Ao vivo, II Grande Vaquejada do Parque Manuel Camilo em Acopiara (CE)

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Polícia não descarta assassinato em caso de prefeito de Nova Olinda (CE)

Investigação que apura a morte do prefeito afastado de Nova Olinda, Ronaldo Sampaio (PDT), não descarta hoje a tese de que o político tenha sido assassinado. Apesar de a linha de investigação principal seguir sendo a de suicídio, dúvidas com relação ao caso ainda serão alvo de investigação das Polícias Civil e Forense do Ceará.

“Evidente que o suicídio é a principal linha de investigação, mas há alguns questionamentos que são necessários, que fazem parte do trabalho de polícia”, diz o delegado da PC no Crato, Diogo Galindo. “A posição em que o corpo foi encontrado, por exemplo, não é usual para suicídio. É possível que tenha ocorrido, há vários casos, mas desperta certa dúvida”, diz.

Outros questionamentos dizem respeito ao local onde ocorreu a morte e até ao trajeto realizado anteriormente pelo prefeito. “Não é característica usual, sair de carro e trafegar por trinta, quarenta minutos, antes de cometer um ato do tipo. Estamos trabalhando para dirimir quaisquer dúvidas”, diz Galindo. "Nenhuma linha ainda é descartada".

Ronaldo Sampaio foi encontrado enforcado na tarde desta quarta-feira na região do Sítio Zabelê, trecho da CE-292 entre Nova Olinda e o Crato. Ele estava desaparecido desde a manhã, quando teria corrido para dentro da mata da Floresta Nacional do Araripe. Das 9h até às 15h45min, viaturas e um helicóptero da Polícia Ambiental realizaram buscas pelo gestor.

De acordo com o relato, Ronaldo Sampaio se dirigia ao Crato na manhã desta quarta, acompanhado por sua chefe de gabinete. Na altura do sítio Zabelê, ele parou o veículo no acostamento, sob a justificativa de que iria urinar. Depois, o prefeito saiu em direção da mata, onde desapareceu. A assessora ainda tentou localizar Ronaldo, sem sucesso, recorrendo então à Polícia.

Segundo Diogo Galindo, familiares próximos do prefeito e a assessora que o acompanhava no momento do seu desaparecimento serão ouvidas até esta sexta-feira, 29. “Foram feitas perícias tanto na área quanto no cadáver. Ao lado do trabalho de oitivas, esperamos também essa parte técnica para chegar a conclusões”, explica o delegado.

"Funcionária fantasma"

Ronaldo Sampaio estava afastado do cargo pela Câmara de Nova Olinda desde 20 de junho deste ano, em meio a um impasse sobre seu mandato. O prefeito era acusado pelo Ministério Público do Estado (MP-CE) de ter contratado irregularmente entre 2014 e 2015 a psicóloga Viviane Chaves dos Santos, que seria uma "funcionária fantasma" da gestão.

Namorada do prefeito à época, Viviane teria recebido salário da Prefeitura mesmo sem ter prestado serviços no município. Mesmo sem contrato formal, conforme a acusação do MP, ela tinha carga horário de 20 horas semanais e, no total, teria recebido R$30.000 por serviço não prestado.

Em maio deste ano, a Justiça do Ceará decretou o afastamento do prefeito sob suspeita de que ele poderia estar tentando atrapalhar as investigações. Ele retornou ao cargo em 17 de junho, por decisão da presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, Iracema do Vale. Três dias depois, no entanto, a Câmara determinou novo afastamento.

Desde então, tomou posse o vice-prefeito Elízio Manoel (PMDB). Conhecido como "Cabeludo", o vice rompeu politicamente com o prefeito no início da gestão. (colaborou Lucas Mota)

O POVO

Nenhum comentário: