TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 30 de abril de 2019

Governo do Ceará decreta situação de emergência em 26 municípios por causa de seca; Acopiara está fora da lista

O Governo do Estado declarou na última sexta-feira, 26, “situação anormal”, caracterizada como situação de emergência, de 26 municípios. Mesmo com quadra chuvosa considerada como uma das melhores dos últimos anos, áreas rurais cearenses ainda apresentam dificuldades no abastecimento de água potável para a população. Para amenizar tal condição, a Defesa Civil diz esperar pela continuidade das operações de carro-pipa tanto em âmbito estadual quanto em âmbito federal.

Assinado pela vice-governadora e atual governadora do Ceará em exercício, Izolda Cela, o decreto comunica que “a irregularidade das chuvas e as elevadas temperaturas vêm comprometendo o armazenamento de água, causando sérios problemas ao abastecimento, inclusive para o consumo humano e animal, desde 2012”. Tais circunstâncias estariam também “reduzindo o padrão de qualidade de vida da população”, complementa.

O documento é baseado em parecer técnico da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Corpo de Bombeiros Militar cearense, apresentado em 4 de abril deste ano. O estudo não está disponível publicamente, pois passará por análise da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), podendo admitir ajustes.

Durante esta quadra chuvosa – iniciada em fevereiro e com previsão de término em maio –, as chuvas já ultrapassaram a média histórica para cada mês deste período.

Gerente de Minimização de Desastres da Defesa Civil, o capitão Aluízio Freitas diz que, apesar do alto índice de chuvas em algumas regiões do Estado, principalmente no Norte, “a maioria dos reservatórios de água permanece com baixo nível de acumulação”. Como é o caso de Reriutaba, que recentemente registrou duas mortes ocasionadas por uma enxurrada no Rio Jatobá, mas ainda assim aparece em situação de emergência por seca.

“Esses 26 municípios permanecem com áreas em situação de emergência por seca devido, principalmente, a dificuldades no abastecimento de água potável da população rural”, explica. Por outro lado, ele aponta que as cidades retratam situações específicas, sendo elas: abastecimento da área urbana prejudicado, apresentado em quatro cidades; prejuízos na pecuária, em sete; e prejuízos agrícolas, em 15.

Para formular a lista, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil analisou dados e documentos registrados pelos órgãos de proteção e defesa civil dos municípios no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID). “Como o desabastecimento de água potável na área rural e urbana, a situação dos reservatórios de água (açudes, poços e cisternas) e os prejuízos agrícolas e pecuários”, ilustra.

Questionado sobre se existem ações a serem realizadas para solucionar a situação apresentada nos municípios, o gerente diz esperar primeiro pelo reconhecimento federal da emergência decretada pelo Estado. Após isso, esperam-se: “A continuidade do abastecimento emergencial de água potável por meio da Operação Carro-Pipa federal, executada pelo Exército Brasileiro nas áreas rurais afetadas; e da Operação Carro-Pipa estadual, executada pela Defesa Civil cearense nas áreas urbanas de quatro municípios”.

“Também podem ser renegociadas as dívidas de financiamentos contratados de linhas de crédito especiais do Banco do Nordeste, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, destinadas a atender o setor produtivo rural desses municípios em emergência por seca”, delineia.

Confira a lista de municípios:

Beberibe

Boa Viagem

Campos Sales

Caririaçu

Cascavel

Catarina

Catunda

Deputado Irapuan Pinheiro

Itapajé

Jaguaretama

Jaguaribara

Jati

Limoeiro do Norte

Milhã

Mombaça

Monsenhor Tabosa

Morada Nova

Nova Olinda

Pedra Branca

Pereiro

Piquet Carneiro

Reriutaba

Saboeiro

Solonópole

Tarrafas

Tauá

Nenhum comentário: