TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Novo alerta para baixa umidade do ar inclui 128 cidades cearenses em estado de 'potencial perigo'

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, nesta segunda-feira (28), um novo alerta de “potencial perigo” para 128 dos 184 municípios cearenses, ou seja, 69,56% do território do Estado. O aviso atual é válido até amanhã (29), às 18h. Os municípios em “Potencial Perigo” têm umidade relativa do ar variando entre 20% a 30%. As regiões dentro desta classificação são Sertão Central, Inhamuns, Jaguaribe, Norte e Noroeste cearenses.

Apesar do alto número de cidades em 'potencial perigo', não há nenhum município em “perigo”, quando a umidade relativa do ar gira em torno de 12% a 20%. No último fim de semana, o alerta nesta classificação chegou a 65 municípios, afetando as áreas do Sertão Central, no Sertão dos Inhamuns, Jaguaribe, Cariri e Centro-Sul.

Riscos

Com o tempo mais “seco”, o Corpo de Bombeiros alerta para o perigo das queimadas, sobretudo a prática ilegal de queimar um terreno antes de plantar, como preparação do solo, ainda muito comum no Interior do Estado pelos agricultores.

“A maioria são de focos clandestinos e criminosos, pela ação do homem, destruindo a natureza, flora e fauna. O calor e os ventos tornam ainda fáceis de se alastrarem. A gente tem que trabalhar, além da questão educativa, a questão punitiva”, acredita o tenente-coronel Nijair Araújo.

A baixa umidade do ar também pode causar problemas de saúde, como ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

O alergologista e imunologista Cícero Inácio aponta que é comum a secura das mucosas nasais, exacerbação de conjuntivites alérgicas, dermatite atópica, asma e rinite alérgica.

Sua orientação é o consumo de líquido, “principalmente água”, enfatiza, evitar exposição em horários mais quentes, das 10h às 16h, usar hidrante para a pele e, se possível, algum tipo de umidificador de ambiente.

Nenhum comentário: