TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Em julgamento mais longo da história do Ceará, Barberena é condenado a 82 anos de prisão


O empresário Marcelo Barberena foi condenado, nesta terça-feira (1º), a 82 anos de detenção. De acordo com a promotora de Justiça Ana Gesteira, o julgamento é o mais longo da história do Ceará. Os jurados definiram, após quase 30 horas de audiência, que o principal suspeito, marido e pai das vítimas foi o responsável pelo duplo assassinato, em uma casa de veraneio, na cidade de Paracuru, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

A juíza Bruna dos Santos Costa Rodrigues determinou ainda que o réu seja preso imediatamente, de forma provisória, enquanto ainda cabe recurso. Ou seja, Barberena pode recorrer da setença, porém, já deve cumpri-la em regime fechado. 

A sentença acontece mais de cinco anos depois que Adriana Moura Pessoa de Carvalho Moraes e a filha Jade Pessoa de Carvalho Moraes foram assassinadas. Barberena foi condenado por duplo homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, impondo recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. Ao todo, 22 pessoas prestaram depoimento na Câmara Municipal de Paracuru, na qual foi montada uma estrutura específica para que o júri pudesse vir a acontecer. 

Os advogados de acusação, Holanda Segundo e Leandro Vasques, comemoraram a sentença. "Nós nos sentimos com o sentimento de dever cumprido. O veredito condenatório foi importante. O conselho de jurados não hesitou em acolher todas as teses da acusação. Acreditamos que esse decreto condenatório, principalmente a prisão, não traz Jade e Adriana de volta da prisão perpétua da prisão onde Marcelo as enviou, mas certamente traz um alívio. E de onde elas estão, devem estar se sentindo justiçadas com essa condenação merecida", declarou Vasques. 

Já o advogado de defesas, Nestor Santiago, queixou-se da decisão. "A defesa lamenta profundamente não só a decisão da maioria dos jurados, bem como a pena exagerada que foi aplicada ao Sr. Marcelo Barberena Moraes. As medidas judiciais já estão sendo tomadas em favor dele", informou Santiago

Nenhum comentário: