima Gomes juntamente ao governador Camilo Santana, está prestes a ser inaugurada, e está recebendo os últimos retoques.

Torcida do Leão em Acopiara se reúne para comemorar o título da Série B

Na próxima quinta-feira (15/11), a torcida do Fortaleza em Acopiara, vai se reunir para assistir ao jogo comemorativo entre Fortaleza e Juventude, a partir das 16:00h no Arena 10 Society Bar. Na ocasião o Fortaleza receberá a Taça de Campeão Brasileiro – Série B, título esse alcançado no último sábado (10/11) após vitória sobre o Avaí na ressacada em Florianópolis/SC.

O evento deve registrar um bom público no Arena 10, tendo em vista os diversos fatores que devem motivar o torcedor tricolor. Acesso confirmado, título antecipado, feriado e Feijoada liberada. A partida está marcada para às 17h15min (horário local), na Arena Castelão, em duelo válido pela 37ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A torcida Leonina em Acopiara também promete uma grande carreata pelas ruas da cidade, com queima de fogos, logo após o término da partida.

Artigo: Acopiara e suas contradições

Eis que mais um ano se aproxima do fim e junto a isso vem uma necessidade de refletirmos sobre estes dois anos de gestão municipal de Acopiara - no tocante a educação - especialmente falando.
Desde que assumira a prefeitura local o gestor da cidade e o responsável pela pasta da educação bradam discursos de que a bandeira seria a valorização do professor. Discurso este repetido enfadonhamente pela cúpula da secretaria de educação.
Então, me senti provocado a consultar um dicionário, haja vista que o significado desta palavra tão viva nas falácias ou mudara de significado ou então eu já não o conhecia mais.
De acordo com o dicionário VALORIZAÇÃO quer dizer: “aumento da estima, da importância que se atribui a algo ou alguém” e ainda “aumento do valor ou do preço de algo, em virtude de ter recebido aperfeiçoamento ou melhoria, em virtude de suas qualidades intrínsecas ou raridade, ou em virtude de estar em alta o valor ou o preço de seus similares”. Ao final da consulta percebi que não era eu que não estava conhecendo a significação da palavra, mas sim que a profere cotidianamente.
Sei que surgirão inúmeros argumentos contrários a isso então discorrerei sobre a minha visão deste fato.
Como se diz enaltecer uma categoria quando por dois anos seguidos o aumento é o mínimo proposto sem nem a possibilidade de discussão. Por que não fora maior o aumento? A resposta é simples nosso município está com as escolas abarrotadas de gente sem a devida necessidade. Não há uma escola no município onde o numero professor/aluno seja coerente há sempre mais professores do que o necessário. Para saber isto basta pegar o numero de salas e multiplicar pela carga horária obrigatória e dividir por 27 que é o total de aulas de vigência em sala. Não há um consenso em nenhum estabelecimento. Em muitos sobre em torno de 10 a 12 professores.
Mas por que começar com isto? Porque pra valorizar de verdade se começa com um salario digno e um aumento um pouco acima do limite estabelecido. Ainda sobre a temática algumas desculpas para este fato é que as escolas precisam de reforço. Concordo. Porem o reforço não se traduz em números uma vez que de acordo com o IDEB nosso município não aumentou os índices das séries avaliadas, basta comparar os números e não fazer a população de besta quando faz uma comparação com o no de 2013 no intuito de ludibriar as pessoas e mostrar avanço. Ledo engano o resultado de 2017 não aumentou em nada em relação a 2015. Então pergunto novamente: e essa quantidade de professores exorbitantes da escola serviu para quê?
Outra temática a ser analisada é o precatório, pago isso é fato, mas depois de varias lutas, onde a classe dos docentes teve que ir às ruas protestar e exigir o que era seu de direito. E ainda acham que estão valorizando. Se eu reconheço realmente o trabalho de alguém porque não lhe dá o que é de direito?
Recentemente foi anunciado em palanque um novo precatório, recurso este que agora fora desmentido. Dito que não há. Contradições e mais uma vez a classe tendo que se organizar, lutar e ser forte para receber o que é seu por direito.
Elencando mais um ponto falarei sobre a Progressão Horizontal, direito dos profissionais e que deveria ter sido oportunizado lá em 2017 e ainda hoje não fora e nem tocam no assunto. Direito é direito e se eu valorizo, logo não contesto.
Fazendo uma viagem no tempo, de volta a dezembro de 2012. Ficamos sem pagamento e o gestor anterior pagou 80% da dívida restando neste caso 20% que ate agora também não fora falado por ninguém que representa a pasta da educação.
Então eu queria entender como você diz valorizar algo quando suas ações são todas contrarias ao significado real da palavra.
Revejam as ações e realmente enalteçam esta classe tão importante para o município.

Morre mulher vítima de afogamento na Praia do Futuro, após ser retirada do mar por garçonete

Francisca Mirela Alves Pereira, de 26 anos, morreu nesta terça-feira, 13, depois de sofrer afogamento na Praia do Futuro. A mulher ainda foi socorrida por uma garçonete de barraca de praia, que entrou na água e retirou a vítima.

Conforme informação do Corpo de Bombeiros, o afogamento aconteceu na tarde da segunda-feira, 12. A garçonete saiu do posto de trabalho na barraca e foi socorrer Mirela. Em seguida, guarda-vidas do Corpos de Bombeiros chegou ao local e os socorristas do Serviço Móvel de Atendimento (Samu) realizaram os procedimentos necessários.

O posto do Corpo de Bombeiros mais próximo do ponto do afogamento fica a um quilômetro de distância. De acordo com o tenente Romário Fernandes, do Corpo de Bombeiros, o guarda-vidas foi acionado por uma viatura, que o levou até o local, mas lá encontrou a vítima na faixa de areia. Ela foi à praia com o esposo e se afogou no banho de mar.

Na chegada do guarda-vidas, a vítima já havia sido retirada da água e uma enfermeira realizava ventilação, que era alternada com a massagem cardiopulmonar. Foi feita a reanimação junto do Samu e a mulher foi encaminhada consciente ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro. No entanto, o IJF confirmou a morte de Mirela nesta terça-feira, 13.

Chegou o dia!


Mesmo com adiamento, secretário crê em transposição "praticamente concluída" até janeiro

A chegada das águas do rio São Francisco ao Ceará foi adiada em mais um semestre, apesar de as obras físicas estarem bem perto do fim. O novo atraso se deve a vazamento na última estação de bombeamento do Eixo Norte - o canal que leva água até o Ceará.

"A obra estará praticamente concluída fisicamente até dezembro ou janeiro, no sentido de poder passar a água. A questão vai ser retificar alguns problemas, como foi esse do vazamento. Em dois ou três meses, esse problema poderá ser resolvido. Eu diria que 99% da obra no sentido de poder passar a água está concluída", afirma o secretário dos Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira, em entrevista ao programa O POVO no Rádio, na rádio O POVO CBN.

Dado o vazamento na estação, a previsão do Ministério da Integração Nacional é de retomada do bombeamento entre janeiro e fevereiro de 2019. "Estamos trabalhando com essa perspectiva de recarga de água no ano que vem. Evidentemente, medidas complementares têm de acontecer. Racionalização do uso e limitação da água de irrigação ainda mais", afirma o secretário do Câmara Temática Água e Desenvolvimento (CT Água) Francisco Viana.

A preocupação, conforme Francisco Teixeira, é o indicativo de um El Niño fraco a moderado no próximo ano, que reduza a incidência de chuvas. "Pode ter chuvas irregulares novamente no próximo ano. E o São Francisco é aumento de garantia da nossa oferta hídrica".

Biometria será obrigatória em 55 cidades cearenses em 2020; Acopiara está incluída

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) reabriu o atendimento para cadastramento eleitoral. Já pensando nas eleições de 2020, quando a identificação biométrica será obrigatória em 55 municípios, inclusive em Fortaleza, a preocupação da Corte é convocar cerca de 1,4 milhão de eleitores que ainda não fizeram a biometria nestas cidades para realizarem o registro. A intenção é evitar que este público deixe para a última hora e ofertar melhor atendimento.

Desde o último dia 5 de novembro, os eleitores passaram a poder solicitar novamente o alistamento eleitoral, regularizar a situação (por ausência às urnas ou para revisão biométrica) e a transferência do título. O cadastro é reaberto sempre após as eleições. O atendimento ficará à disposição dos eleitores até 150 dias antes das eleições de 2020.

Onde a Biometria será obrigatória

Acopiara

Aiuaba

Alto Santo

Antonina do Norte

Ararendá

Araripe

Arneiroz

Assaré

Baixio

Beberibe

Campos Sales

Catarina

Deputado Irapuan Pinheiro

Ererê

Fortaleza

Graça

Independência

Ipaumirim

Ipu

Ipueiras

Iracema

Jaguaretama

Jaguaribara

Massapê

Milhã

Monsenhor Tabosa

Morrinhos

Mucambo

Nova Russas

Novo Oriente

Orós

Pacujá

Parambu

Pereiro

Pires Ferreira

Piquet Carneiro

Poranga

Potengi

Potiretama

Quiterianópolis

Quixeramobim

Reriutaba

Saboeiro

Salitre

Santana do Acaraú

São João do Jaguaribe

Senador Pompeu

Senador Sá

Solonópole

Tabuleiro do Norte

Tamboril

Tarrafas

Tauá

Umari

Varjota

Posse de Bolsonaro está confirmada para as 15 horas de 1º de janeiro, informa Eunício

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou que a solenidade de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro foi antecipada em duas horas e ocorrerá às 15 horas, em 1º de janeiro. Segundo ele, a mudança foi para atender a um pedido do próprio Bolsonaro.

A cerimônia está sendo organizada por uma equipe multidisciplinar com integrantes do Congresso Nacional, da Presidência da República e do Ministério das Relações Exteriores. Há solenidades nos três locais.

Governo do Ceará prepara compra de novos helicópteros para a Ciopaer, diz Mauro Filho

O Secretário da Fazenda e deputado federal eleito, Mauro Filho, informou que o Governo do Ceará prepara compra de mais dois helicópteros para a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). 

“O governo também tem investido em estrutura: armamento, viaturas e aquisição de helicópteros. O Estado tem hoje a maior frota, inclusive com o helicóptero mais moderno do mundo, o H135”, afirmou Mauro.

Em tempo

No Ceará, há quatro bases da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer): Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte e Quixadá. A Ciopaer dispõe de dez aeronaves em operação, sendo nove helicópteros e um avião.

El Niño em 57% de chances de atingir o Ceará em 2019, diz Funceme

No trimestre de março, abril e maio de 2019 as chances de ocorrência de El Niño são estimadas em 57%. Os meses compõem, junto a fevereiro, a quadra chuvosa, principal período de precipitações no Ceará. El Niño é comumente relacionado a períodos de seca no Estado. De 1950 até 2017, o fenômeno ocorreu no trimestre em questão em 15 dos anos: 11 foram de seca, três foram de neutralidade e apenas um foi chuvoso. Ou seja, 73% dos anos de El Niño implicaram em estiagem no Ceará.

Os dados, levantados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), foram repassados pelo meteorologista do órgão David Ferran. O El Niño, conforme explica Ferran, é caracterizado pelo aumento da temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico. “Não está dito que teremos El Niño nesses meses. Há também 41% de chances do Pacífico ficar neutro, e 2% de acontecer a La Niña (fenômeno favorável às chuvas cearenses). Mas, dado o cenário hoje, pode-se dizer que a chance de chuva na categoria abaixo da média é maior do que acima da média, em função de ter mais chance de ter El Niño”, detalha.

O meteorologista explica que as condições do Oceano Atlântico Tropical também têm interferência nas chuvas que molham o Estado na quadra específica. “Quanto mais quentes são as temperaturas do Atlântico Sul Tropical em relação ao Tropical Norte, mais chuvas. Entretanto, essas temperaturas se definem mais para o fim de janeiro, quando a Funceme divulga a previsão do período chuvoso de 2019”, adianta.

Os números, após seis anos de chuvas abaixo da média e de um 2018 com precipitações que não superaram as médias históricas, se juntam ao novo atraso, de pelo menos mais seis meses, na chegada das águas Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) ao Ceará. Como O POVO noticiou ontem, o vazamento em um dique na última estação de bombeamento do Eixo Norte deverá fazer com que o fornecimento de água pelo São Francisco só chegue no fim o primeiro semestre de 2019.

De acordo com o Portal Hidrológico do Ceará, os reservatórios cearenses estão atualmente com 11,88% da capacidade. Ontem, 25,8% dos 155 açudes do Estado estavam secos (15) ou em volume morto (25) o que acontece quando só com bombas flutuantes é possível captar os metros cúbicos do que resta de água.

O Castanhão está com 5,2% de seu volume. O açude, o maior do Estado, começou a quadra chuvosa com 2,26% de seu volume e chegou a 8,7%, em maio quando recomeçou a reduzir.

As bacias hidrográficas do Coreaú (67,22%) e do Litoral (62,25%) são as em melhores condições. Já as de Sertões de Crateús (6,53%) e do Alto Jaguaribe (6,9%) são as com menor volume de água.

Em dezembro, janeiro e fevereiro, há 80% de chances de haver El Niño. Ferran explica que, no entanto, o fenômeno neste período não pode ser diretamente relacionado à seca no Ceará.

Sítio de Atibaia – Lula vai deixar prisão para prestar depoimento

Nesta quarta-feira, 14, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) deixará, pela primeira vez, desde que foi preso no dia 7 de abril, a sala especial que ocupa na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá. A informação é do Estadão.

Lula vai ser ouvido em outra ação penal, a do sítio de Atibaia (SP), em que é réu pelos mesmos crimes – segundo a força-tarefa da Lava Jato, o ex-presidente teria sido contemplado com propina de R$ 1,02 milhão, parte desse valor supostamente repassado pela Odebrecht e OAS por meio de obras de reforma e melhorias na propriedade rural. O petista vai prestar depoimento no prédio da Justiça Federal em Curitiba.

Pela primeira vez, também, a Lava Jato não vai ter o mais emblemático duelo que já produziu, Lula e Sérgio Moro frente a frente. O magistrado vai pedir exoneração da carreira que segue há 22 anos para assumir, em janeiro, o superministério da Justiça e da Segurança Pública do governo Bolsonaro. Na prática, ele já se desligou da Lava Jato e da toga. Em duas audiências anteriores, Moro interrogou o petista, no caso do triplex do Guarujá e em um terceiro processo, o da compra de um apartamento em São Bernardo do Campo e de um terreno que, segundo a acusação do Ministério Público Federal, seria destinado ao Instituto Lula.

Nesta quarta, quem vai interrogar o ex-presidente será a juíza Gabriela Hardt, substituta da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, sucessora de Moro. Nos últimos dias, ela já tomou os depoimentos de outros réus da ação do sítio de Atibaia, como dos empreiteiros Marcelo e Emílio Odebrecht, delatores da Lava Jato.

Lideranças do PT e movimentos sociais vão acompanhar o novo depoimento do ex-presidente. O partido que Lula fundou nos anos 1980 afirma que ele é um ‘preso político’, após ser condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), por unanimidade.

Enem 2018 – Gabarito oficial das provas será divulgado nesta quarta-feira

O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 será divulgado nesta quarta-feira (14), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os cadernos de prova também serão disponibilizados. A informação é do Portal G1.

Não há um horário marcado para a divulgação do material. Os candidatos deverão acessar o portal do Inep ou o aplicativo oficial do Enem. Assim que o gabarito estiver disponível, o G1 irá reproduzi-lo.

É importante lembrar que o número de acertos não representa necessariamente a nota final. Na correção do Enem, é usado um método chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) – modelo estatístico que leva em conta a dificuldade de cada pergunta e busca avaliar o desempenho do candidato em determinada área de conhecimento.

As notas individuais serão divulgadas no dia 18 de janeiro de 2019.