TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Deputada reage a ameaça do PMDB do Ceará

Resultado de imagem para deputada Silvana Oliveira
No correr dos 15 dias de prazo para apresentar defesa após ter sido intimada no processo de expulsão do PMDB, a deputada estadual Silvana Oliveira diz que vai "falar todos os dias" na Assembleia Legislativa sobre a ameaça de expulsão e afirma que pode até deixar o partido "com as próprias pernas, mas expulsa, não". Na última sexta-feira (18), em discurso de 30 minutos no Plenário 13 de Maio, ela alternou a voz entre serenidade, tom de revolta e até chorou. "Expulsar essa serva do Senhor dará trabalho", avisou.

O processo de expulsão de três peemedebistas tem relação com a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Ela, Agenor Neto e Audic Mota votaram a favor da matéria e hoje fazem parte da base de apoio ao governador Camilo Santana (PT). A direção da sigla alega que os três desrespeitaram fechamento de questão contra a aprovação da proposta.

O discurso de Silvana foi acompanhado somente pelo deputado Ely Aguiar (PSDC), que na oportunidade conduzia os trabalhos. "A bancada jamais foi consultada sobre fechamento de questão alguma. Somos cinco parlamentares e cheguei, corajosamente, com a assinatura de três deputados, comunicando à executiva que nós desejávamos a liberação para votar de acordo com a consciência", contou. "Podem até expulsar, mas também sai desmoralizado porque sei ler, escrever, falar e me defender. Não vou gastar dinheiro com advogado", apontou.

Resistência

A deputada disse, ainda, que dará trabalho ao partido. "A Bíblia diz que você deve transformar o lugar onde está. Quando entrei no PMDB não tinha um presidente que persegue órfão, viúva e necessitados. Isso é coisa do demônio", gritou. "Querem me expulsar do PMDB, pois expulsem, primeiro, Michel Temer!".

Silvana sinalizou que, tão logo a legislação permita, poderá deixar a legenda. "O Estado do Ceará pode saber já, já que abriu uma janela e eu saí com minhas pernas, mas expulsa, não! Dou trabalho e vão ter que provar. Vou até aos últimos tribunais e exponho", anunciou.

Nenhum comentário: