TV Meu Xodó - A TV da nossa gente!

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Eleitorado idoso aumenta mais de 30% em dez anos no Ceará

A quantidade de eleitores com mais de 60 anos no Ceará deu um salto nos últimos dez anos. Desde 2010, o crescimento foi de 31,3%. Ao todo, 1,2 milhão de pessoas dessa faixa etária são esperadas nos locais de votação no próximo dia 15 de novembro, quando ocorre o primeiro turno. Há dez anos, de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), eram 919,9 mil eleitores idosos no Ceará.

Em números absolutos, isso representa um acréscimo de quase 288 mil eleitores na faixa etária a partir dos 60 anos. Acima de 70 anos, público para o qual o voto é facultativo, há 577 mil cearenses – um voto que pode ser decisivo na Eleição municipal atípica por conta da pandemia.

Para efeito de comparação, a diferença de votos que decidiu as eleições de 2016, entre Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (Pros, à época PR), foi de 90,3 mil votos.

De acordo com o cientista político Emanuel Freitas, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), o aumento segue padrão de envelhecimento da população brasileira. “Tivemos um aumento na expectativa de vida nas últimas décadas”, apontou.

De acordo com ele, a expectativa é de que essa geração tenha uma maior ‘criticidade’ política, já que passou por importantes ciclos da política como a redemocratização do País, a estabilização do real e os últimos governos.

“Mas essas transformações são vistas de acordo com a realidade de cada pessoa. Alguém de 60 anos na Capital é diferente de alguém com 60 anos no Interior. Há diferenças mesmo entre os bairros”, avalia.

“O que podemos esperar realmente desse eleitorado é o mesmo que podemos esperar das outras faixas etárias. A ideia não prediz como o sujeito votará, porque esse sujeito foi capturado por uma série de clivagens da sociedade”, completa Freitas.

Nenhum comentário: