TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

sábado, 25 de abril de 2020

Sertão Central tem maiores volumes de chuva em 24h, no Ceará

A região do Sertão Central e Inhamuns registrou os maiores volumes de chuva do Ceará entre as 7h de sexta-feira (24) e as 7h deste sábado (25), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme). Dados parciais atualizados às 10h indicam precipitações em pelo menos 97 municípios do estado. Em Fortaleza, a chuva atingiu 60 milímetros.

Entre as 10 maiores chuvas do período, há quatro municípios da região do Sertão Central: Piquet Carneiro, Tauá, Pedra Branca, Independência e Novo Oriente. O primeiro lidera a lista com 108 milímetros registrados, seguido por Lavras da Mangabeira, no Cariri, com 70 milímetros.

Outra região que registrou bons índices de precipitação foi o Litoral de Fortaleza. Beberibe aparece em terceiro lugar com 64 milímetros; a capital no bairro Água Fria, e Pindoretama registraram 60 milímetros. Alagamentos foram registrados nas Avenidas Beira Mar e José Bastos, na altura da Lagoa da Parangaba. No bairro Lagoa Redonda, ruas encontram-se inundadas.

10 maiores chuvas por posto no dia:

Piquet Carneiro (Posto: IBICUA) : 108mm

Lavras Da Mangabeira (Posto: QUITAIUS) : 70mm

Beberibe (Posto: BEBERIBE) : 64mm

Tauá (Posto: SANTA TEREZA) : 62mm

Fortaleza (Posto: FUND.MA.NILVA(AGUA FRIA)) : 60mm

Pindoretama (Posto: PINDORETAMA) : 60mm

Pedra Branca (Posto: CAPITAO MOR) : 53.6mm

Pentecoste (Posto: SEBASTIAO DE ABREU) : 53.2mm

Independência (Posto: DESEJO) : 52.4mm

Novo Oriente (Posto: NOVO ORIENTE) : 51mm.

Confluência dos ventos
As chuvas registradas neste fim de semana já são esperadas na maior parte do estado e ocorrem pelo fenômeno da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) que está próxima a costa do Ceará, conforme explica a Funceme.

“As condições seguem favoráveis, pois a ZCIT deve continuar próximo ao norte do Nordeste, contribuindo para formação de áreas de instabilidade. Assim, até o domingo, a faixa litorânea deverá ter chuvas intensas, por exemplo. Já no interior, elas deverão variar, predominantemente, entre fraca e moderada”, explica Meiry Sakamoto, gerente de Meteorologia do órgão.

Nenhum comentário: