TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 21 de março de 2019

Lucro líquido do Banco do Nordeste cresce 56,5% no Ceará

O Ceará teve um crescimento de 56,5% de lucro líquido no Banco do Nordeste em 2018. Ao todo, foram aplicados R$ 8 bilhões e a maior parte dos recursos se voltou para o crédito de longo prazo, que conta com juros subsdisiados do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e atende clientes de todos os portes e setores da economia.

Além disso, o lucro total no País foi de R$ 725,5 milhões. O valor foi 6,4% maior do que o ano anterior, quando foram registrados R$ 681,7 milhões. Com isso, o resultado operacional do banco, no ano, foi de R$ 1, 243 bilhão e indicou o crescimento de 8,3% em relação a 2017.

No ano passado, foram aplicados R$ 43,6 bilhões na economia dos nove Estados Nordestinos e norte de Minas Gerais e Espírito Santo.

Os ativos globais do BNB em exercício totalizaram R$ 58,6 bilhões, aumento de 8,5% em relação ao ano anterior. O crescimento foi influenciado principalmente observado no conjunto dos saldos de disponibilidade, aplicações interfinanceiras e títulos e valores imobiliários.

Crédito

Dos R$ 43,6 bilhões aplicados em 2018, a maior parte, R$ 32,7 bilhões, teve como fonte o FNE. Todos os 1.990 municípios da área de atuação do BNB receberam recursos do FNE. Empreendimentos localizados no Semiárido receberam R$ 16,3 bilhões. Ao todo, foram contratadas quase 5 milhões de operações de crédito no exercício, 64,8% a mais que em 2017.

Os financiamentos de longo prazo destinados a investimentos rurais, industriais, agroindustriais, infraestrutura, comércio e serviços foram destinatários de 75,7% dos recursos e somaram R$ 33 bilhões, divididos em 577 mil operações.

As micro e pequenas empresas contrataram R$ 2,9 bilhões, valor 10,8% superior ao registrado em 2017. Na agricultura familiar, o Banco do Nordeste aplicou, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 3,1 bilhões, com 9,5% de crescimento.

Os financiamentos de longo prazo destinados a investimentos rurais, industriais, agroindustriais, infraestrutura, comércio e serviços foram destinatários de 75,7% dos recursos e somaram R$ 33 bilhões, divididos em 577 mil operações.

As micro e pequenas empresas contrataram R$ 2,9 bilhões, valor 10,8% superior ao registrado em 2017. Na agricultura familiar, o Banco do Nordeste aplicou, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 3,1 bilhões, com 9,5% de crescimento.

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: