TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sábado, 31 de agosto de 2019

Criança de oito anos morre com suspeita de desnutrição, no Ceará

Uma menina de oito anos morreu em Palmácia, no Maciço de Baturité, no Ceará, na noite desta quinta-feira (30) com suspeita de desnutrição. Segundo Joel Moraes, delegado de Baturité que investiga se houve maus-tratos ou negligência por parte da família, Maria Kelly Lemos Ferreira estava "muito debilitada".

A mãe da criança foi ouvida na delegacia nesta sexta-feira (30). O laudo pericial deve sair em 15 dias. O corpo da criança deve ser sepultado neste sábado (31)

A criança morava apenas com a mãe, na comunidade Canadá. Após encontrar a filha desacordada, a mulher a levou ao hospital do município, de acordo com a conselheira tutelar Sandra Carvalho, que acompanha o caso. Segundo a conselheira, a criança tinha microcefalia, e estava se alimentando apenas de uma mamadeira de mingau por dia, conforme relato da mãe.

O delegado afirmou que, em depoimento, a mãe contou que a filha estava muito magra e não queria se alimentar. “Ela contou que a criança não aceitava alimento e isso durou quase um mês. Ela se encontrava muito debilitada”, disse Moraes.

Ainda segundo ele, foi a mãe que tomou a iniciativa de ir até a delegacia prestar esclarecimentos. E a versão da mulher foi confirmada por outros membros da família ouvidos pela polícia.

“Vamos estudar se houve abandono de capaz ou qualquer tipo de maus-tratos. Primeiro vamos saber se houve omissão de socorro por parte da família. Vamos tentar descobrir se a família tentou levar ou levou a criança para alguma unidade de saúde da região. Ver se há registros de internação dela em algum posto de saúde e hospital. Vamos ouvir também profissionais da área da saúde”, disse o delegado.

Não havia denúncia
A mãe foi à delegacia acompanhada de profissionais do conselho tutelar de Baturité, que também estiveram no hospital.

"Não tínhamos conhecimento da situação da Maria Kelly. A gente sabia que ela era uma criança especial, mas não tinha denúncia, o conselho tutelar só trabalha em cima de denúncia", salientou a conselheira Sandra Carvalho.

Ao conselho tutelar, a mãe deu a mesma explicação que apresentou na delegacia. “A mãe dela disse que ela não estava se alimentando. Tomava só uma mamadeira de mingau por dia”, completou a conselheira.

Nenhum comentário: