TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

terça-feira, 22 de maio de 2018

Fortaleza lança projeto para geração de energia limpa nas escolas

A fim de reduzir gasto com energia convencional e gerar energia limpa, a Prefeitura de Fortaleza lançou o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), projeto para a escolha de empresa que realizará estudo de geração de energia limpa nas escolas da capital cearense.

Durante o evento de apresentação do projeto, na manhã desta segunda-feira (21), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, demonstrou interesse em implantação de biogás como fonte energética da rede de transporte público de Fortaleza.

"Com a Parceria Público-Privada, podemos ter ganhos de economia para o município, além de estimular uma produção energética de base solar e eólica, utilizando-as como fonte de energia nas escolas. Esse é um projeto pioneiro no Brasil inteiro. Temos o mais importante que é o potencial energético e o arranjo de interesse para a PPP", declarou. A ação é voltada para 490 escolas e creches municipais.

O edital de chamamento público do Procedimento de Manifestação de Interesse ocorrerá na segunda-feira (28), dando 20 dias para as empresas se cadastrarem. Após cadastro, serão escolhidas até cinco empresas que terão 180 dias para apresentar os estudos à prefeitura, explicou o coordenador de Parcerias Público-Privada da Prefeitura, Rodrigo Nogueira.

Iniciativa
De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, esta é a primeira iniciativa de geração distribuída de energia na forma de parceria público-privada do país e contará com até R$ 2 milhões de investimento para realização do estudo de viabilidade. O valor será restituído à prefeitura pela empresa ganhadora do certame que possibilitará a implantação do projeto.

A expectativa é que, em sete meses, comecem a ser instaladas as plantas solares ou eólicas, aproveitando o grande potencial da capital na produção desse tipo de energia. No total, a Prefeitura de Fortaleza gasta R$ 100 milhões por ano com pagamento de contas de energia, desses R$ 14 milhões são só com os equipamentos da educação.

Nenhum comentário: