TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 16 de julho de 2020

População imunizada é maior mas não garante segurança

Regiões mais intensamente afetadas no início pandemia, como Fortaleza, apresentam recuo da disseminação, mesmo com a reabertura. Apesar de longe de uma imunidade coletiva, é certo que a quantidade de pessoas já imunizadas é muito maior que os números oficiais. Soma-se a esse fator, as medidas de proteção como uso de máscara e proibição de aglomerações. Pesquisas recentes sugerem que o porcentual de indivíduos infectados para atingir a imunidade coletiva seria menor do os 60% a 70% estimados. Contudo, nada é garantia de tranquilidade, visto que o não se sabe por quanto tempo dura a imunidade do organismo humano ao novo coronavírus.

A imunidade coletiva é a taxa de pessoas imunizadas em determinada população que pode conter a disseminação de uma doença. Uma imunidade rebanho considerando pessoas que já foram infectadas, e não a imunização por meio de vacina, acarreta um "custo" alto em termos de mortes em decorrência da patologia.

Escolas, bares, academias e cinemas estão fora da 4ª Fase

Escolas, bares, academias e atividades de entretenimento presenciais como shows, espetáculos e cinema estão fora da 4ª Fase do Plano de Retomada da Atividade Econômica em Fortaleza, adiantou nesta quarta-feira, 15, Camilo Santana (PT).

Segundo o governador, há preocupação por parte do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia em relação às aglomerações, principalmente no retorno presencial das escolas. Ainda haverá avaliação se Fortaleza realmente entrará na quarta fase do Plano. Ele afirmou que o Comitê irá se reunir com os setores deixados de fora da 4ª Fase para avaliar protocolos sanitários e fases de retomada.

"(Vamos avaliar a possibilidade) de forma híbrida de retorno às aulas, sendo remota e presencial, e apresentar as expectativas para um calendário futuro", disse em entrevista a um telejornal.

O Comitê tem reunião marcada no final da semana. De acordo com Camilo, tanto os números de contágio, quanto os de atendimento (como taxa de ocupação de UTIs) têm caído.

O Ceará chega aos 141.832 casos confirmados e 7.081 mortos por Covid-19, conforme atualização da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), às 17h20min de ontem. Fortaleza segue com o maior número de casos no Estado, concentrando 38.754 confirmações da doença e 3.553 óbitos.

Nenhum comentário: