TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 3 de março de 2020

Preso 4º suspeito de participar da morte do prefeito de Granjeiro, no Ceará

Um quarto suspeito de participar da morte do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, conhecido como 'João do Povo', foi preso. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) nesta terça-feira (3). De acordo com a Pasta, a prisão aconteceu em Fortaleza, "por força de um mandado de prisão temporária expedido em desfavor do tio do atual prefeito, que, à época do crime, era vice-prefeito da vítima".

O crime aconteceu no dia 24 de dezembro de 2019. João Gregório foi assassinado em Granjeiro, quando caminhada na cidade. A identidade do quarto preso ainda não foi revelada pelas autoridades. Por nota, a SSPDS informou que mais detalhes sobre a prisão devem ser divulgados em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (4).

Os outros três presos pelo crime foram identificados como Carlos Alberto Ferreira Cavalcanti, Ronndinere Francino de Andrade e Carlos César Gonçalo de Freitas. O suspeito Carlos Alberto foi preso no Piauí, sob suspeita de participar do homicídio e flagranteado na posse do veículo utilizado pelos executores da vítima, um Volkswagen Polo.

No Maranhão aconteceram as outras duas prisões. Ronndinere foi apontado por ter adquirido o Polo e alterado as placas do carro. Já Carlos César foi preso portando drogas. Ele estava na condição de foragido da Penitenciária do Industrial Regional do Cariri (Pirc). À época da captura, a SSPDS não informou se Carlos César participou efetivamente do assassinato de João do Povo.

Execução


Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação com a desavença política entre a vítima e outros políticos. Em janeiro deste ano, o atual prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e o pai dele, Vicente Félix de Souza, se tornaram suspeitos de envolvimento no crime. Contra Félix, a Justiça determinou que ele utilizasse tornozeleira eletrônica.

Nenhum comentário: