TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Campus da UFC receberá protesto após estudante denunciar racismo e agressão de seguranças

O campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará (UFC), receberá uma manifestação após estudante denunciar racismo e agressão por parte de seguranças privados da instituição. O “Ato por uma UFC Antirracista” está marcado para esta terça-feira (25), a partir das 16h, com concentração em frente à Biblioteca Central.

O caso foi denunciado por Luiz Fernando de Lima Teixeira, estudante do 1º semestre do curso de licenciatura em Ciências Sociais, em uma postagem publicada em seu perfil no Facebook, na última terça-feira (18). O relato motivou uma sindicância por parte da Administração Superior da UFC.

Entenda o caso

O jovem conta que, na segunda-feira (17), por volta das 19h40, foi agredido, sequestrado e torturado por seguranças de empresa terceirizada pela UFC. Na postagem, Luiz Fernando relata que passava de bicicleta pelo campus quando foi abordado e imobilizado com violência por seguranças, próximo à lagoa.

Libertado por policiais militares que chegaram alguns minutos depois, o estudante diz que seguiu com a bicicleta e foi novamente abordado por seguranças, desta vez com maior violência. O estudante relata que foi algemado e colocado no porta-malas de um veículo, sendo levado para uma sala fechada.

Luiz Fernando afirma que só foi liberado por intervenção de Ari Areia, jornalista militante de direitos humanos, cerca de duas horas depois da primeira abordagem.

“Saí de lá com a blusa aberta por causa das agressões, completamente abalado pelo ocorrido. Fui constrangido, humilhado, agredido, torturado psicologicamente, ameaçado”, escreveu o estudante.

Nenhum comentário: