TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Encontradas mais duas ossadas no sítio Canto, em Iguatu; já são 4 vítimas até agora

Policiais civis e militares com apoio do Corpo de Bombeiros e de peritos do IML encontraram até agora um corpo e três ossadas enterrados no sítio Canto, no distrito de Suassurana, zona rural de Iguatu.

Na manhã desta quarta-feira, 30, mais dois corpos foram localizados, após indicação dos locais pelos acusados dos crimes, Gleidson Barros e Roberto Silva. Os dois estiveram na ‘Casa da Morte’.

A primeira cova onde foram encontrados os restos mortais de uma mulher, foi dentro da própria casa, no chão entre o quarto e a cozinha. Havia cabelos longos. Os Bombeiros Militares cavaram e encontraram o corpo com características femininas. O cadáver estava sem uma das mãos. O acusado Roberto Silva disse a mão estava em um pote com sal, que foi localizada pelos militares.

O segundo corpo foi localizado, sem o crânio, enterrado, em uma mata, nas proximidades da estrada que dá acesso ao Açude Trussu, apresenta características masculinas. É possivelmente do Micael, um adolescente que está desaparecido desde outubro de 2017. Tecidos dele e da mãe foram recolhidos para exame de DNA.

Os restos mortais foram recolhidos pelo Rabecão e levados para o IML de Iguatu e a dupla acusada dos crimes foi levada para a Delegacia Regional de Polícia Civil.

Outra ossada foi encontrada nesta terça-feira, 30, possivelmente seja de um homem identificado apenas por Vilmar, que seria um seguidor do Gleidson Barros, que se auto denomina, pai de santo.

No início da tarde, o delegado Marcos Sandro recebeu familiares de uma jovem que está desaparecida, da cidade de Irapuan Pinheiro. Para o delegado, há 99% de chance do corpo encontrado dentro da casa pertencer a Jaqueline Silva, mas há necessidade de confirmação por meio de exame de DNA.

Presos

Gleidson Barros e Roberto Silva estão presos desde a semana passada, acusados da morte do jovem, estudante, Jhey Oliveira, ocorrida no último dia 19, cujo corpo estava enterrado em meio a uma mata no sítio Canto e foi localizado na quarta-feira, 23. Um adolescente, Sâmio Bessa, acusado de participação nas mortes, suicidou-se na cidade de Irapuan Pinheiro, nesta terça-feira, 29, segundo o destacamento de Polícia Militar daquela cidade. O corpo dele foi levado para o IML de Quixeramobim.

O delegado regional de Polícia Civil de Iguatu, Jerfisson Pereira, preferiu não comentar os motivos dos crimes. “Infelizmente os dois acusados mentem muito desde o início das investigações, negaram os crimes, mas com o avanço das investigações decidiram revelar a presença de mais corpos”, pontuou. “Há indícios de que houve ritual de magia negra, mas não se pode afirmar com certeza. Para mim, o que importa é que houve quatro mortes com indícios de crueldade”.

Na próxima segunda-feira, o delegado Marcos Sandro vai divulgar a conclusão do inquérito em entrevista coletiva, a partir das 16 horas, na delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu.

Diário Centro Sul
jornalista Honório Barbosa

Nenhum comentário: