TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 7 de março de 2019

TJ do Ceará vai reconhecer empresas que contribuem no combate à violência doméstica

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, organismo do Tribunal de Justiça do Ceará, vai reconhecer empresas que promovem ações contra a violência doméstica. Dentro desse objetivo, fechará parcerias com empresas de iniciativa privada para a execução de projetos voltados para mulheres que sofreram algum tipo de violência, além de conscientização para agressores e famílias envolvidas.

A ideia, segundo a assessoria de imprensa do TJCE, é que as instituições que possuem projetos de valorização a essas mulheres sejam reconhecidas e incentivadas. São destacados também projetos que envolvem acolhimento e promoção da autonomia econômica e da cidadania plena dessas mulheres.

O tribunal ressaltará esses trabalhos por meio do Selo Empresa Parceira, criado no ano passado e que será lançado oficialmente nesta sexta-feira, o Dia Internacional da Mulher (8). O selo será entregue às empresas privadas cujos projetos contribuam no combate à violência doméstica.

Parceiros

O Riomar Fortaleza é uma das empresas com parceria já firmada com o Tribunal. No próximo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o shopping lançará campanha interna para funcionários, nos corredores internos de maior fluxo de colaboradores do estabelecimento. A ideia é conscientizar sobre as diferentes formas de agressão, como psicológica, moral, patrimonial, física e sexual. Além disso, objetiva reconhecer casos de violência no próprio círculo social e destacar que é possível denunciar.

O TJCE também firmou parceria recentemente com a Unifametro, que iniciou no último dia 21 de fevereiro o atendimento odontológico a vítimas de violência doméstica. As pacientes, que estão sob medidas protetivas determinadas pela Justiça, são encaminhadas pelo Juizado da Mulher de Fortaleza. Semanalmente serão realizados seis atendimentos gratuitos de mulheres encaminhadas pelo Juizado.

Nenhum comentário: