TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Construção civil espera crescer 3% e vender R$ 2 bi em imóveis no Ceará

Diante do atual cenário de juros baixos, inflação sob controle e retomada da economia, o setor da construção civil no Ceará projeta um crescimento de 3% para 2020 em relação ao ano passado, movimentando cerca de R$ 2 bilhões em Valor Geral de Vendas (VGV). “Acreditamos que, no segundo semestre de 2020, o mercado imobiliário volte a lançar com maior intensidade”, disse Patriolino Dias, presidente eleito do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), durante visita ao Sistema Verdes Mares, na manhã de ontem (3).

“Com a estabilidade da economia, redução das taxas de juros, criou-se um ambiente propício para que haja retomada. O mercado de São Paulo já virou, com um crescimento exponencial. E a gente acredita que em mais um ano isso chega aqui”, aponta Dias, que tomará posse da presidência do sindicato na próxima quinta-feira (6).

Com poucos lançamentos nos últimos quatro anos, o estoque de imóveis no Ceará recuou de 13 mil unidades, em 2016, para 8,5 mil. “Hoje, estão sendo consumidas 2 mil unidades por ano, mas com essa redução de juros, a gente acredita que esse número será maior”, prevê.

Com relação à confiança do empresariado, Patriolino Dias destaca que os incorporadores estão com maior apetite para investir. “Há alguns anos, você tinha uma Selic de 14%, então nada do que você lançasse gerava um resultado superior ao rendimento do CDI, por exemplo, que é uma aplicação com risco muito baixo. Hoje, com a Selic a 4,5% e inflação a 3%, você tem um juro real de 1,5%, então a expectativa é de que os incorporadores voltem a investir”.

Nenhum comentário: