TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Estudo da USP indica que Covid-19 pode deixar sequelas no sistema imunológico ao matar células de defesa

Um artigo publicado como prévia, conduzido pela Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, indica que o vírus da Covid-19 pode deixar sequelas no sistema imunológico das pessoas infectadas.

O estudo é uma pré-publicação que está disponível em uma plataforma de compartilhamento de dados científicos. Ele ainda está em fase de revisão pela comunidade científica, mas de todo modo aponta para o potencial impacto da Sars-CoV-2 no ser humano.

Os pesquisadores informam que o novo coronavírus pode infectar e até matar diferentes tipos de células de defesa do organismo, ou seja, os linfócitos. Pacientes em estado grave graças à Covid-19 foram identificados com linfopenia, que é a queda acentuada de linfócitos.

Com isso, amostras de sangue de voluntários sadios foram incubadas com o vírus da Covid-19 durante dois dias, período em que foi comprovada a infecção. A pesquisa também mostra que houve replicação do vírus no interior do próprio sistema imunológico das amostras.

Após análise, os pesquisadores afirmam que os monócitos – células do sangue que fazem parte do sistema imunológico – foram os mais suscetíveis ao novo coronavírus, com infecção em 44% delas.

Os próximos passos dos pesquisadores é entender o efeito posterior que a infecção das células de defesa podem ocasionar em pacientes que já se recuperaram da doença.

Nenhum comentário: