TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Próstata é segunda causa de câncer em homens acima de 50 anos no País

O câncer de próstata é a segunda principal manifestação de tumor maligno em homens maduros no Brasil, informa o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O órgão estima que até o fim deste ano tenha sido diagnosticados mais de 68 mil casos da doença no País. Não há formas de preveni-lo. Assim, a única maneira de combater a patologia é a realização de exames regulares, de forma que o tumor seja descoberto em fase inicial. Em razão da importância do diagnóstico precoce, a campanha mundial Novembro azul procura conscientizar anualmente os homens acerca o problema, incentivando-os à ida ao urologista. Ela busca também acabar com o preconceito que costuma estar associado ao exame retal.

Quando o câncer é descoberto em fase inicial, o paciente pode contar com uma taxa de cura que chega a 95%. Mas, em casos em que o tumor é descoberto tardiamente, ocasionando a metástase, a possibilidade de sucesso no tratamento cai drasticamente. Desse modo, o indicado é que os homens passem a visitar anualmente o urologista a partir dos 50 anos para realização do exame de toque e de sangue. Pacientes negros, ou que possuam histórico da doença na família (pai, irmãos ou avô), compõem o grupo de risco, e devem iniciar as visitas regulares já aos 45 anos. É o que indica o urologista Vladmir Pinheiro (CRM-CE 6015), membro do serviço de urologia oncológica do Hospital São Camilo Cura D’ars, de Fortaleza.

"Para você chegar a um diagnóstico mais preciso, tem que fazer o toque retal e o exame de sangue. Hoje em dia, temos outro exame que ajuda na identificação, que é a ressonância magnética", explica o urologista do Hospital. No exame de toque, o médico irá analisar consistência e textura da próstata, assim como a ocorrência de algum nódulo ou caroço. "Somente através do toque você vai encontrar algumas alterações que podem ser indicativo de câncer", diz. Os três exames, realizados de maneira complementar, indicarão se há rastro da doença. O diagnóstico definitivo, positivo ou negativo, só poderá ser fornecido após a realização de uma biópsia, solicitada caso a avaliação inicial aponte indício de problemas.

O POVO

Nenhum comentário: