TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Ciro Gomes diz que vai reestruturar dívida dos estados

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira (29) que, se eleito, vai reestruturar a dívida de Minas Gerais e outros estados.

Ciro Gomes cumpriu agenda de campanha nesta manhã em Belo Horizonte (MG). Ele chegou ao Mercado Central acompanhado da mulher, e foi recebido por militantes. Ele caminhou pelos corredores do local, cumprimentou e posou para fotos com apoiadores. Depois, parou em uma lanchonete, onde comeu um pão com linguiça.

"Vou devolver a Minas Gerais a sua autonomia e a sua capacidade de decidir suas questões. Dois movimentos estou estudando: um é uma reestruturação da dívida de Minas Gerais. E não vou fazer só para Minas, vou fazer para todos os estados que estão hoje estrangulados. Mas, os mais urgentes, os primeiros que vão começar, são Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul", afirmou o candidato.

Agronegócio
Ciro Gomes afirmou que o agronegócio no Brasil depende do "crédito na proporção e na hora certa". "No Brasil, o crédito está estrangulado, porque está na mão de cinco bancos apenas. Se nós acabarmos o subsídio ao crédito rural, nós destruímos o agronegócio em 12 meses", avaliou.

O candidato disse que seria preciso avançar em uma proposta de "seguro agrícola". "Ele vai permitir atenuar o risco que é muito fortemente inerente à atividade da natureza. Uma estação de geada, uma chuva fora da hora tudo isso pode prejudicar fortemente e é preciso garantir a regularidade da renda no campo com esses dois movimentos: com o crédito e o seguro agrícola", destacou.

Infraestrutura
Prometeu retomar obras de ferrovias e investimentos de infraestrutura para escoar a produção agrícola. Lembrou que o estado de Minas Gerais tem ferrovias abandonadas.

"O Brasil precisa apostar fortemente em ferrovias. Essa recente greve dos caminhoneiros demonstrou claramente o erro estratégico que foi concentrar todas as nossas cargas, para dizer bem claramente 70% das cargas, em caminhão. Você tem uma greve, você tem graves desperdícios, 30% ou 40%. Sem falar no custo. O frete brasileiro é quatro vezes mais caro do que o melhor competidor, especialmente os Estados Unidos", disse.

Nenhum comentário: