TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Internações infantis por transtornos mentais crescem 70% no Ceará

Caos da rotina, desigualdades socioeconômicas, imposição dura de padrões estéticos e comportamentais em redes sociais, pressão por definições de futuro e, quando mais velho, da profissão? Dezenas de fatores têm levado a um resultado único: a sociedade está adoecendo. E desde cedo. O número de internações psiquiátricas infantis cresceu 70% no Ceará, saltando de 233, em 2009, para 396, em 2018. No total, foram 2.559 em todo o período. As estatísticas são do Ministério da Saúde, levantadas pelo Núcleo de Dados do Sistema Verdes Mares.

Crianças e adolescentes de 10 a 14 anos de idade são as que mais registram crescimento nos dígitos: em uma década, as hospitalizações dos pequenos cearenses subiram quase sete vezes, saltando de 16, em 2009, para 104, no passado. No Estado, 43 municípios registraram, pelo menos, um caso de menino ou menina internada por transtornos mentais ou comportamentais, como retardo mental, uso de álcool ou de substâncias consideradas psicoativas.

Fortaleza, conforme o levantamento, concentra 79% de todas as internações do Estado no período de dez anos: foram 2.022 admissões entre 2009 e 2018. Naquele ano, 155 crianças e adolescentes deram entrada em leitos psiquiátricos, número que aumentou para 358 no ano passado. Entre os pequenos de 10 a 14 anos, a quantidade cresceu de seis para 98 casos.

Nenhum comentário: