TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Governo nega suspensão de cortes na Educação às vésperas de mobilizações pelo país

Às vésperas de manifestações de repúdio em todo o país, o Governo Federal se viu obrigado a negar informações da própria base aliada, de que o presidente Jair Bolsonaro havia decidido suspender o corte de verbas na área da Educação.

A notícia do recuo no contingenciamento surgiu de uma reunião de Bolsonaro com deputados federais na tarde desta terça-feira (14). O deputado federal Capitão Wagner (PROS), vice-líder do partido na Câmara, que estava no encontro, disse ter presenciado a ligação do presidente Bolsonaro para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, após pressão do grupo.

"Ele ligou na nossa frente para o ministro da educação e determinou a suspensão desse corte", disse o cearense. Ordenou, ainda segundo Wagner, que Weintraub convocasse a imprensa para uma coletiva de formalização da decisão. O próprio líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, confirmou a informação a veículos de comunicação.

Tão logo a notícia se espalhou, a Casa Civil e os ministérios da Educação e da Economia negaram a informação que teria sido confirmada por, pelo menos, quatro líderes partidários. "O ministério da Economia esclarece que não houve nenhum pedido por parte da Presidência da República para que seja revisto contingenciamento de qualquer ministério", informou a pasta, por nota.

Enquanto isso, aliados sustentam a versão de que Bolsonaro ligou para Weintraub. "Se o Governo voltar atrás, vai ficar feio, porque ele ligou na nossa frente para o ministro", garantiu o deputado Capitão Wagner.

Convocação

Está mantida a convocação, pela Câmara dos Deputados, do ministro Abraham Weintraub para prestar esclarecimentos sobre o corte na Educação. Por se tratar de convocação, o chefe da pasta é obrigado a comparecer ao plenário. Deputados querem que ministro preste esclarecimentos sobre bloqueios no orçamento no setor.

Nenhum comentário: