TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Corpo de dom Mauro é velado na Catedral de Iguatu; enterro será na quarta-feira

O bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, presidiu a primeira missa de corpo presente, celebrada às 11 horas da noite, na Catedral de São José, em homenagem ao bispo emérito da diocese de Iguatu, dom José Mauro Ramalho, 94, que morreu na tarde desta segunda-feira, 9, na UTI do Hospital São Camilo, em Iguatu.

A cada duas horas será celebrada uma missa. A última será às 5 horas da tarde desta quarta-feira, 11, que deverá ser presidida pelo arcebispo de Aracaju, dom João Costa, que foi bispo da diocese de Iguatu, além de participação de bispos e padres de várias cidades do Ceará.

O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, decretou feriado municipal nesta quarta-feira, 11, e luto oficial por três dias.

O corpo de dom Mauro Ramalho percorreu ruas da cidade de Iguatu, em um carro dos Bombeiros, passou em frente à Igreja Matriz de Senhora Sant’Ana e depois chegou à Igreja Catedral de São José para início de velório e de uma série de celebrações litúrgicas.

Comentários

Dom Édson de Castro Homem, bispo da diocese de Iguatu – “Esperança e saudades. Esse é o nosso sentimento. Foi um homem bom que construiu as bases da diocese de Iguatu, uma pessoa amável, que deixou marca por ser o primeiro bispo da diocese de Iguatu”.

Padre Lázaro Augusto, vigário geral da diocese de Iguatu – “Dom soube muito bem implementar mudanças em nossa diocese e tenho lembranças de um jeito carinhoso, a presença junto ao povo, em uma palavra foi muito pastor. Deixa uma lição de amor à Jesus Cristo à Igreja, à diocese de Iguatu, uma marca indelével, marcas profundas em nossa vida”.

Padre Ernandir Ferreira – “Entregamos nas mãos de Deus aquele que foi um grande presente de Deus na nossa diocese, e ele deixa um exemplo de pastor, que ensinou e santificou a todos. Serão dias de ação de graças a Deus por tudo que ele foi e fez”.

Ivo Ferreira, professor da Urca – “Cresci ouvindo e participando das celebrações com dom Mauro, que é uma referência indelével pessoal e além do plano pessoal para todo o Iguatu. Trabalhou em defesa dos atingidos pelo açude Trussu, na construção da Vila Centenário, era um homem que gostava de celebrar aniversários, trabalhou muito pela diocese de Iguatu, nos ensinou muito até no sofrimento, uma serenidade incrível”.

Ednaldo Lavor, prefeito de Iguatu – “Foi um verdadeiro e bom pastor, amigos de todos, preocupado com os problemas da cidade, das pessoas e da diocese. Mesmo sendo bispo emérito acompanhava os fatos da Igreja, do Iguatu e do Brasil, sempre atualizado. Fica essa boa lembrança de uma homem acolhedor e que sempre demonstrou muito amor pela Igreja”.

Diário Centro Sul
jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: