TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Arboviroses são confirmadas em 159 municípios do Ceará

Apesar das sucessivas campanhas educativas promovidas pelo poder público e das ações de vigilância e controle vetorial por parte da população cearense, a propagação das arboviroses - dengue, zika e chikungunya - revela um cenário epidêmico alarmante: 159 (86,4%) dos 184 municípios do Estado já confirmaram casos de pelo menos uma das doenças, conforme o último boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde (Sesa), divulgado em 10 de novembro.

A incidência acumulada de casos suspeitos das arboviroses é de 2.411,1 por 100 mil habitantes. Atualmente, oito municípios apresentam acima de 300 ocorrências notificadas por 100 mil habitantes, índice considerado como "alta incidência".

No entanto, segundo o boletim, a análise do cenário epidemiológico das três arboviroses, nas últimas cinco semanas, permite a observação de uma queda no registro de casos, associada, provavelmente, à sazonalidade das doenças (mais comuns no período chuvoso) e à redução do número de pessoas suscetíveis. Predominante se comparada às outras duas, a chikungunya já vitimou 136 pessoas no Estado, residentes em 17 municípios.

Óbitos

No levantamento anterior, publicado em outubro, eram 117 mortes. Hoje, a Capital lidera com 105 óbitos confirmados por chikungunya, seguida de Caucaia (5), Acopiara (3), Aracati (3), Maracanaú (3) e Maranguape (3). Beberibe, Itapajé e Senador Pompeu registraram dois óbitos cada, e Jaguaretama, Marco, Morada Nova, Pacajus, Piquet Carneiro, Trairi, Umirim e Viçosa, um óbito cada.

Os casos notificados da doença também subiram. Em outubro, foram 130.920 suspeitas de chikungunya, dos quais 92.752 tiveram confirmação. Um mês depois, são 134.223 notificações, com 96.299 confirmações. Dos 184 municípios cearenses, apenas quatro - Catunda, Pires Ferreira, Potengi e Tarrafas - não notificaram casos suspeitos de chikungunya. A taxa de incidência acumulada dos casos suspeitos é de 1.497,4 casos por 100 mil habitantes.

Dengue

Neste ano, foram notificados 78.591 casos de dengue no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), correspondendo a uma taxa de incidência acumulada de 876,7 casos por 100 mil habitantes. Apenas um município não registrou caso de dengue no Estado: Pires Ferreira. Ao todo, foram confirmados 30,2% (23.798) dos casos em 159 municípios.

Dos 24 casos de dengue grave (DG) registrados no Estado, 16 foram a óbito. Também foram confirmados 87 casos de dengue com sinais de alarme (DCSA). Em relação à zika, em 2017, foram registrados 3.307 casos suspeitos em 102 municípios do Estado. Destes, 489 foram confirmados, sendo 68 em gestantes.

Plano

Em junho, o Governo do Estado anunciou incentivo de R$10 milhões para investimentos em ações de combate ao Aedes aegypti. Para participarem do rateio, os municípios devem cumprir, até dezembro, critérios como a cobertura mínima da visita domiciliar de 80% dos imóveis do município e a apresentação do Plano Municipal de Ação de Vigilância e Controle das Arboviroses para 2018.

A Sesa orienta que o manejo clínico adequado do paciente e ações de controle vetorial sejam enfatizados e intensificados pelos profissionais de saúde e gestores dos municípios.

DN Online

Nenhum comentário: