TV Meu Xodó - A TV da nossa gente e Rádio Nova FM de Iguatu

Rádio Nova FM - 104,9

terça-feira, 15 de novembro de 2022

Morador de Acopiara encontra família após 51 anos


Um vídeo mostra o reencontro de uma família com uma irmã que estava desaparecida havia 51 anos. Segundo o irmão, ela havia se separado da família em 1970 no Piauí quando foi dada pelo pai a uma outra família. O reencontro aconteceu meio século depois e foi gravado pela família. Manoel Luiz de Souza, de 63 anos, mora em Acopiara, no Centro-Sul do Ceará. Ele procurava a irmã que tinha sido deixada pelos pais no Piauí na década de 1970. Na época, eram 3 irmãos, dois homens e a menina, que tinha a idade aproximada de 7 anos.

"Minha família morava no Ceará e foi embora pro Maranhão. Um ano depois, a gente voltou. E nós paramos na cidade de Floriano, no Piauí. Lá, uma mulher pediu a minha irmã aos meus pais. E aí, o pai deu", lembra. A família recebeu da mulher para quem entregou a criança o endereço e o telefone para manter contato, mas em um pedaço de papel. No caminho, no entanto, enfrentou uma chuva e o papel se perdeu e o contato também. De lá para cá, 51 anos de saudade e de esperança. “Eu esperava encontrar, tinha procurado na internet, mas não tinha achado.”

Manoel pediu ajuda à imprensa e à polícia. O caso foi investigado pelo setor de desaparecidos da Polícia Civil com base nas informações que a família tinha sobre ela.

Após 51 anos de buscas, Antônia Nogueira de Souza foi encontrada. Ela ainda morava no Piauí e ao ser acionada pela polícia teve a certeza de que havia, finalmente, sido encontrada pela família. "Eu me lembrava do meu irmão Manoel, lembrava dos meus pais. Lembro que minha mãe disse que não me deixava, mas meu pai deixou. Lembro que com um ano disseram que vinham me buscar", conta. Antônia criou três filhos na cidade em que vive, a mais de 200 quilômetros de onde ela foi deixada. Mas o reencontro só foi possível a mais de 3 mil quilômetros. Ela está na casa de um dos filhos em São Paulo, de quem recebeu a notícia sobre a família.

Nenhum comentário: