TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Recuo sobre limite de pessoas fragiliza e penaliza trabalhadores de eventos no Ceará, avalia setor


A redução da capacidade de pessoas em eventos sociais, culturais e shows na região de saúde de Fortaleza estabelecido no decreto estadual do último dia 18 deste mês é avaliado por empresários do setor de eventos como uma decisão que fragiliza a atividade e "penaliza quem está trabalhando com rigor e baseado em todos os protocolos". A análise é do Sindicato das Empresas organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE) e da fundação de promoção do turismo no Estado Visite Ceará. 

A presidente do Sindieventos-CE, Circe Jane Teles, explica que o setor vem cumprindo rigorosamente os protocolos estabelecidos pelo Governo do Ceará e que a redução obriga a atividade a arcar com o ônus da irresponsabilidade em outras searas. "De alguns que estão ousando em aglomerar em lugares indevidos. O setor de eventos acaba pagando essa conta e a gente sofre com a incerteza provocada", diz. 

Em decreto publicado no domingo, o Governo do Estado recuou e reduziu de 200 para 100 pessoas a lotação máxima em eventos sociais, festas e shows nos municípios que integram a região de saúde de Fortaleza. "Nos municípios de que trata esta Seção, fica reduzida para 100 (cem) pessoas a lotação máxima para eventos sociais, festas e shows", diz o documento.

Nenhum comentário: