TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 9 de abril de 2019

Volume do Castanhão aumenta 21% nesta quadra chuvosa

Reservatório estratégico para o abastecimento do Estado, o Castanhão, localizado na Bacia do Médio Jaguaribe, na região Centro-Sul, está com 4,54% da capacidade de armazenamento, cujo total é 6,700 bilhões de metros cúbicos (m³). Há exatamente um ano, o volume era de 4,44%. No início desta quadra chuvosa, o volume do Castanhão era de 3,75%, conforme dados do Portal Hidrológico do Ceará, da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Apesar de o aumento não chegar a um ponto percentual ainda, a importância dessa recarga é justificada pelas dimensões do reservatório, que responde por 35,98% do volume do sistema hídrico do Estado. Em pouco mais da metade da quadra, a recuperação é de 21%.

As precipitações registradas nesta quadra chuvosa no Ceará já se refletem em recarga dos principais açudes do sistema hidrológico, que está com 17,28% do total da capacidade. Há um ano, o volume do sistema apontava 9,52%. Com isso, os reservatórios do Estado superaram o acúmulo registrado em todo o período chuvoso de 2019, que terminou com 17,03%.

Assim como o Castanhão, apesar de computar recarga, os outros dois açudes estratégicos também preocupam. Orós, localizado no Alto Jaguaribe, está com 6,50%. A taxa é menor do que no passado, quando, à esta época, já tinha alcançado 6,95% da capacidade. Banabuiú, na bacia de mesmo nome, se destaca com os 7,32% de recarga. Há um ano, o reservatório tinha 0,51% do volume total.

O açude Araras, quarto maior do Ceará, localizado na bacia do Acaraú, está com ocupação de 41,18% da capacidade. O reservatório registra atualmente volume mais de três vezes maior do que no mesmo período do ano passado, quando marcava 13,39%.

Dos 155 açudes monitorados pela Cogerh, 32 estão sangrando. Outros 82 açudes aparecem ainda com volume abaixo de 30% do potencial de armazenamento. Destes, 20 estão em volume morto e sete estão secos.

Assim como os dois primeiros meses da quadra chuvosa, abril tem recebido precipitações acima da média histórica. Até ontem, o Ceará recebeu mais da metade das chuvas previstas para o mês de abril. Foram observados 96,7 milímetros (mm) de chuvas ante aos 188 mm considerados a média do mês. O Cariri acompanha o cenário do Estado. Importante por conter rios que alimentam o Castanhão, a macrorregião computou 89,5 mm nos primeiros oito dias de abril. O número é mais da metade do esperado para o mês inteiro (178,5 mm).

Nos dois primeiros meses desta quadra chuvosa - fevereiro e março - foram registrados 407,7 mm. Isso representa desvio positivo de 26,6% com relação à normal (322 mm).

Nenhum comentário: