TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Prognóstico estima que o Ceará tem 45% de chances de chuvas acima da média

chuva
A Funceme divulgou, nesta quinta-feira (22), o prognóstico de chuvas para o Ceará para os meses de março, abril e maio deste ano. Conforme o relatório, o Estado tem 45% de chances de receber chuvas acima da média, 35% em torno normal e 20% abaixo do normal no trimestre.

O relatório divulgado nesta quinta é o resultado de uma análise dos campos atmosféricos e oceânicos de grande escala (vento em superfície e em altitude, pressão ao nível do mar, temperatura da superfície do mar, entre outros), e dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e de modelos estatísticos de diversas instituições de meteorologia do Brasil (Funceme, INMET, CPTEC/INPE).

De acordo com o prognóstico, para ter chuvas na média, neste trimestre, o Estado deve registrar precipitações entre 398mm e 566,1mm.

Primeira previsão do ano

O primeiro prognóstico divulgado pela Funceme este ano era para os meses de janeiro, fevereiro e março e apontou 40% de probabilidade de as chuvas do trimestre fevereiro-março-abril ficarem acima da média histórica do Estado. O mesmo prognóstico revela que há 35% de chance do período chuvoso ficar dentro da média e 25% de ficar abaixo da média. Ainda de acordo com a Fundação, março deve ser o mês mais chuvoso de 2018.

Em janeiro deste ano, a Funceme registrou 69 mm de chuvas no Estado, o que significa um desvio percentual negativo de 30% em relação ao que é considerado uma quantidade normal, que é 98.7 mm. Entretanto, a meteorologista da Funceme Meire Sakamoto explicou que o mês é de pré-estação chuvosa, o que justifica as precipitações abaixo do esperado.

Já em fevereiro, Meire afirmou que, até o momento, foi registado "um bom período de chuvas", com cerca 168 mm em todo o Estado - 42% acima da quantidade normal climatológica (118 mm). As regiões litorâneas, Centro-sul e do Cariri foram as que mais registraram precipitações no mês. As anomalias no mês foram acima da média. Porém, alguns municípios do Sertão Central ficaram com chuvas, até o momento, abaixo da média.

Comparação com anos anteriores

No mesmo período do ano passado, a probabilidade de chuva levantada pela Funceme era de e de 43% na média, 20% de chances de atingir a categoria acima da média e 37% de abaixo da média. Entre 2013 e 2016, os prognósticos do órgão para o período foram de chances de chuva abaixo da média.

Segundo a Funceme, a maior chuva registrada neste ano foi em Mauriti (150 mm), no dia 27 de janeiro. A maior chuva, entretanto, ainda não superou a do ano passado - que ocorreu em Icapuí (223.6 mm), no dia 12 de fevereiro.

DN Online

Nenhum comentário: