TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Prédios históricos de Icó (CE) passam por obras de restauração

Três imóveis públicos que integram o sítio histórico da cidade de Icó, na região Centro-Sul do Ceará, têm aprovado projetos de restauração, que são importantes para a manutenção dos equipamentos. Em um deles, a obra já foi concluída: o Sobrado do Canela Preta. Já na antiga Casa de Câmara e Cadeia os serviços seguem avançados e no Teatro da Ribeira dos Icós o restauro começou recentemente.

O sítio histórico de Icó foi o primeiro no Ceará a ser tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1997, e foi o único beneficiado com o Programa Monumenta, do Ministério da Cultura. A ação investiu recursos na restauração de importantes prédios públicos e igrejas, em 2000. Icó reúne, hoje, mais de 300 imóveis que formam o casario em estilo neoclássico, gótico e barroco religioso.

Restauro

A antiga Casa de Câmara e Cadeia, passa por serviço de restauro. A obra começou em dezembro do ano passado e inclui melhoria de reboco, aberturas, separação de auditório da Capela de São Domingos e instalação de um elevador. Para evitar infiltrações, foi colocada ainda uma manta sobre o telhado.

Os recursos são do Ministério das Cidades e foram liberados pela Caixa Econômica Federal. A obra deve ser concluída até a primeira quinzena de maio. A antiga Casa de Câmara e Cadeia é denominada oficialmente de Centro de Arte e Cultura Prefeito Aldo Marcozi Monteiro e vai abrigar um 'Café Cultural'.

O Sobrado do Canela Preta, por sua vez, já foi reformado. O imóvel abriga a Escola de Artes e Música de Icó em seu piso superior e no térreo a lojinha de artesanato. Após restauro, o imóvel foi reaberto na semana passada.

O coordenador de Cultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Cláudio Pereira, destaca a importância da restauração e conservação desses prédios. "São imóveis que têm importância cultural para a nossa história. A classe artística, os moradores e a sociedade têm corresponsabilidade na manutenção desses imóveis históricos", alertou.

Os recursos para as obras de restauro do Sobrado do Canela Preta e do Teatro de Icó são oriundos do Fundo de Preservação do Patrimônio Histórico de Icó (Funpatri).

Riqueza histórica

Visitar o Largo do Théberge, no Centro Histórico do Município, é encontrar-se com o passado em que este foi um dos principais centros urbanos comerciais do Ceará, entre a segunda metade do século XVII e o primeiro quartel do século XX. "Temos um centro histórico muito importante", frisou o pesquisador Altino Medeiros.

O advogado e ex-secretário de Cultura de Icó, Getúlio Oliveira, observa que a marca da colonização portuguesa está presente no sítio histórico de Icó. "A gente devia se encher de orgulho por fazer parte de importantes períodos da história brasileira", destacou. "Temos um acervo muito rico que poderia ser mais visitado e até se tornar ponto de atração turística".

Concentração

Todos os equipamentos que passam por restauro estão no Largo do Théberge, no centro histórico de Icó. O Teatro da Ribeira dos Icós foi construído em 1860 pelo médico francês, Dr. Pedro Théberge com desenho neoclássico. É um dos mais antigos do País.

No entorno do Largo do Théberge, que tem uma ampla dimensão (1000m x 150m), há o Teatro da Ribeira dos Icós, a antiga Casa de Câmara e Cadeia, os sobrados do Barão do Crato e do Canela Preta, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Expectação, a primeira edificação local de 1709, o santuário do Senhor do Bonfim e o casario colonial. Em Icó, se destacam os estilos barrocos e neoclássicos decorrentes de uma época áurea do período do gado e do couro, o conhecido ciclo do charque.

"Aqui temos um sítio coeso, que foi bem planejado, com ruas largas e com mais de 300 imóveis preservados", concluiu Getúlio Oliveira.

DN Online

Nenhum comentário: