TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Tasso Jereissati: Quanto mais calado Bolsonaro ficar, mais fácil se aprova a Previdência

O tucano Tasso Jereissati, relator da proposta de reforma da Previdência no Senado, afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo desta segunda-feira, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) devia ficar quieto para não atrapalhar a tramitação e evitar atritos.

“Acho que a postura que ele deve ter é quanto mais calado, melhor, que aí as coisas fluem com mais tranquilidade, sem criar nenhum ponto de atrito. Aquelas declarações, algumas iniciativas, ele pode suspender, por enquanto, para não contaminar o ambiente. Por exemplo, a indicação do filho como embaixador. O Senado é que vai respaldar ou não uma possível indicação para embaixador nos Estados Unidos. Qualquer coisa que venha contaminar o ambiente não é bom que venha do Poder Executivo”, disse o senador.

Tasso considerou “muito bom” o texto aprovado pela Câmara e chegou a dizer: “Acho que a maioria das pessoas não esperava que fosse possível fazer um texto tão avançado, tão amplo com uma relativa tranquilidade tanto política como da sociedade. Foi o melhor dentro do possível”.

Para Tasso, o debate sobre a matéria no Senado será menos tenso. “Vamos ter algumas vantagens porque grande parte das discussões mais duras já foi feita na Câmara. Alguma participação do governo é importante. Principalmente no relacionamento entre estados e municípios, que é um dos pontos que estamos querendo incluir, e facilitar a aprovação por alguns setores que podem estar insatisfeitos aqui ou ali.”

Tasso aproveita para defender que o governo Bolsonaro adie medidas polêmicas até a aprovação da reforma, inclusive a indicação do filho do presidente —o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a embaixada em Washington (EUA).

Nenhum comentário: