TV Meu Xodó - A televisão de Acopiara

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Expoiguatu 2017 chega ao fim e movimenta mais de R$ 5 milhões em negócios

Terminou neste sábado a 54ª Exposição Agropecuária, Industrial e de Serviços de Iguatu (ExpoIguatu). O evento é tradicional, considerado o maior da região Centro-Sul do Ceará, e neste ano movimentou em volume de negócios mais de R$ 5 milhões em venda de animais (bovinos, ovinos e caprinos), comidas típicas, bebidas, shows e outros produtos.

A ExpoIguatu é promovida pelo Rotary Club de Iguatu, com o apoio do governo do Estado e da administração municipal. Cerca de 50 mil pessoas devem visitar o Parque de Exposições do Rotary Club durante os cinco dias do evento. “É o maior evento da região, que oferece uma oportunidade de movimentação turística e de negócios”, frisou o presidente do Rotary, Vinícius Mendonça Assunção.

Apesar das dificuldades causadas por seis anos seguidos de estiagem, chuvas abaixo da média, o Rotary Club com as instituições parceiras manteve a programação e conseguiu atrair expositores do Ceará e de outros Estados.

Para o coordenador geral do evento, Breno Teixeira, o evento movimenta a economia regional a partir de negócios realizados nos setores agropecuários, industriais, comércio, serviço, turismo e entretenimento. A presença da agência do Banco do Nordeste com linhas de financiamento para a agricultura e pecuária impulsionam os negócios.
Desfile de cavaleiros, de máquinas agrícolas, de candidatas a Rainha da ExpoIguatu, shows, exposição de produtos agropecuários, veículos, máquinas e implementos agrícolas integram a programação. No fim de tarde, ocorrem os passeios de crianças em pôneis vindos da Paraíba, Pernambuco e de Ipaumirim, no Ceará.

Estrutura

O Parque de Exposições do Rotary Club teve sua estrutura reforçada para o evento e dispõe de 89 mil metros quadrados de área e espaço para shows de 10 mil². De acordo com Breno Teixeira, todos os 60 estandes foram alugados. “É uma festa tradicional e acreditamos que os expositores farão bons negócios”, frisou. Há dezenas de bares e restaurantes para a comercialização de bebidas e comidas típicas – baião-de-dois, carne de sol, macaxeira frita e carneiro assado.

Os bares recebem a denominação de músicas compostas pelo iguatuense Humberto Teixeira, em parceria com Luiz Gonzaga. Há uma programação cultural que inclui apresentações de artistas locais no início da noite e de grandes shows com a apresentação da dupla Víctor e Léo; Gabriel Diniz; Dorgival Dantas e banda Forró do Movimento.

De acordo com o médico veterinário e julgador da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (DAS), Cídio Carneiro, há 300 animais bovinos, ovinos e caprinos de diversas espécies participando do concurso de raça. “Temos animais de boa qualidade”, frisou. Outro atrativo é o concurso leiteiro de bovinos nas categorias de 25 quilos, 30 e 35 quilos.

Apesar das dificuldades, cerca de 300 bovinos das raças holandesas e gir, 500 ovinos e 200 caprinos e 20 cavalos Quarto de MiIha estão em exposição. Geraldo Gregório da Fazenda Monte Verde é um criador e expositor há 40 anos. “Nunca falhei um dia sequer”, frisou. “A gente vem pela paixão da festa, do gosto pela criação”.

A exposição surgiu na época em que o município era um dos maiores produtores de algodão do Estado. Até a década de 1980, havia riqueza no campo advinda o chamado ‘ouro branco’. “A estiagem trouxe dificuldades para todos os criadores e os negócios no setor estão retraídos”, disse o presidente do Parque de Exposições, Mário Rodrigues.

O evento é promovido pelo Rotary Club de Iguatu, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), Instituto Agropolo, Sebrae, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Adagri, Ematerce, Prefeitura de Iguatu e de empresas da região.

DN Centro Sul
Jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: