TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

domingo, 10 de novembro de 2019

Fortaleza e Ceará se enfrentam em Clássico-Rei decisivo na Série A

Este 10 de novembro de 2019 é daqueles dias que a rotina de uma cidade inteira fica diferente. Não à toa que o domingo começou mais cedo para torcedores de Fortaleza e Ceará. Seja na praia, no tradicional almoço em família ou em reunião de amigos na mesa de um bar, o assunto entre os apaixonados por futebol na capital alencarina é um só. Hoje é dia de Clássico-Rei!

Tanto é que até o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que hoje terá o segundo e último dia de provas, acaba ficando em segundo plano para torcedores ávidos pela manutenção na Série A do Campeonato Brasileiro. Às 19 horas, quando a bola rolar no gramado da Arena Castelão, tricolores e alvinegros verão mais uma edição do centenário clássico num encontro que rememora o passado, mas que nesta edição está diretamente ligado ao futuro.

A partida de número 579 entre Leão e Vovô tem muita coisa em jogo. Por si só, o duelo já possui os elementos necessários para garantir emoção de sobra. Sendo ainda um confronto direto entre dois times que, restando somente sete jogos para o fim do campeonato, disputam, ponto a ponto, a manutenção na elite do futebol nacional.

Ceará e Fortaleza estão rigorosamente empatados na tabela em número de pontos (36), vitórias (10), empates (6) e derrotas (15). O Vovô leva a melhor no saldo de gols (1 x -6), e por isso ocupa a 13ª colocação, enquanto o Leão vem logo atrás, em 14º.

A distância de ambos para a zona de rebaixamento, porém, é de somente três pontos. O óbvio está posto. Quem vencer, além de garantir maior tranquilidade na luta pela permanência, empurra o rival para uma situação ainda mais complicada. Empate, porém, pode acabar complicando todo mundo.

O contexto do Clássico-Rei mudou drasticamente na última rodada. É óbvio que os dois times possuem grande necessidade de vitória, mas se antes o Ceará era quem teria maior responsabilidade de triunfo, agora é o Fortaleza quem se vê mais pressionado pelos três pontos.

Muito pelos resultados do meio de semana, em que o Vovô venceu o Internacional e o Tricolor do Pici perdeu para o Corinthians.

Buscando recuperação

O empate com o Atlético/MG e a derrota para o Corinthians ligaram o sinal de alerta no Fortaleza. Se chegou a abrir vantagem de cinco pontos para o Z-4, o Tricolor agora tem chances de terminar a 32ª rodada dentro da zona da degola.

Os resultados recentes foram ainda mais frustrantes pela forma como aconteceram. Contra o Galo, estava vencendo até os 41 minutos do 2º tempo. Contra o Timão, teve boa atuação, mas não venceu por contas de falhas defensivas.

O técnico Rogério Ceni terá a missão de fazer o time voltar a apresentar o futebol envolvente e de imposição que o torcedor se acostumou a ver. Para isso, ele não poderá contar com o meia Marlon, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, conta com o retorno de importantes jogadores como Wellington Paulista e André Luis, que não atuaram contra o Timão.

“A gente sabe da importância do jogo, sabe que vai ser um jogo muito difícil. O quanto mais rápido a gente fizer a pontuação que dá a nossa permanência, melhor. Agora, a gente tem que pontuar porque vai nos dá confiança para o decorrer do campeonato”, destacou o atacante Romarinho

A partida será especial para o zagueiro Juan Quintero, que completará 50 jogos com a camisa leonina.

Pra seguir no embalo

O Ceará vem motivado por bons resultados recentes. Nos últimos cinco jogos, foram três vitórias, um empate e somente uma derrota. O recente triunfo sobre o Internacional fez o Alvinegro ultrapassar o rival e chegar para o clássico com motivação mais elevada.

“Não só para mim, mas para todos nós do elenco é jogo importantíssimo. Se trata de um jogo diferente. É em um momento de definição da Série A, com o campeonato se afunilando e os dois clubes com a mesma pontuação. Em um jogo como esse, um clássico, sem duvida que a ansiedade aumenta, mas é trazer para o lado bom, pois um jogo como esse dá um motivação natural”, declarou o meia Felipe Silva.

O Camisa 10 será titular e, com ótimas atuações recentes, é um dos trunfos do time de Adilson Batista, que não poderá contar com dois jogadores. O atacante Bergson e o volante Pedro Ken foram advertidos com o terceiro cartão amarelo da série na partida contra o Internacional e não poderão atuar contra o maior rival.

As maiores preocupações do treinador alvinegro ficam por conta de dois jogadores do sistema defensivo. Luiz Otávio e William Oliveira sentiram dores na partida contra o Inter e acabaram sendo substituídos durante a partida, sendo dúvidas para o jogo de hoje. Se não atuarem, Eduardo Brock e Auremir devem ganhar chance no time titular.

Festa dos mosaicos

A promessa é de uma Arena Castelão lotada. Por ser mandante, o Fortaleza detém 70% dos ingressos e terá maioria nas arquibancadas e os tricolores esperam que isso possa fazer a diferença.

O aporte financeiro veio de todos os lados: através de empresas parceiras, iniciativas privadas e até rifas entraram na cota a fim de colaborar com a festa.

O Diário do Nordeste apurou que os torcedores do Leão preparam três mosaicos para a partida. O fato é que o Leão, mascote do Fortaleza, será estampado em um dos mosaicos com bastante papel picado, TNT e um show pirotécnico, cenário costumeiramente traçado para os principais jogos do clube ao longo desta temporada.

Mesmo em menor número, a torcida do Ceará não ficará atrás. A reportagem apurou que as torcidas organizadas do clube se reuniram para montar um mosaico em homenagem aos artilheiros históricos do clube, Mota e Sérgio Alves. O objetivo é reviver os “fantasmas do arquirrival” e tem inspiração em arranjos preparados pelo time alemão Borussia Dortmund, no campeonato nacional.

Certo é que a festa nas arquibancadas será mais um elemento para apimentar um Clássico-Rei, já histórico por tudo que foi comentado. Para o alívio – ou tensão – dos torcedores, o dia chegou.

Nenhum comentário: