TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

UFC abre sindicância para apurar denúncias de crimes sexuais; Leia trecho do relato de uma vítima

A Universidade Federal do Ceará (UFC) informou, nesta quinta-feira (24) que foi aberta sindicância para apurar e tomar as providências cabíveis sobre denúncias de crimes sexuais ocorridos dentro do Campus do Pici. A reportagem apurou que os casos estariam acontecendo há alguns meses e vitimando estudantes maiores de idade e adolescentes. A suspeita é que os crimes sejam praticados por um mesmo grupo de homens, formado por estudantes da própria UFC.

O Sistema Verdes Mares teve acesso a boletins de ocorrência registrados pelas vítimas. Uma jovem que alega ter sido estuprada por um trio conta que o crime aconteceu em abril de 2019, por volta das 21h30. Ela denunciou o caso à Polícia Civil em maio deste ano, ressaltando que estava envergonhada.

No Boletim de Ocorrência consta que a jovem de 18 anos ia ao bebedouro, quando foi abordada. Ela foi ofendida e encurralada. A vítima conta que dois suspeitos a encostaram na parede, enquanto o terceiro levantou o vestido dela e realizou a penetração. A jovem diz ter tentado gritar por socorro, mas foi sufocada pelos agressores, que saíram do local debochando dela.

Outro relato obtido pela reportagem traz informações sobre um crime contra dignidade sexual, também ocorrido dentro do Campus do Pici. O crime foi noticiado por um policial militar que estava de serviço em uma base móvel da PMCE no campus. O PM disse ter sido abordado por uma menor de idade que relatou a ele o crime contra a dignidade sexual. A reportagem apurou também que mais estudantes vêm sofrendo ameaças do mesmo grupo. As ameaças se estendem ao âmbito das redes sociais.

Investigação

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou que no último dia 3 de outubro de 2019 foi registrado um boletim de ocorrência no 17º Distrito Policial (DP), referente a uma denúncia de estupro ocorrido dentro do espaço de uma universidade situada em Fortaleza.

A Pasta informou que a ocorrência foi remetida para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e, em seguida, encaminhada para a Polícia Federal. O segundo caso, este, sobre o crime contra a dignidade sexual, foi registrado e encaminhado para a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca) que transferirá também para a Polícia Federal (PF).

Por nota, a Administração Superior da UFC informou que "ao tomar conhecimento desses fatos denunciados, abriu imediatamente uma sindicância para apuração e adoção de todas as providências cabíveis". A Universidade disse repudiar todo e qualquer ato de violência e pontuou que o procedimento de sindicância é realizado sob sigilo, "a fim de preservar os nomes das vítimas e de não prejudicar as investigações".

Nenhum comentário: