TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Primeiras chuvas de 2020 animam agricultores no Ceará

Mudança de ano trouxe, também, um novo ânimo ao sertanejo que depende da água para sobreviver. Há nove anos janeiro não começava com tamanha robustez pluviométrica no Estado. Os dois primeiros dias deste ano foram marcados pelos altos volumes de chuva, sobretudo no Cariri, região que historicamente concentra as primeiras precipitações no Ceará. O início deste ano fica atrás de 2011. 

Naquele ano, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) anotou chuva em 79 cidades no primeiro dia e, em 130 municípios, no dia seguinte. Em 2020, 166 cidades foram banhadas pela chuvas nos dois primeiros dias do ano. Entre as 7 horas de terça-feira (31) e 7 horas de quinta-feira (2), a Funceme contabilizou pluviometria em 60% dos municípios cearenses, com destaque para Pedra Branca, com chuvas de 57 milímetros.

Um dia antes, três cidades ultrapassaram a marca dos 100 mm: Farias Brito (122 mm), Aracati (107.8 mm) e Umari (106.6 mm). Essas atividades pluviométricas decorrem, segundo especialistas da Funceme, da atuação de um sistema meteorológico comum nesta época do ano. “Tivemos atuação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) que foi favorecido por uma boa quantidade de umidade na atmosfera, formando nuvens de chuva”, explicou o meteorologista Raul Fritz.

O especialista ressalta, porém, não ser possível mensurar se esse quadro de chuvas favorável decorrentes do VCAN permanecerá para os próximos dias ou entrará em declínio. Conforme Fritz, os fenômenos meteorológicos VCAN e Cavados Altos Níveis (CAN) são imprevisíveis e a ocorrência varia a cada ano. No entanto, a tendência atual é de diminuição gradativa a partir de amanhã (4), devido ao afastamento do Sistema em direção ao Oceano Atlântico.

Previsão animadora

Embora a Funceme não realize previsão para a pré-estação ra chuvosa - período que corresponde os meses de dezembro e janeiro - outros órgãos meteorológicos já se manifestaram positivamente. Para o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) o prognóstico, até março, é de “possibilidade de ocorrência de chuva um pouco acima da média no Sul do Estado”. O cenário de boas precipitações é corroborado por meteorologistas do Clima Tempo. De acordo com o especialista Filipe Pungirum, a previsão para “janeiro e fevereiro é de bastante chuva”.

Nenhum comentário: