TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Buracos e rachaduras: Engenheiros do Dnocs visitam açude Trussu e afastam risco

Engenheiros do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) visitaram na tarde desta terça-feira, 5, o açude Trussu, localizado no distrito de Suassurana, distante 20 km da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará. A parede do reservatório apresenta buracos, infiltrações, rachaduras e muita vegetação nativa, no dois lados. A barragem está relacionada em mais recente relatório da Agência Nacional de Águas (ANA), divulgado em novembro de 2018, como situação de alto risco

Após vistoria, os engenheiros, André Mavini e Álvaro Teles tranquilizaram os moradores sobre risco de rompimento e anunciaram que o Dnocs vai realizar uma licitação para contratação de empresa que fará o serviço de roço, limpeza e conserto das rachaduras e buracos.
“Fizemos a vistoria de alguns problemas relatados pela comunidade relacionados à manutenção e o Dnocs está providenciando licitação para realizar os serviços necessários”, disse o engenheiro, André Mavini. “Em noventa dias, o serviço deve começar e não há risco, o medo da população não é pertinente, aqui são apenas problemas de manutenção”.

O engenheiro Álvaro Teles disse esperar que o trabalho comece ainda durante a quadra chuvosa mediante o quadro de necessidade. “A população pode ficar tranquila porque o açude está quase seco, com 4% de seu volume, e dificilmente irá encher”, tranquilizou.

O agricultor Eliomar Ricarte disse que tem medo da situação do Trussu e lembrou do desastre recente de Brumadinho, em Minas Gerais. “A gente vê esses buracos, a chuva chegando, a água se infiltrando na parede, tem formigueiros e muito mato”, disse. “Acho isso um descaso, deveria o Dnocs ter mais zelo”.
O motorista, Ivanildo Ferreira da Silva que diariamente passa sobre a parede do Trussu disse que por causa dos buracos há necessidade de desviá-los em ziguezague. “São mais de 50 caminhões pipa todos os dias passando por aqui, além de carros e motos e o risco de acidente aumenta”, pontuou. “Com a chegada da chuva, a tendência é a situação da parede se agravar ainda mais”.

Os próprios moradores colocam paus para sinalizar onde há buracos.

Outros açudes

O mais recente Relatório de Segurança de Barragens (RSB) divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em novembro de 2018 classifica, no Ceará, oito açudes em situação de risco considerado alto, e 19 em médio risco. No Estado, a ANA tem cadastrado 188 reservatórios.

No Ceará, os que apresentam classificação em alto risco são: Ayres de Souza (Sobral); Forquilha (cidade de mesmo nome); Frios (Umirim); Lima Campos (Icó); Paulo Sarasate (Varjota); Pompeo Sobrinho (Choró); Roberto Costa – Trussu (Iguatu); e Várzea do Boi (Tauá). Todos esses reservatórios são federais – administrados pelo Dnocs.

Diário Centro Sul
jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: