TV Meu Xodó - A TV da nossa gente e Rádio Nova FM de Iguatu

Rádio Nova FM - 104,9

quarta-feira, 18 de maio de 2022

Mostra sobre fake news reúne artistas cearenses em Londres, dentre eles, um filho de Iguatu e os outros de Acopiara e Quixadá

Mostra que retrata os prejuízos da disseminação em massa de notícias falsas pelo planeta, “The Art of Fake News” será aberta no dia 21 de maio no espaço Rich Mix, em Londres. Com organização e curadoria de Tetê de Alencar, artista visual cearense, a exposição, que segue em cartaz até o dia 24 de junho, reúne outros três cearenses entre os selecionados.                                 
                            
Natural de Iguatu e residente no Reino Unido há quase 30 anos, Tetê de Alencar cursou Belas Artes e circula com sua obra por diferentes países. Junto a ela, os outros cearenses que terão obras expostas no evento são: Luzia Simons, natural de Quixadá; Sérgio Gurgel, nascido em Acopiara; e Karim Aïnouz, natural de Fortaleza.

Em entrevista ao O POVO, Tetê conta que a ideia de realizar “The Art of Fake News” surgiu no ano de 2018, com a vitória do atual presidente Jair Bolsonaro (PL). A artista foi consultada por diferentes ativistas para organizar uma exposição que retratasse o tema das falsas notícias. No ano seguinte, os artistas começaram a ser convidados de pouco em pouco para o recente projeto. Atualmente, a exposição possui uma lista de espera para vários artistas que desejam se expressar e acrescentar suas visões na mostra.   
                         
“A ideia não surge como um protesto político, mas, sim, como uma proposta de dialogar e de gerar o entendimento do que são as fake news. Por que foi tão fácil nos enganarmos? Acreditamos que na nossa cultura já temos uma vasta tradição de mentiras, de coisas que parecem inocentes mas não são. Cartas de tarô, mágicos, e outros temas que nos levam ao surreal. Os artistas foram chamados para falar sobre falsas disseminações, sejam elas políticas ou não”, explica ela.

A curadora da mostra, que conta com artistas da Europa e da América Latina, comenta que o impacto esperado é unir diferentes pessoas de países distintos para fazerem parte dos atuais acontecimentos no Brasil. “Queremos que essas pessoas vejam de outras perspectivas as mentiras que geralmente são lidas ou transmitidas por vídeos nas mídias. De repente uma nova visão das fake news pode desbloquear uma maior capacidade em identificá-las”, diz ela.

Tetê explica que busca a criatividade e foge de obras focadas em acusações políticas. “Não precisamos falar diretamente de políticos, não precisamos criar uma polarização. Nós podemos através da arte, simplesmente com ideias e imagens, falar de outra maneira e assim incentivar os artistas do Brasil a fazerem o mesmo”, conclui ela.

O POVO Online

Nenhum comentário: