TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Índice de homicídios por armas de fogo cai no Ceará após apreensões

A dinâmica do crimes violentos no Ceará vem se reconfigurando. Comparados os anos de 2018 e 2019, o percentual de vítimas de homicídios ocorridos com o uso de arma de fogo reduziu. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no ano passado, 78,8% das mortes violentas aconteceram com uso desse tipo de armamento. Em 2018, o índice era 87%. Com a redução das mortes à bala veio o aumento dos assassinatos cometidos à faca ou outros meios, como espancamento.

Para o secretário André Costa, as milhares armas de fogo apreendidas no estado nos últimos anos fizeram com que muitos criminosos deixassem de ter acesso a esse tipo de material. De 2013 a 2019 foram 43.542 apreensões de armas de fogo. Destas, 5.479 recolhidas no último ano de 2019, sendo 33 fuzis (12 apreendidos no mês de janeiro, período da maior sequência de ataques no Ceará).

André Costa destaca que quase todos os fuzis apreendidos são importados dos Estados Unidos ou Rússia: "Nós temos algumas rotas pelas quais estes fuzis entram. Dependemos muito de informações dos órgãos federais. Existem rotas terrestres, uma muito forte é a do Paraguai. Temos desafio grande com relação a Colômbia, e ainda a rota marítima. Vemos alguns casos de contrabando, de navios que ingressam pelo nosso litoral do Ceará. Esse tipo de armamento é muito perigoso e tem um alto potencial lesivo nas mãos de criminosos", afirmou.

Nenhum comentário: