TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Centro de Parto Natural em Iguatu é destaque no interior cearense

Oferecer um parto seguro e humanizado. Este é o objetivo do Centro de Parto Normal de Iguatu, o único do Centro-Sul cearense e o primeiro do interior do Estado a ser instalado fora de um ambiente hospitalar. Implantado há um ano, a unidade já realizou 2.100 partos, atendendo a mais de 3 mil gestantes de 10 diferentes municípios da região.

Em média, o índice de parto normal no Centro é de 53%. "Temos uma unidade que é modelo e equipada, com cinco apartamentos, com leitos adequados para o parto humanizado", pontuou o enfermeiro Mairton Cavalcante. "O esforço é para a redução da mortalidade materna e infantil e oferecer acolhimento adequado às futuras mamães".

Diariamente, gestantes de 10 municípios da região chegam à unidade para exames ou mesmo dar à luz o filho. Marlene Lima, dona de casa, veio da cidade de Cariús e após ser atendida na unidade de acolhimento, foi examinada e encaminhada para o apartamento onde seis horas depois o filho nasceu saudável. "Estou feliz, tudo ocorreu muito bem", disse.

As gestantes permanecem apenas 24 horas na unidade. Há maior aproximação entre os parentes e acompanhantes com a parturiente. Lúcia Rodrigues, comerciária, moradora do bairro Flores, em Iguatu, foi outra gestante atendida. "O acolhimento é muito bom, a equipe nos dá atenção, meu filho nasceu saudável e fico alegre por estar tudo bem, graças a Deus", afirmou.

O Centro dispõe de cinco apartamentos, com leitos adequados para o parto humanizado e uma equipe de profissionais de Saúde formada por médico obstetra, enfermeira e duas técnicas de enfermagem com capacitação na área materno-infantil.

"O parto normal oferece menor risco em relação ao cesariano, mas essa é uma questão complexa, cultural, porque passa por decisão da mulher, e muitas ainda preferem fazer a cirurgia, para não sentir dor", observou o médico obstetra Gildivan Barreto, da equipe do Centro de Parto Normal e completou: "essa decisão é um equívoco". Além de Iguatu, no Ceará, há cinco centros que incentivam o parto natural, nas cidades de Sobral, Crateús, Tauá, Quixadá e Canindé. "A unidade de Iguatu é diferenciada por estar fora do ambiente hospitalar e tem a meta de oferecer mais conforto e melhor qualidade de acolhimento", observou o secretário de Saúde do Município, Rafael Paes de Andrade.

A Secretaria da Saúde do Estado, em parceria com os municípios, busca um pacto para que ocorra ações de ampliação da assistência à gestante, exames de pré-natal complementares e de qualidade, qualificações dos profissionais de saúde e oferta de bons equipamentos. "Quanto mais completo e benfeito o pré-natal, os riscos de complicações e mortalidade materno-infantil são reduzidos", pontuou Gildivan Barreto.

Honório Barbosa (Diário do Nordeste/Centro Sul)

Nenhum comentário: