TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Ceará tem 8.189 mortes pela Covid-19 e mais de 170 mil recuperados da doença

O Ceará chegou a 199.168 casos confirmados de Covid-19, com 8.189 mortes em decorrência da doença, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizada às 9h57 desta terça-feira (18). O número de pessoas recuperadas é de 170.609.

Existem ainda 88.620 casos em investigação e 598 mortes suspeitas do novo coronavírus. O Estado tem 585.276 casos notificados desde o início da pandemia. Já foram realizados 565.394 testes para identificar o vírus.

A mortalidade da doença, proporção entre as taxas de casos e mortes, está em 4,1%. Dentre as mortes confirmadas, quatro ocorreram nas últimas 24h.

As maiores incidências de casos confirmados da Covid-19 são registradas em Acarape (8.982,5), Frecheirinha (7.866,7), Groaíras (6.134,8), Chaval (5.960,7) e Moraújo (5.410,4).

Fortaleza tem o maior número de casos, com 45.063 confirmações da doença, 3.759 óbitos e uma incidência de 1.688,2. Em seguida está Juazeiro do Norte, no Cariri, com 12.690 diagnósticos posivitos, 247 mortes e 5.627,9 de incidência.

Sobral, na Região Norte, registra 10.618 casos posivitos, 294 mortes e incidência em 5.082.

Na Grande Fortaleza, as cidades com o maior número de casos do novo coronavírus são Maracanaú (5.898), Caucaia (5.407) e Maranguape (4.283). Em Maracanaú, já foram confirmadas 234 mortes pela doença e a incidência é de 2.588,1. Caucaia, a segunda cidade em número de mortes, tem 327 óbitos e incidência de 1.498,1. Já Maranguape, tem 111 mortes e incidência em 3.320,7.

O IntegraSUS indica que a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Ceará está em 58,92%. Nos leitos de enfermaria, a ocupação é de 34,47%.

Os números apresentados pela Sesa são atualizados constantemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detecção da presença do vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Nenhum comentário: