TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

2º dia do Enem tem questões sobre Minecraft e carros ‘flex’; alunos veem prova ‘difícil’

A maratona do Enem foi concluída neste domingo (11). No segundo dia do exame, os candidatos responderam 90 questões, divididas em 45 de matemática e mais 45 de Ciências da Natureza, englobando as disciplinas de Química, Física e Biologia. Neste ano, os alunos ganharam 30 minutos a mais para fazer a prova; no total, foram cinco horas de duração.

Algumas das questões abordaram temas como o jogo “Minecraft”, que demandava que o candidato calculasse as dimensões de um cubo, os carros “flex”, que exigia conhecimento químico das diferenças entre álcool e gasolina. Em biologia, a maior parte das perguntas envolvia genética.

Alunos veem prova “extensa”

Um dos primeiros a sair de um dos locais em Brasília, Danilo de Oliveira, 29 anos, está em seu quarto Enem. O estudante, que pretende conseguir uma bolsa para cursar tecnologia da informação, disse estar otimista. Segundo ele, mesmo se tratando de provas de exatas, o que predominou foi a capacidade de interpretar as questões.

“Com uma boa capacidade de interpretação, você já consegue eliminar rapidamente itens errados. Único problema é que as perguntas estavam muito extensas e isso faz com que a gente perca muito tempo”, disse.

Já Lucas Capecce, de 18 anos, acha que se saiu melhor na semana passada. “Estas questões tinham muito texto, não dava para ler tudo. Eu pegava a fórmula e tentava resolver.”

O candidato Jonathas Camargo, de 25 anos, e que prestou seu terceiro Enem, em São Paulo, disse que as provas estão cada vez mais difíceis e seletivas. “As questões de Matemática e Física foram uma palhaçada, parece que foram direcionadas para quem fez cursinho. Quem sai do ensino médio em escola pública não tem a menor chance”, reclamou. Ele concluiu o ensino médio há cinco anos, mas já fez um ano de Engenharia Civil. “Causa revolta, pois parece que a intenção é obrigar a fazer cursinho. Não cai nada do que ensinam em escola pública. Estou cursando ensino superior e acho que vou ter de fazer cursinho para ir bem no Enem.”

Para o treineiro Carlos Alberto Costa, de 16 anos, chamou atenção uma questão de geometria espacial que abordava o Minecraft, um jogo eletrônico de construção com blocos. “Era fácil, perguntava qual peça estava faltando”, descreveu. “Achei bem engraçado. É interessante porque esse tipo de questão aproxima o aluno da prova.”

Nenhum comentário: