TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Jovem mãe de Acopiara implora para ter filha de volta e comove a população. Criança foi levada pela polícia e conselheiros tutelares

 
Uma jovem mãe de apenas 17 anos identificada como Cristina da Silva Souza, de Acopiara, procurou a reportagem do blog para denunciar que teve sua filha de apenas 05 meses tomada dos braços pela polícia e pelos conselheiros tutelares. 

Ela alega que está sofrendo perseguição, principalmente da atual administração municipal por ser pedinte e por cobrar atendimento de saúde para a sua bebê, bem como alimentação para a mesma. A mãe afirma que já foi oferecido a criança leite de jumenta, tendo em vista que a menina tem intolerância a lactose. 
De acordo com Cristina, a filha está sendo bem tratada por ela, o pai e a avó, e disse está sofrendo com a ausência da menina, inclusive recentemente foram realizados exames particulares na bebê com a ajuda de amigos. 

A produção entrou em contato com o delegado de Polícia Civil de Acopiara, Dr. Paulo Renato Félix Ferreira e foi informada que houve uma decisão judicial da 1ª Vara da Infância, porém não soube precisar quem teria entrado com a ação. Disse que a criança ficará num abrigo e que decisão judicial não se discute, se cumpre.
Logo após, a reportagem conversou com a conselheira tutelar Diana e ela informou que a ação foi conjunta através da rede de proteção de segurança a criança e o adolescente através do Conselho Tutelar, Creas, CRAS, Secretaria da Saúde e Polícia Civil. Ela informou que a família da criança está  negligenciando em relação aos cuidados que a mesma deve ter.

Por ser pobre, a família precisa de advogado para ajudá-la neste caso. "Minha filha foi arrancada dos meus braços", disse chorando a mãe.

Em tempo

Todos os citados fiquem a vontade para se pronunciarem, inclusive os conselheiros tutelares que são citados na matéria. A produção do blog deixa bem claro que não tem nada pessoal contra ninguém, muito menos com os conselheiros que desenvolvem um grande trabalho na cidade e o direito de resposta está assegurado.

Veja o vídeo com a entrevista de Cristina da Silva Souza. Imagens fortes:



Nenhum comentário: