TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Heitor Freire é mantido na presidência do PSL no Ceará após pedido de aliados para saída do cargo

O diretório nacional do PSL manteve o deputado federal Heitor Freire na presidência do partido no Estado. Os deputados estaduais André Fernandes e Delegado Cavalcante pediram a saída dele do comando da legenda, em meio a brigas internas. A comissão provisória do PSL no Ceará, cujo prazo de vigência terminou, no último domingo (30), foi renovada, nesta terça-feira (3).

No documento enviado por André Fernandes e Delegado Cavalcante ao diretório nacional do PSL, na semana passada, para destituir Heitor Freire da presidência do partido no Estado, os parlamentares listam fatos que, segundo eles, feriam o estatuto da legenda.

Eles argumentaram que a comissão provisória do PSL no Estado "não faz" reuniões deliberativas, "prolatando decisões sem o diálogo" com os filiados. Os parlamentares citaram que a destituição de Fernandes da presidência do PSL em Fortaleza "desrespeitou" o processo legal no partido, apesar de o deputado estadual ter pedido para deixar o cargo.

No documento, Cavalcante e Fernandes afirmaram, ainda, que as contas do partido foram rejeitadas pela Justiça Eleitoral e, por isso, a sigla sofreu sanção neste ano. De acordo com decisão do TRE-CE, do último mês de abril, no exercício financeiro de 2014 foram comprovadas irregularidades com o Fundo Partidário.

Cavalcante e Fernandes também denunciam que o gabinete do deputado Heitor Freire funcionava em outro endereço, onde existia uma loja do parlamentar, diferente do local que constava na nota fiscal apresentada à Câmara dos Deputados. E apontam desvio de verba pública.

Membros

No documento, Fernandes e Cavalcante mostraram também que Freire nomeou membros para cargos na comissão provisória do Estado e de municípios, que não são filiados ao partido. Um deles era Cristiano Azevedo Costa, motorista do deputado federal, e o irmão dele, David Pereira Freire.

Após a polêmica, o grupo de Heitor Freire retirou esses nomes da nova composição do partido, que está registrada no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) e segue até o próximo dia 31 de dezembro de 2019.

Compõem a composição: João luiz Frota Felício (vice-presidente do PSL no Estado); Alcy Pinheiro Neto (secretário-geral); Erasmo Carlos Gomes da Silva (primeiro secretário); Francisco Jose Oliveira Siqueira (primeiro-tesoureiro); João Batista Gomes Mota (vogal) e Ninon Eliozabeth Tauchmann (vogal).

Outro lado

Heitor Freire publicou um vídeo nas redes sociais, afirmando que não usa verba de mandato para além da atividade de deputado. Ele sustenta que mantém dois gabinetes, um para o partido e outro para o mandato.

O deputado federal rebateu as críticas de Cavalcante e Fernandes e disse que não fechou as portas para eles no comando do partido. Freire alegou que os dois estavam participando da formação das comissões provisórias no Interior e que delegou Cavalcante para ser o líder do PSL na Assembleia Legislativa.

Ele disse que só destituiu Fernandes do PSL em Fortaleza porque o deputado estadual exigiu transformar a comissão provisória do município em diretório e Freire não aceitou, "porque estava em desacordo com a situação política do momento".

Em meio a brigas no partido, Heitor Freire concluiu o vídeo afirmando que comemorava a "separação do joio do trigo". "Quanto aos que me traem que sigam os seus caminhos e arquem com suas decisões", alfinetou.

Nenhum comentário: