TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Gastos mensais dos cearenses somam R$ 2,8 mil: habitação e alimentação pesam mais

A média mensal de gastos das famílias cearenses foi da ordem de R$ 2,830.34, segundo dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgada nesta sexta-feira (4). As maiores despesas podem ser vistas nos segmentos de habitação (28,9%) e alimentação (18,6%).

De acordo com a pesquisa, as famílias cearenses que ganham até dois salários mínimos (R$ 1.908) destinam 62,2% do seu orçamento com as despesas de habitação (35,9%) e alimentação (26,3%) . Entre os gastos mais expressivos com habitação, se destaca as despesas com aluguel (17,8%); energia elétrica (4,3%).

Já para as famílias com rendimento 25 salários mínimos (R$23.850), os gastos com alimentação equivalem a 7,1% e 21,7% com habitação. Para essas famílias com maiores rendimentos, as despesas com alimentação eram de R$ 1.588,62, um valor três vezes maior que o valor médio do total de famílias do estado (R$ 526,53).

Alimentação

Os cearenses gastam em média R$ 526,53 com alimentação. Entre os alimentos que possuem maiores percentuais nas despesas das famílias estão: carnes, vísceras e pescados (14,1%), aves e ovos (9,5%), panificados (8,3%), leite e derivados (7,6%).

A pesquisa ainda revela que 71,9% dos cearenses preferem a alimentação domiciliar, ante 28,1% que optam por comer fora.

Outros gastos

Além dos segmentos de habitação e alimentação, os gastos com transportes também apresentaram resultados expressivos no estado, cerca de 13,4% do orçamento das famílias foram destinados para este tipo de gasto, o equivalente a R$ 379,13.

Outros custos que comprometeram o orçamento dos cearenses foram: assistência à saúde (6,2%), higiene e cuidados pessoais (4,3%), educação (4,1%) e vestuário (3,7%).

De acordo com o IBGE, as despesas com pagamentos de débitos, juros e seguros com empréstimos pessoais e prestação de financiamento de imóvel apresentou um resultado mais expressivo no Ceará (4,2%), ante 3,8% do Nordeste e 3,2% do Brasil. No estado, as despesas com pagamento de empréstimos equivale a 3,6% da despesa total das famílias é prestações de imóveis.

Nenhum comentário: