TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Cearense com diabetes tipo 2 se cura do novo coronavírus

Após oito dias de internação com o novo coronavírus, o cearense Bosco Couto, 49 anos, recebeu alta hospitalar na última sexta-feira (27) do hospital particular que estava internado em Fortaleza. Ainda em isolamento por recomendação médica, o consultar de marketing alerta para a gravidade da doença e relembra momentos de angústia, quando temeu não ter condições de, ao menos, se despedir de familiares e amigos, em caso de agravamento do quadro clínico.

O Ceará registrou nove mortes pelo novo coronavírus até a noite de quarta, conforme informe epidemiológico da Secretaria da Saúde (Sesa). Além disso, estão confirmados 445 casos de infectados no estado.

Bosco Couto foi diagnosticado com a Covid-19 no dia 10 de março, mas, antes da confirmação, as primeiras suspeitas eram de dengue, diante dos sintomas comuns, como febre, dor no corpo e nos olhos. “Outro médico me pediu exames mais específicos de sangue e foi aí que deu negativo para Dengue”, contou. Os sintomas que o levaram à internação foi a pneumonia e a falta de ar.

Fazer parte do grupo de risco, por ter diabetes tipo 2, agravou a situação do consultor, que de seus oito dias internados, passou um na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros cinco respirando com auxílio de respirador.

“Ficar sem respirar é muito ruim. Saber que a Covid-19 estava matando também gerou muito medo”, relembra.

Isolamento
Durante a internação, a sua maior angústia, além do medo e da incerteza sobre o futuro, era o isolamento. “Ficar nesta hora isolado totalmente só, sem ninguém seu por perto é muito ruim. Tive medo de não me despedir das pessoas”, confidenciou.

“Esta é uma doença forte e cruel, pois além do corpo, ela ataca o nosso espírito. Ficar isolado não é fácil, não ter certezas não é fácil e ficar sem ar é desesperador”, foi assim que Bosco descreveu a doença em uma postagem em suas redes sociais.

Nenhum comentário: