TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 12 de março de 2020

Homem é condenado a 30 anos de prisão pelo assassinato da esposa no interior do Ceará

Francisco Erivan Rangel Filho foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado por ter premeditado e executado a morte de sua esposa, Aparecida Ferreira Lima Rangel, em 2018. Ele e o comparsa, José Ribeiro Duarte, que pegou 22 anos de reclusão, foram a júri popular na última terça-feira, 10.

O crime ocorreu na localidade de Angico de Cima, no município cearense de Aurora, a 476 quilômetros de Fortaleza. Erivan e José abordaram a vítima, simulando um assalto, e depois desferiram quatro golpes de barra de ferro na cabeça da mulher, que veio a óbito. A dupla foi condenada por feminicídio com a qualificação de emprego de meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e motivo torpe.

Segundo o juiz João Pimentel Brito, titular da Comarca de Aurora, os dois "agiram com consciência em busca do resultado criminoso, de forma premeditada e com frieza, bem como possuíam, na ocasião, pleno conhecimento da ilicitude de suas condutas".

Durante investigações, foi descoberto que o marido havia prometido R$ 400 ao comparsa pela simulação do roubo e pela morte. A motivação, segundo denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE) foi a obtenção do dinheiro de um seguro de vida feito em nome de Aparecida, no valor de R$ 800 mil.

Versões
Inicialmente, a família da vítima logo apontou Erivan como o autor do crime. Em depoimento falso, o homem, no entanto, afirmou que a esposa havia sido atropelada por um carro ao se desequilibrar e cair da garupa da moto onde os dois estavam.

Nenhum comentário: