TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Ceará é único estado do Nordeste a ser alvo de operação da PF

O Ceará foi um dos estados alvo da Operação Flak, deflagrada ontem pela Polícia Federal. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido no Estado durante as diligências feitas com objetivo de desarticular financeiramente uma organização criminosa que realiza o transporte aéreo de grandes quantidades de drogas para o Brasil, os Estados Unidos e países da Europa.

Os policiais federais cumpriram 88 mandados de busca e apreensão, sendo seis no Tocantins, 39 no Pará, quatro em Roraima, 36 em Goiás e outros dois em São Paulo. Foram registradas prisões no Tocantins (seis), Pará (quatro), Roraima (uma), Distrito Federal (uma), Goiás (14), Paraná (uma) e São Paulo (uma). Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas,/TO.

Segundo a PF, cerca de 400 policiais federais atuaram na operação, que contou com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Grupamento de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar de Goiás (Graer/PMGO). A investigação teve início há dois anos, de acordo com a PF, período em que foram realizados, no mínimo, 23 voos que transportaram, em média, 400 quilos de cocaína cada um.

A presença do Ceará na lista, sendo o único estado do Nordeste abordado na 'Flak', traz indícios de que a região permanece como parte da rota do tráfico internacional. Há quase três anos, um delegado da Polícia Federal revelou que desde 2013 a frequência com que os aviões de pequeno porte chegaram ao Ceará aumentaram, assim como as construções de pistas clandestinas.

No ano de 2015, em pouco mais de um mês, a Polícia Federal apreendeu duas aeronaves que carregavam drogas, no Ceará. Em abril daquele ano foram presas quatro pessoas que recebiam drogas de um avião entre Canindé e Boa Viagem. Na época, além de a droga e do GPS, foram encontradas uma pistola, celulares, um mapa de navegação da Bolívia e do Paraguai e um plano de voo. Os entorpecentes estavam divididos em sete malas.

Um mês depois, foi apreendida uma aeronave modelo Cesna carregada de droga em uma localidade próxima ao município de Pedra Branca, no interior do Ceará.

O carregamento com 361 quilos de cocaína foi avaliado em R$ 7,5 milhões e os tripulantes conseguiram fugir. Segundo as autoridades policiais, a droga vinha da Região Andina, provavelmente da Bolívia, e parte dela seria enviada para a Europa.

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: