TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Corpos de membros do PCC são liberados pela Pefoce e seguirão para SP ainda hoje

Image-0-Artigo-2364298-1
Familiares de Rogério Jeremias de Simone, o 'Gegê do Mangue', e Fabiano Alves de Souza, o 'Paca', estão na Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Eles foram providenciar a liberação dos corpos que aconteceu por volta de 12h20 desta segunda-feira, 19. Agora, os corpos serão embalsamados antes de seguirem viagem para São Paulo. Os dois homens foram encontrados semn vida na última sexta-feira (16) na reserva indígena Lagoa Encantada, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. Quatro mulheres e o advogado, Valdir Candel, estão no local.

As vítimas eram líderes da alta cúpula da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC).

Não há previsão para os corpos serem liberados. Ao saírem da Pefoce, as quatro mulheres prestarão depoimento na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) divulgou nota nesta segunda-feira (19) em que afirma que identificou os corpos dos dois homens após realização de exames necropapiloscópico, que consiste na identificação humana de cadáveres a partir das papilas dérmicas.

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) informa que a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) identificou os corpos dos dois homens encontrados na última sexta-feira (16), em Aquiraz. Trata-se de Rogério Jeremias de Simone (41) e Fabiano Alves de Sousa (38). A identificação ocorreu após realização de exames necropapiloscópico, que consiste na identificação humana de cadáveres a partir das papilas dérmicas. Familiares das vítimas já compareceram a sede da Pefoce para realizar os procedimentos de liberação dos corpos. Todas as circunstâncias do crime estão sendo investigadas pela Polícia Civil. Detalhes sobre o caso só serão repassados no momento oportuno para não comprometer o andamento das investigações.

Nenhum comentário: