TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Justiça do Ceará nega liberdade para investigado em mortes de Gegê do Mangue e Paca, chefes de facção de SP

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou um pedido de liberdade para um homem apontado como um dos envolvidos nos assassinatos de Rogério Jeremias de Simone, conhecido como Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. O homem teve a prisão preventiva decretada, mas está foragido.

Gegê do Mangue e Paca foram assassinados em uma esboscada no dia 15 de fevereiro. Os corpos foram encontrados em uma área de mata de uma reserva indígena em Aquiraz. Os dois eram apontados como chefes de uma das maiores facções criminosas do país, o Primeiro Comando da Capital (PCC).

De acordo com o TJCE, o foragido participou da emboscada que terminou nos dois homicídios. Com isso, ele teve a prisão decretada pela 1ª Vara Criminal de Aquiraz, em 22 de fevereiro de 2018.

A defesa do investigado, no entanto, entrou com um pedido de habeas corpus alegando "ausência de fundamentação para a prisão". a defesa argumentou que o homem é primário, possui residência fixa e atividade laboral, "o que o credencia à concessão de liberdade provisória".

Pedido negado
Ao analisar o caso, a 2ª Câmara Criminal negou o pedido de liberdade, justificando que o homem está foragido. "O mandado de prisão expedido sequer fora cumprido, encontrando-se o paciente em local incerto. Outrossim, o inquérito policial que apura os delitos encontra-se em fase de conclusão”, afirmou o desembargador Francisco Martônio Pontes de Vasconcelos.

Ainda segundo o magistrado, o suspeito não colaborou com as investigações e sua prisão temporária é necessária "para propiciar a colheita de indícios a sustentar uma possível persecução penal”.

Nenhum comentário: