TV MEU XODÓ - A TELEVISÃO DE ACOPIARA

sexta-feira, 29 de março de 2019

Chuvas já ultrapassam média histórica para março, no Ceará

Faltando dois dias para encerrar o mês de março, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) já observou chuvas acima da média para o período. A média histórica para o mês é de 203.4 milímetros. Até ontem, dia 28, o órgão obsevou o acumulado de 208.9 mm, o que representa desvio positivo de 2.7%.

Estes índices já eram esperados pelo órgão. Devido aos bons volumes observados ao longo de todo o mês, meteorologistas já previam que a média histórica para março seria alcançada. No início da semana, quando o volume ainda estava 9% abaixo da média para o mês, a meteorologista da Funceme, Meiry Sakamoto, mimizou o indicador e previu que haveria incremento na média. "Faltam alguns dias para terminar o mês de março e talvez a gente consiga alcançar a média do período”, disse Meiry, em entrevista concedida ao Sistema Verdes Mares na última terça-feira.

Nos dois primeiros meses do ano, as precipitações também ultrapassaram a média. Em janeiro, o desvio foi de 10.3% e, em fevereiro, 45.5%. A previsão é de que este índice de março seja ainda maior, com as chuvas dos últimos dias do mês.

Regiões
Embora a média geral para o Estado esteja acima do histórico, algumas regiões cearenses ainda apresentam desvio negativo, isto é, com chuvas abaixo do que é epseraço para o mês. No Cariri, choveu, até agora, 199.1 milímetros. A média para o mês é de 216.3 mm. Caso ocorram precipitações substanciais nos próximos dias, a média pode ser acalçada ou superada.

Na região Jaguaribana, Sertão Central e Inhamuns, no entanto, a média está um pouco mais distante de ser atingida. Em Jaguaribana, choveu 159.1mm, o que sinaliza desvio negativo de 16.1%. Já no Sertão Central e Inhamuns, o hiato é ainda maior. Choveu 141.2 milímetros até agora, quando a média mensal é de 171.8mm.

Nos dois primeiros meses do ano, apenas o Cariri não atingiu a média histórica. Em janerio, a Funceme observou 108.2 mm, com desvio negativo de 31.4%. No mês seguinte, o desvio foi de -25.7% (choveu o acumulado de 109.8 mm).

As regiões mais chuvosas, no entanto, foram Maciço do Baturité, em janeiro, com desvio positivo de 73.% (foi observado 167.8 mm) e, em fevereiro, o Litoral de Fortaleza obteve os melhores índices, com desvio positivo de 113.3%.

DN Online

Nenhum comentário: